Morreu o pianista Leon Russell

Leon Russell: morte aos 74 anos.

Leon Russell: morte aos 74 anos.

Faleceu ontem o cantor, compositor e pianista norteamericano Leon Russell. O músico ficou conhecido nos anos 1960 como um dos maiores sessiosman (acompanhantes de estúdio) de grandes artistas de rock e, a partir de 1970, também se lançou como cantor e compositor, gozando de bastante sucesso. A notícia de sua morte foi dada pela própria esposa na conta de Facebbok do músico.

Nos últimos anos, o pianista vinha sofrendo de problemas de saúde, tendo se submetido a uma cirurgia cerebral em 2010, sofrendo também de pneumonia e problemas cardíacos, o que lhe rendeu um infarto em 2016. A causa da morte não foi confirmada. Ele tinha 74 anos.

O jovem Leon Russell: menino prodígio em gravações históricas do rock.

O jovem Leon Russell: menino prodígio em gravações históricas do rock.

Nascido Claude Russell Bridges, na cidade de Lawton, no Estado de Oklahoma, em 1942. Tendo uma educação musical formal, aprendendo a tocar tanto piano quanto guitarra, Leon Russell começou a tocar em bandas ainda enquanto estava no Ensino Médio, especialmente, no circuito de clubes da cidade de Tulsa. Entre seus companheiros musicais na empreitada, estava o futuro compositor J.J. Cale.

No fim da década de 1950, Russell emigrou para Los Angeles, na Califórnia, e começou a trabalhar como músico de estúdio. Rapidamente, se tornou uma das maiores estrelas dos estúdios de gravação, formando um grupo informal de instrumentistas conhecido como The Wrecking Crew, que reunia nomes como o guitarrista Delaney Bramlett e os bateristas Jim Gordon e Hal Blaine. Com eles, Russell acabou participando (como pianista, guitarrista ou baixista) numa lista inacreditável de gravações de grandes artistas, como Bob Dylan, Beach Boys, Frank Sinatra, The Byrds, Simon & Garfunkel, The Mamas and the Papas, The Monkees, todas as bandas de Phil Spector, The Righteous Brothers, The Ronnetes, Glen Campbel, Sony & Cher, Dan & Jean, e muito mais.

Russell: coadjuvante precioso.

Russell: coadjuvante precioso.

Dentre as gravações históricas de que fez parte, Leon Russell toca o piano de Strangers in the night de Frank Sinatra, a guitarra de Mr. Tambourine Man dos Byrds e os pianos de todos os clássicos dos Beach Boys, incluindo o álbum Pet Sounds.

E isso foi apenas o começo.

A explosão do mercado de rock com o psicodelismo e o espírito de Woodstock fez com que alguns dos músicos de Los Angeles quisessem voar mais longe, Daí, se formou o Delaney & Bonnie & Friends, uma banda algo mambembe, formada com a fina nata de músicos de rock da época: Bonnie Bramlett nos vocais, Delaney Bramlett na guitarra, Carl Randle no baixo, Leon Russell e Bobby Whitlock nos teclados, Bobby Keys e Jim Price nos sopros (sax e trompete), Jim Gordon na bateria e mais quem estivesse por perto.

Seu piano está na história do rock.

Seu piano está na história do rock.

Em 1969, o guitarrista Eric Clapton – uma das maiores estrelas musicais da época – foi aos EUA excursionar com sua nova banda, Blind Faith e ficou encantado com a leveza e simplicidade das relações pessoais do DBF e do peso e vigor de sua música. O “deus da guitarra” então patrocinou a ida do conjunto para uma turnê pelos clubes do Reino Unido. O clima descontraído da banda era tanto que várias estrelas do rock se uniram a eles na turnê, para tocarem anonimamente como convidados especiais, como o próprio Eric Clapton, o beatle George Harrison, e o ex-membro do Traffic, Dave Mason.

Joe Cocker e Leon Russell no palco em 1971.

Joe Cocker e Leon Russell no palco em 1971.

