Beatles: clipes disponíveis oficialmente pela primeira vez.
Beatles: clipes disponíveis oficialmente pela primeira vez.

Uma boa notícia para todos os roqueiros e amantes da música em geral comemorarem: a lendária banda britânica The Beatles, a mais importante da história do rock, terá lançados pela primeira vez no mercado comercial seus videoclipes, disponíveis nos formatos DVD e Blu-ray, através do relançamento da coletânea 1, que virá acompanhada de um disco extra 1+ com todos os clipes da banda! Originalmente lançado em 2000, o álbum 1 traz as 27 canções do quarteto de Liverpool que chegaram ao 1º lugar das paradas da Grã-Bretanha e/ou dos EUA, entre 1962 e 1970.

O HQRock já havia comentado várias vezes em outros post como a ausência dos vídeos dos Beatles no mercado oficial eram um grande erro e, mais importante, um risco para o legado da banda às futuras gerações em uma sociedade midiática e imagética.

Os Beatles ao vivo em 1966.
Os Beatles ao vivo em 1966.

Apesar dos Beatles terem praticamente criado o videoclipe tal qual conhecemos, até hoje esses vídeos – famosos por reproduções na TV, em documentários e via YouTube – jamais haviam sido copilados de modo oficial para o mercado doméstico. Ainda não temos nenhum vídeo oficial de um concerto da banda no mercado – embora aparentemente essa lacuna irá ser preenchida pelo documentário de Ron Howard (veja mais aqui) – e existem homevideos com filmes em longametragem e documentários, mas nada que copilasse os clipes propriamente ditos. A autobiografia da banda The Beatles Anthology traz a maior parte dos clipes (alguns na íntegra, outros parcialmente, muitos reeditados com cenas de bastidores ou coisa do tipo), mas estão diluídos nas 10h de duração da série feita para a TV em 1995.

Agora, a copilação 1+ vem preencher essa lacuna, com um disco com 27 clipes oficiais para as canções que atingiram o número 1 das paradas e outro disco bônus com mais 23 clipes, incluindo versões alternativas e mais outras canções não incluídas no primeiro. Todos os vídeos sofreram um intenso processo de recuperação das imagens e do som e estarão com som surround 5.1. A parte musical do projeto é comandada pelo premiado Giles Martin, filho do produtor George Martin, responsável pelas gravações originais da banda e hoje aposentado.

A novidade vem num pacote lançado em vários formatos: CD (só música), DVD e Blu-ray (só vídeos), CD + 1 DVD, CD + 1 Blu-ray. CD + 2 DVDs, CD + 2 Blu-rays. É prometido para breve um pacote com 2 LPs de vinil em 180g. As versões disco-vídeo são acompanhadas de um livreto de 124 páginas com fotos e textos.

O disco 1 original, de 2000.
O disco 1 original, de 2000.

A set list do CD é a seguinte:

  1. Love Me Do
  2. From Me To You
  3. She Loves You
  4. I Want To Hold Your Hand
  5. Can’t Buy Me Love
  6. A Hard Day’s Night
  7. I Feel Fine
  8. Eight Days a Week
  9. Ticket To Ride
  10. Help!
  11. Yesterday
  12. Day Tripper
  13. We Can Work It Out
  14. Paperback Writer
  15. Yellow Submarine
  16. Eleanor Rigby
  17. Penny Lane
  18. All You Need Is Love
  19. Hello, Goodbye
  20. Lady Madonna
  21. Hey Jude
  22. Get Back
  23. The Ballad of John and Yoko
  24. Something
  25. Come Together
  26. Let It Be
  27. The Long and Winding Road

(Todas as canções de autoria de John Lennon & Paul McCartney, à exceção de Something, por George Harrison.

