A revista Entertainment Weekly dedica sua nova capa a Star Wars – Os Últimos Jedi e nela o ator Mark Hamill explica porque Luke Skywalker está exilado no filme.

Falando à revista, ele diz:

Luke cometeu um grande erro em achar que seu sobrinho era o escolhido. Assim, ele investiu tudo o que tinha em Kylo [Ren], mais ou menos como Obi-Wan fez pelo meu personagem, e ele é traído, com trágicas consequências. Luke se sente responsável por isso. Este é o principal obstáculo que ele teve para se reconectar com o mundo e seu lugar na hierarquia Jedi, sabe? É esta culpa, esse sentimento de que a culpa é dele, que ele não foi capaz de detectar as trevas nele até que fosse tarde demais.

Em O Despertar da Força, tanto os vilões (Kylo Ren, Supremo Líder Snoke e a Primeira Ordem) quanto os mocinhos (Leia Organa e a Resistência) procuram pelo paradeiro de Luke Skywalker, que está desaparecido há anos. Leia explica para Rey (que teve um despertar da Força) que Luke tentou treinar a nova geração de Jedi, mas o filho dela (com Han Solo), Ben Solo foi seduzido pelo Lado Negro da Força (e a figura de Snoke) e terminou se rebelando e matando os jovens aprendizes. Luke se exilara a partir daí.

A declaração de Hamill deixa mais claro que Luke Skywalker se sente culpado por não perceber o crescimento do Lado Negro em Ben Solo, que adotou o nome de Kylo Ren.

É interessante pensar nisso, porque em O Retorno de Jedi, após descobrir que o vilão Darth Vader era seu pai, Anakin Skywalker (no filme anterior), Luke foi capaz de detectar a bondade residual nele, o que foi acertado, já que Vader se redime no final, ajudando Luke a derrotar o Imperador. Esta provavelmente é a origem do sentimento de culpa do agora mestre Jedi.

Mas talvez Luke não saiba que Obi-Wan também não foi capaz de detectar o crescimento do Lado Negro em Anakin até ser tarde demais, como visto em A Vingança dos Sith; e mesmo o Mestre Yoda não reconheceu que o Senador Palpatine era um Lorde Sith. Isto mostra que o Lado Negro da Força é sempre mais difícil de captar.

Este deverá ser o tom de Os Últimos Jedi (que ao contrário da tradução do português, em inglês é uma expressão no singular), cuja trama mostrará a relutância de Luke em treinar a recém desperta Rey nas artes da Força. Porém, o trailer do filme já mostrou Rey em treinamento e uma frase que intriga os fãs: Luke diz “está na hora dos Jedi serem extintos“.

Isto leva muitos a considerar se o próprio Luke irá cair ao Lado Negro da Força – pois há precedentes para isso nos antigos livros do Universo Expandido – mas eu não penso que será isso: a frase provavelmente é dita no contexto da relutância de Luke, porém, no fim das contas pode ter outro significado: ele próprio é o último Jedi (Luke foi o primeiro Jedi desperto desde que Darth Vader matou praticamente todos os outros, restando apenas Obi-Wan e Yoda, que treinam Luke) agora que Kylo Ren matou os outros aprendizes e virou Sith. O que Luke parece buscar é um novo tipo de usuário da Força, que equilibre o lado bom e o lado mal; um no qual não seja preciso renegar aos sentimentos, mas também não sucumba à maldade.

É isto que deverá buscar em Rey. Se fizer isso, Luke cumprirá a antiga profecia de ser o escolhido e trazer o equilíbrio à Força.

Anúncios