Em uma entrevista ao IGN, o ator Joe Morton pode ter dado uma informação interessante sobre as refilmagens de Liga da Justiça. Seu comentário afirma que a intenção é amenizar o tom do filme, que estava sombrio demais.

Já tive a oportunidade de gravar com [o novo diretor] Joss [Whedon], algumas pequenas partes. Sei que mudanças serão feitas com Ciborgue, principalmente no tom por trás da história do personagem. Também ouvi dizer que eles acreditavam que o filme estava sombrio demais, então, existia essa necessidade de amenizá-lo. Não sei dizer muito mais do que isso.

Isto vem confirmar o que muitos já pensavam. Zack Snyder é um diretor famoso por ter uma mão pesada e seus filmes no universo DC (Superman – O Homem de Aço e Batman vs. Superman – A Origem da Justiça) foram bastante escuros e sombrios.

Com Snyder se afastando da produção por causa da morte de sua filha, o diretor Joss Whedon assumiu e seu estilo é totalmente diferente: mais aventuresco e com um humor mais refinado. Ele também é um excelente escritor de diálogos que criam conexões e profundidade nos personagens.

Sua função em Liga da Justiça deve ser essa mesma: amenizar o tom e criar maior profundidade emocional.

Já Joe Morton faz o papel de Silas Stone, pai de Victor Stone, o Ciborgue. O personagem apareceu rapidamente em A Origem da Justiça.

Anúncios