O sonho dourado do DBF acabou logo em 1970, mas Leon Russell fez contato profundo com os músicos britânicos, o que lhe valeu sessões com os Rolling Stones, George Harrison, Eric Clapton e Joe Cocker. Este último gravou a canção Delta lady de autoria de Russell em seu segundo álbum, Joe Cocker, em 1970, e a canção foi o primeiro hit do pianista como compositor. Em seguida, Cocker caiu em depressão e Russell se encarregou de levantar seu espírito, reunindo uma superbanda de 40 músicos (!) para acompanhá-lo numa louca turnê pelos EUA. Daí nasceu o Mad Dog & the Englishmen, que rendeu a turnê, um disco ao vivo e um documentário, todos com grande sucesso.

Paralelamente, também se lançou como artista solo: seu primeiro álbum, Leon Russell, saiu em 1970 e trazia A song for you, sua canção mais emblemática, que além de sucesso na época, seria mais tarde regravada por um batalhão de artistas, como The Capenters, The Temptations (ambos com seus álbuns intitulados a partir da canção), Ray Charles, Whitney Houston, Amy Winnehouse e Christina Aguilera.

George Harrison, Bob Dylan e Leon Russell no Concert For Bangladesh, de 1971.

George Harrison, Bob Dylan e Leon Russell no Concert For Bangladesh, de 1971.

Em 1971, Russell foi um dos convidados de George Harrison para compor o Concert For Bangladesh, o maior de todos os concertos beneficentes da época, que reuniu, além de ambos, Eric Clapton, Bob Dylan e Ringo Starr. Russell provém piano para a maioria das performances, canta um dos estrofes de Beware the darkness de Harrison e toca baixo na performance de Dylan, além de ter um set solo, onde canta Jumpin’ Jack flash e Youngblood. 

Seu segundo álbum solo, Leon Russell and the Shelter People, saiu em 1972 e o foi o primeiro a ser Disco de Ouro nos EUA, seguindo-se uma grande turnê que foi uma das melhores e mais lucrativas do ano, segundo reportagem da época da revista Rolling Stone. E o sucesso continuou: os álbuns seguintes – Carney (1972 – que trouxe os hits Tight rope e This masquerade), Leon Live (1973) e Will O’the Wisp (1974) – foram todos certificados como Disco de Ouro nos EUA.

Sucesso solo nos anos 1970.

Sucesso solo nos anos 1970.

Russell também se aventurou pela música country, criando o pseudônimo Hank Wilson e lançando o álbum Hank Wilson Back Vol. 1 (1973), que fez sucesso nas paradas populares e naquelas específicas de música country. Essa incursão também rendeu um álbum de duetos com Willie Nelson, One For the Road (1979), que chegou ao 3º lugar das paradas country e foi novamente Disco de Ouro.

Elton John e Leon Russell em 2010.

Elton John e Leon Russell em 2010.

Infelizmente, a partir daí, a carreira de Leon Russell despencou no vazio do classic rock tomado de efeito do pós-punk. O músico continuou gravando e fazendo turnês, lançando dezenas de discos (inclusive mais três de Hank Wilson) sem jamais voltar à evidência do passado, ao ponto de ser quase esquecido.

Em 2009, o também cantor, compositor e pianista Elton John comprou uma coletânea barata reunindo as músicas de Leon Russell e ficou incrivelmente tocado, lembrando que o norteamericano tinha sido uma das maiores influências em sua carreira. Por isso, John investiu num projeto chamado The Union, no qual ele e Russell gravaram um álbum em dueto – que saiu em 2010 – e rendeu ainda uma turnê e um documentário. The Union foi o sexto e último Disco de Ouro da carreira do pianista. O feito reaqueceu a carreira de Russell que, inclusive, foi introduzido ao Hall da Fama do Rock em 2011.

Nos últimos anos, Russell diminuiu seu ritmo de trabalho, por causa da saúde complicada. A rua em que mantinha seu Church Studio, em Tulsa foi batizada como Leon Russell Road. O músico faleceu dormindo em sua casa, nessa cidade, ao lado da família.

About hqrock - Irapuan Peixoto

Doutor em Sociologia, professor universitário, músico e escritor amador. Nascido em 1979, já via quadrinhos antes de aprender a ler. Coleciona revistas desde 1990. É roqueiro de nascença. Toca em bandas de vez em quando, mas está gravando um disco com suas composições.

Posted on 14/11/2016, in Biografias: Rock, Rock Clássico. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: