Segundo uma informação circulada pelo Screen Rant, Mulher-Maravilha 2 poderá se passar durante a Guerra ​​Fria, especificamente, durante os anos 1980. Uma fonte afirma que a ideia é colocar Diana contra a União Soviética.

O rumor deve ser encarado com desconfiança. É de se pensar qual finalidade seria colocar a Amazona de volta ao contexto de conflito ideológico contra o Comunismo e os Russos. A não ser que a DC Comics queira homenagear a fase dos quadrinhos do fim dos anos 1960, quando Diana perdeu os poderes e saiu combatendo o crime organizado e se metendo em tramas de espionagem.

Contudo, do ponto de vista narrativo, faria mais sentido mostrar uma sequência direta, com a Mulher-Maravilha indo aos EUA após o fim da I Guerra Mundial. 

Também seria divertido mostrar Diana em meio a Swing London dos anos 1960.

De qualquer forma, a Warner ainda não confirmou Mulher-Maravilha 2 nem a volta da diretora Patty Jenkins, embora tal anúncio deva estar sendo guardado para a Comic-Con de San Diego, no fim do mês. Outros informes garantem que Jenkins já está trabalhando no roteiro ao lado de Geoff Johns, o presidente da DC Films.

Anúncios