O DVD ou Blu-ray com vídeos traz exatamente as mesmas canções. Como extras do primeiro disco virão:

  • Paul McCartney audio commentary
  • Penny Lane
  • Hello, Goodbye
  • Hey Jude
  • Ringo Starr filmed introductions
  • Penny Lane
  • Hello, Goodbye
  • Hey Jude
  • Get Back
A nova versão 1+ com os vídeos.
A nova versão 1+ com os vídeos.

Nas versões com dois discos de vídeo (DVD ou Blu-ray) virão ainda os seguintes videoclipes:

  1. Twist & Shout
  2. Baby It’s You
  3. Words Of Love
  4. Please Please Me
  5. I Feel Fine
  6. Day Tripper *
  7. Day Tripper *
  8. We Can Work It Out *
  9. Paperback Writer *
  10. Rain *
  11. Rain *
  12. Strawberry Fields Forever
  13. Within You Without You/Tomorrow Never Knows
  14. A Day In The Life
  15. Hello, Goodbye *
  16. Hello, Goodbye *
  17. Hey Bulldog
  18. Hey Jude *
  19. Revolution
  20. Get Back *
  21. Don’t Let Me Down
  22. Free As A Bird
  23. Real Love

No total, os 50 vídeos cobrem toda a videografia oficial da banda, à exceção de clipes que possam ser montados a partir da extração de filmes (A Hard Day’s Night, Help!, Yellow Submarine e Let it Be) ou de performances ao vivo (neste último caso, há vários exemplo em Anthology). Talvez exista uma exceção: o belo clipe feito para Two of us lançado em 2003 no álbum Let it Be… Naked, uma versão alternativa do disco Let it Be, de 1970.

Os Beatles no clipe de Let it Be.
Os Beatles no clipe de Let it Be.

Os vídeos relacionados à música existem desde que se criaram as imagens em movimento, contudo, pode-se dizer que os Beatles criaram o videoclipe, porque foi a banda quem primeiro produziu conscientemente material de vídeo com performances musicais para distribuir aos canais de TV mundo à fora, já que a banda não dava conta da demanda por apresentações ao vivo na TV no auge de seu sucesso. A prática foi posta em ação em novembro de 1965, quando o grupo gravou 10 vídeos em estúdio (com as canções Help!, Ticket to ride, I feel fine, We can work it out e Day Tripper) para serem vinculadas na TV e chamaram isso de promo films.

A banda continuou com a prática nos anos seguintes e, em 1967, já criavam vídeos nos quais a banda não era mostrada tocando seus instrumentos, mas atuando a partir de cenas com algum tipo de sentido, como nos vídeos de Penny Lane e Strawberry fields forever.

Os Beatles no clipe de Strawberry fields forever.
Os Beatles no clipe de Strawberry fields forever.

Já o álbum 1, quando foi lançado originalmente em 2000 foi um sucesso esmagador, tornando-se o disco mais vendido daquele ano e daquela década, atingindo 31 milhões de cópias no mundo todo e chegando ao número 1 das paradas de 35 países. O sucesso foi tão grande que a coletânea inspirou diversos outros artistas a fazer o mesmo em copilações também chamadas 1 ou Numbers 1, como foram os casos de Elvis Presley, Michael Jackson, Bee Gees e vários outros.

O 1 dos Beatles trazia uma bela capa minimalista criada por Rick Ward, com encartes que trazem imagens das capas originais dos compactos com as canções (elas eram lançadas em singles com duas músicas, uma em cada lado, em vinil) e as famosas fotografias psicodélicas da banda tomadas por Richard Avedon.

A copilação 1 se baseia nas canções dos Beatles que chegaram ao primeiro lugar das paradas oficiais da Grã-Bretanha (a revista Record Retailer) e dos EUA (a revista Billboard) durante a carreira do grupo, entre 1962 e 1970. Isso quer dizer que tais canções eram lançadas em singles (ou compactos), ou seja, aqueles disquinhos de 7 polegadas em vinil que continham apenas uma canção em cada lado e iam às lojas para promover um álbum com geralmente 14 faixas. Normalmente, (como ainda é hoje) os singles trazem a principal canção do álbum e, dependendo do sucesso, um álbum pode gerar dois, três ou até quatro singles. Mas no caso dos Beatles, na maioria das vezes, as canções lançadas em compactos não estavam nos álbuns, porque a banda tinha uma política de não fazer o público comprar a mesma canção duas vezes.

A nova versão disco-vídeo simples.
A nova versão disco-vídeo simples.

É por isso que algumas das canções mais famosas dos Beatles – como She loves you, I want to hold your hand, Penny Lane e Hey Jude (todas presentes em 1) – não estão em nenhum dos 13 álbuns oficiais da banda.

A set list da coletânea traz praticamente todos os singles lançados pelos Beatles, com a exceção do segundo compacto, Please, please me, lançado em janeiro de 1963, e que embora normalmente seja apontado como o “primeiro número 1” da banda, há alguma controvérsia sobre isso e o grupo decidiu ser rigoroso nesta questão e não incluí-la. No caso, Please, please me foi indicada como “primeiro lugar nas paradas” nas listas dos dois principais jornais de música da Inglaterra na época – New Musical Express e Melody Makermas não da lista oficial do mercado, a revista Record Retailer (ficou em 2º lugar). Como Please, please me não chegou ao número 1 nos EUA (atingiu o número 3) não foi, portanto, incluída no disco. (O primeiro single da banda, Love me do, de 1962, chegou apenas ao 17º lugar das paradas da Inglaterra, mas quando foi lançado nos EUA, dois anos depois, chegou ao 1º lugar e, por isso, está na coletânea).

Há outras duas pequenas controvérsias no set list. A canção Strawberry fields forever não foi incluída na compilação, apesar de ser parte do compacto Penny Lane, lançado como Duplo-Lado-A. Este tipo disco, raro no mercado, ocorria quando ambas as canções do single eram consideradas como carro-chefe ou promocionais. (Geralmente, apenas o Lado A era promocional – daí o nome single (simples, único, um) – e o Lado B apenas um complemento, uma curiosidade, uma canção que não seria lançada dentro do álbum). Embora o compacto Duplo-Lado-A Penny Lane/ Strawberry fields forever tenha chegado ao 1º lugar das paradas dos EUA (representadas pela revista Billboard), o disco ficou apenas em 2º lugar na Grã-Bretanha. Penny Lane está em 1, mas a outra não.

Os Beatles ao vivo no The Ed Sullivan Show, em 1964.
Os Beatles ao vivo no The Ed Sullivan Show, em 1964.

É justamente por causa do Duplo-Lado-A que as canções Eleanor Rigby, Day tripper e Come together estão representadas na coletânea, pois eram Lado B de Yellow submarine, We can work it out e Something, respectivamente.

Outro caso controverso na set list é a não presença da canção For your blue, o Lado B do compacto Duplo-Lado-A de The long and winding road, lançado apenas nos EUA e que chegou ao 1º lugar das paradas.

Assim, fica parecendo que a exclusão de Strawberry fields e For you blue tem mais a ver com o espaço disponível no CD, que só comporta 80 minutos, do que realmente por critérios rigorosos, como é o caso de Please, please me.

O lançamento mundial de 1 (1+) será em 06 de novembro próximo, pela Apple Records, a gravadora da banda.

***

Os Beatles surgiram em 1962, advindos da cidade britânica de Liverpool, e alçaram sucesso imediato na Inglaterra, que rapidamente se espalhou para a Europa, para os Estados Unidos e daí para o resto do mundo. Formado por John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr, foram a banda pioneira do movimento da Invasão Britânica que fundou o rock clássico e criou as bases modernas do gênero. Lançaram 13 álbuns e são recordistas até hoje em canções de sucesso. Encerraram as atividades em 1970, quando cada um dos membros saiu em carreira individual, todos com sucesso em níveis variados.

Conheça a Discografia Completa da banda aqui.

 

Anúncios