lennon-hq 2017
Lennon: o ex-Beatle em terapia.

Um lançamento  curioso chega às lojas brasileiras agora em março. A editora Nemo publica a HQ Lennon, que mostra uma fictícia terapia do cantor e compositor John Lennon, o ex-líder dos Beatles em formato de graphic novel.

Lennon é baseada no livro de David Foenkinos, publicado na França em 2010, e foi adaptada como quadrinhos pelo escritor Erik Corbeyran e o ilustrador Horne, que fez uma arte em preto e branco.

Na trama, em 1975, John Lennon (à época já fora dos Beatles e em meio à sua carreira solo) encontra uma terapeuta em seu próprio prédio, o famoso Dakota, em Nova York, e resolve fazer um tratamento para lidar com seus fantasmas. A obra explora a conturbada vida daquele que é um dos maiores compositores do século XX, com a infância problemática em Liverpool, na Inglaterra, onde foi abandonado pelos pais e criado por uma tia; a adolescência rebelde, marcada pelo desajuste e o desafio das normas; seu envolvimento com a música, o rock e os Beatles; o preço pesado da fama; o refúgio nas drogas pesadas; os desafios pessoais causados pelo ódio dos fãs e da imprensa por sua segunda esposa, a artista plástica Yoko Ono, dentre outros temas.

lennon-hq-3 2017
John Lennon fala sobre seus dilemas na obra de ficção.

É uma abordagem interessante, optar pela ficção, embora Lennon tenha deixado um conjunto enorme de entrevistas em que fala sem rodeios sobre sua vida, seus traumas e suas opiniões. Por outro lado, há o risco de erros ou da não fidelidade à vida real do músico. Uma das imagens divulgadas da HQ, por exemplo, mostra Lennon falando sobre as drogas e a imagem mostra ele injetando heroína no braço. O próprio cantor confessou ter usado heroína entre 1968 e 1969 – o que lhe deixou viciado e sofreu bastante com o processo de abstinência, explicitada na canção Cold turkey – porém, nas entrevistas, Lennon diz claramente que nunca injetou a droga, porque não gostava de agulhas, portanto, preferia cheirar a heroína, assim como se fazia com a cocaína.

De qualquer modo, é uma proposta interessante e vale ser lida.

john lennon 1974 iconic photo variation
Lennon: ativismo político e arte.

John Lennon nasceu em 1940, em Liverpool, na Inglaterra, e fundou os Beatles na adolescência. A banda chegou aos discos em 1962 e conseguiu um sucesso explosivo e gradual até o completo fenômeno mundial, em 1964. Com a separação do grupo, em 1970, Lennon seguiu carreira solo também com sucesso, embora mais moderado, mas rendendo clássicos como Imagine, de 1971. Sua importância está tanto em sua música, mas também em sua atitude como ativista político, defendendo causas como a paz e o feminismo, o que lhe levou a ser perseguido pelo Governo dos EUA, quando emigrou para lá, em 1972. Após anos de batalhas judiciais, terminou conseguindo seu Green Card ao mesmo tempo em que parou suas atividades artistas em 1975 para se dedicar à criação de seu segundo filho. Lennon retomou as atividades em 1980, lançando o álbum Double Fantasy, mas terminou assassinado por um fã com problemas mentais na porta de sua casa, o edifício Dakota, em Nova York, em 08 de dezembro de 1980.

Lennon tem 160 páginas e está em pré-venda pela Amazon ao preço de R$ 33,87. O lançamento está previsto para 30 de março.

Anúncios