Em entrevista ao The Hollywood Reporter, o ator John Boyega, que interpreta o ex-Stormtropper Finn, deu uma importante revelação sobre Star Wars – Os Últimos Jedi: o filme trará mesmo o reencontro entre Luke Skywalker e Leia Organa, os gêmeos separados após o nascimento.

Ao site, quando perguntado sobre a atriz Carrie Fisher que morreu em dezembro último, pouco depois de finalizar as filmagens, Boyega diz:

Acredito que é uma despedida bem legal. Mesmo antes dela falecer, eu via as cenas dela e ficava pensando: “isso é muito legal tanto para Carrie quanto para Mark [Hamill], que são os últimos protagonistas originais [da série]. Senti que eles mereciam mais e mais – eles estão fazendo isso já há um tempo e foram o centro de algo muito especial. Simplesmente senti que [Os Últimos Jedi] faz uma homenagem para eles de um modo geral. Mas, infelizmente, agora que ela morreu, tem um significado mais profundo. Acredito que os fãs vão gostar.

Na trilogia clássica de Star Wars, Luke e Leia, após se conhecerem na luta contra o Império Galático, descobrem que são irmãos gêmeos. Além deles, formava o trio de protagonistas o personagem Han Solo, vivido por Harrison Ford. No mais recente filme da saga, O Despertar da Força, Solo é morto pelo próprio filho.

Contudo, enquanto Leia está à frente da Resistência que combate os separatistas da Primeira Ordem, Luke está exilado em um planeta distante. Assim, na trama, Luke e Leia não se vêem há muitos anos.

O reencontro dos personagens será muito significativo, ao mesmo tempo em que ganha outro significado com a morte de Fisher.

Em outra notícia do filme, a edição da Entertainment Weekly sobre o longa traz mais novidades. Em uma declaração, o mesmo John Boyega revela informações sobre o misterioso personagem DJ, vivido por Benício Del Toro.

Segundo ele, em Os Últimos Jedi, Finn e a nova personagem Rose, têm uma missão:

[No filme] Precisamos de alguém para quebrar códigos e ele [DJ] é o melhor da galáxia. Infelizmente, também é bem desonesto e só se preocupa com seu ganho financeiro. Ele não luta por nenhum lado, tem opiniões distintas. A Resistência ataca a Primeira Ordem um dia, a Primeira Ordem ataca a Resistência em outro. É uma guerra em curso que nunca terminará. Ele está apenas tentando se beneficiar com isso, o que não faz dele alguém que você quer confiar

Dessa forma, DJ pode até ser um personagem como Han Solo, que também era um pouco assim no início da saga, antes de se converter em um herói.

Anúncios