captain-marvel and the universe
Capitã Marvel: superpoderosa.

Provavelmente, Vingadores – Guerra Infinita (cujas filmagens estão ocorrendo) irá introduzir uma das mais queridas personagens da Marvel Comics entre os leitores de quadrinhos: Carol Danvers, a Capitã Marvel, que depois, ganhará um filme solo em 2018. Entrevistado pelo site Vulture, o presidente do Marvel Studios, Kevin Feige, falou sobre qual será a abordagem à personagem e porque contratou os recém anunciados diretores Anna BodenRyan Fleck.

A Capitã Marvel será, de longe, a mais poderosa dos super-heróis do universo cinematográfico da Marvel. [A história] na verdade precisa ser sobre a personagem tridimensional e cheia de camadas que é Carol Danvers. Você tem que ser hábil em traçá-la e segui-la e se relacionar com ela em todos os pontos do filme, independente de quanto efeitos visuais, naves espaciais e vilões estejam preenchendo os frames. Isto é o que é importante.

Feige também falou sobre a escolha da dupla de diretores para o filme solo da heroína, afirmando que o motivo da contratação de Boden e Fleck é a capacidade de ambos em contar histórias e aprofundar a jornada de seus personagens, o que reforça suas considerações sobre o peso da heroína.

Nas HQs, Carol Danvers tem uma série de elementos dramáticos que podem ser explorados: é uma eficiente militar de carreira num ambiente majoritariamente masculino; já foi estuprada por um vilão; teve os poderes roubados por outra vilã; teve problemas com o álcool; e sempre sentiu que nunca atingiu todo o seu potencial. Em suma, um prato cheio para render uma grande personagem nos cinemas, mesmo não sendo muito conhecida do grande público.

A personagem Carol Danvers foi criada por Roy Thomas e Gene Colan, em Marvel Super-Heroes 13, de 1968, numa aventura do Capitão Marvel, um herói cósmico da editora. Ela era uma militar graduada responsável por uma instalação de foguetes na qual o herói do título atuava de modo secreto, e Danvers foi coadjuvante de suas aventuras por uns tempos. Anos mais tarde, ela foi transformada na superheroína Miss Marvel por Gerry Conway e John Romita em Ms. Marvel 01, de 1977. Na trama, ao ter seu DNA fundido com um alienígena Kree, Danvers ganhou superpoderes como superforça, invulnerabilidade, vôo e capacidade de absorver e dispersar energia. A personagem teve aventuras solo por um tempo; ingressou nos Vingadores em 1978 e permanece como um dos membros mais poderosos e constantes da equipe até hoje, sendo muitas vezes o “braço forte” do Homem de Ferro. Há poucos anos, a personagem adotou o nome de Capitã Marvel.

Anúncios