Steve Dillon no lançamento da série de TV de Preacher.
Steve Dillon no lançamento da série de TV de Preacher.

Segundo anunciado no Twitter por seu próprio irmão, faleceu hoje o desenhista Steve Dillon, famoso por obras como Preacher, Hellblazer e Justiceiro. Não há detalhes sobre a morte.

Steve Dillon nasceu em Luton, em Bedfordshire, na Inglaterra, em 1962, e foi parte da chamada Invasão Britânica, quando uma série de escritores e desenhistas britânicos tomaram conta do mercado de quadrinhos dos EUA, especialmente da DC Comics.

Dillon começou a carreira bastante cedo, aos 16 anos em 1978, desenhando a revista Hulk Weekly, parte da Marvel UK, a divisão da editora no Reino Unido. Também trabalhou nas revistas Warrior e Doctor Who?. O artista entrou no mainstream dos EUA convidado pelo escritor escocês Grant Morrison na revista do Homem-Animal, super-herói da DC Comics, em 1990, na qual Morrison produziu uma fase bastante aclamada pela crítica. Dillon estreou no número 29 e permaneceu (com alguns intervalos) até o número 50, de 1992.

Steve Dillon em Hellblazer, com John Constantine.
Steve Dillon em Hellblazer, com John Constantine.

Em seguida, o artista migrou para o selo Vertigo, que publicava HQs adultas, para a revista Hellblazer, estrelada pelo mago John Constantine, ficando entre os números 49 e 83, entre 1992 e 1994, na qual o desenhista se tornou mais conhecido do grande público. Tendo trabalhado com o escritor Garth Ennis, foi convidado por este a também desenhar Hitman (sobre um assassino de aluguel) e, por fim, a dupla criou a aclamadíssima série Preacher, sobre um pastor degenerado em meio a uma guerra celestial, que teve 66 edições publicadas entre 1995 e 2000 e está agora sendo adaptada como série de TV.

A arte em Preacher.
A arte em Preacher.

A arte bonita, detalhista, mas de linhas simples, e algo realista de Dillon sempre combinou com histórias de cunho mais “pé no chão”, sem muita fantasia, o que permitiu ao artista trabalhar em muitas HQs de grande valor artístico.

O Justiceiro é um dos trabalhos de assinatura de Steve Dillon.
O Justiceiro é um dos trabalhos de assinatura de Steve Dillon.

O sucesso da dupla Ennis e Dillon fez com que fizessem vários outros trabalhos, especialmente com o Justiceiro da Marvel Comics, que foi relançado como parte do selo Marvel Knights, com histórias destinadas ao público adulto, que fez tanto sucesso (de público e de crítica) que ganhou dois volumes, o primeiro com 12 edições entre 2000 e 2001 e o segundo com 26 números, entre 2001 e 2003. Depois, Dillon continuou trabalhando com o Justiceiro, fazendo edições especiais e minisséries (como Justiceiro versus Mercenário, de 2005; e Punisher War Zone, em 2009, esta última novamente ao lado de Ennis), assim como a revista PunisherMAX, ao lado de Jason Aaron, com 22 edições entre 2010 e 2012; e a ainda corrente Punisher, ao lado do escritor Beckly Cloonan, que havia começado a ser publicada ainda este ano.

Nos últimos anos, Dillon também trabalhou mais dentro do mainstream da Marvel, fazendo as revistas Wolverine Origins (25 edições, entre 2006 e 2008) e Thunderbolts (seis edições, em 2013, ao lado do escritor Daniel Way).

Steve Dillon tinha 53 anos.

Anúncios