star-wars-force-awakens-leia-in-the-base
Carrie Fisher como Leia Organa em O Despertar da Força.

Durante uma conferência num evento chamado Scale: The Future of Tech and Entertainment, o CEO da Disney, Bob Iger, falou sobre Star Wars – Os Últimos Jedi, o Episódio VIII da saga, que estreia este ano, em dezembro, deixando claro que não houve alterações no filme por causa da morte de Carrie Fisher, atriz que interpretou a General Leia Organa, ocorrida em dezembro último, vítima de um ataque cardíaco súbito.

Segundo o The Hollywood Reporter, sua fala foi a seguinte:

Quando compramos a LucasFilm, íamos fazer três filmes: os Episódios VII, VIII e IX. Nós tivemos que lidar com a tragédia no fim de 2016. Carrie [Fisher] aparece no Episódio VIII. Nós não estamos mudando o VIII para lidar com o falecimento dela. Sua performance permanece como está no Episódio VIII. Em Rogue One nós tivemos alguns personagens digitais. Não vamos fazer isso com Carrie.

Quando Fisher morreu, já tinha completado sua participação no filme. A grande questão é como se dará o desenvolvimento de sua personagem e o fechamento do arco com seu filho para o futuro Episódio IX. Mas talvez o certo seja que nem a Disney nem a LucasFilm ainda saibam como.

Numa outra notícia relacionada, Iger também falou sobre o filme de Han Solo, que irá explorar a juventude do famoso caçador de recompensas que se transformou em herói da Rebelião e em marido de Leia Organa. Segundo o CEO, o filme abordará sete anos da vida do personagem, entre os 18 e os 24 anos, mostrando como “ganhou seu nome”.

Espera-se que Han Solo mostre suas origens e os modos como conheceu Chewbacca e Lando Calrissian e como ganhou (numa aposta de jogo) a nave Millenium Falcon deste último. A estreia está prevista para maio de 2018.

 

Anúncios