Deadpool: Fox confiante em sucesso.
Deadpool: Fox confiante em sucesso.

Apesar do risco de ser uma produção “censura 18 anos”, há muita confiança no sucesso de Deadpool, filme que leva aos cinemas o louco personagem do universo dos X-Men da Marvel Comics, e produzido pela 20th Century Fox. E por isso, a Fox já pensa em uma sequência para o longametragem. É o que confirma o produtor e roteirista Simon Kinberg em entrevista ao Collider.

Kinberg disse que já assistiu a um corte prévio de Deadpool e achou o filme muito bom, que entrega o que promete no trailer:

Estamos discutindo a sequência, com certeza… [A Fox] está se sentindo muito bem com isso e todos sentimos que estamos orgulhosos dele, então, esperamos que, antes da estreia, já estaremos no processo de planejar a sequência.

Também comentou o desejo de incluir o personagem Cable no próximo filme:

Cable, na arte de Rob Liefeld.
Cable, na arte de Rob Liefeld.

Certamente [Cable] está vindo, porque é um grande personagem no mundo. E é um personagem que sempre quisemos fazer de uma forma ou outra. Na verdade, chegamos a falar sobre Cable aparecer em Dias de Um Futuro Esquecido [mais recente filme dos X-Men] em algum momento. Mas, sim, estamos nos estágios iniciais de falação sobre a sequência e seria genuinamente prematuro para mim dizer o que vai e o que não vai acontecer.

 

Embora não seja um “sim” definitivo, a fala demonstra o desejo de Kinberg de fazer acontecer e trazer Cable, um dos mais queridos personagens da franquia mutante nos quadrinhos, aos cinemas. O personagem tem uma ligação forte com Deadpool – os dois chegaram a dividir a titularidade de uma série de revistas – e seria algo bem interessante, que ampliaria ainda mais o espectro do universo mutante nas telonas.

Cable na capa de sua minissérie.
Cable na capa de sua minissérie.

Cable surgiu em New Mutants 87, de 1990, criado pelo desenhista Rob Liefeld e a roteirista Louise Simonson. A revista mostrava a aventura dos Novos Mutantes, uma equipe de adolescentes criada inicialmente pelo professor Charles Xavier como futuros candidatos a substituir os X-Men no futuro, mas com o tempo, tentaram se libertar das amarras de seus padrinhos e ficaram meio perdidos. Na trama, enquanto combate um novo vilão chamado Conflyto (Stryfe, no original) e a Frente de Libertação Mutante, Cable termina sendo auxiliado pelos Novos Mutantes e se propõe a ser o novo líder deles. Sob a orientação de Cable, os Novos Mutantes se tornaram um grupo mais militarizado e agressivo, e após New Mutants 100, a revista foi rebatizada de X-Force, em 1991, que passou a ser o novo nome do grupo.

A atitude rebelde, militar e agressiva de Cable (similar a do Justiceiro, outro personagem da Marvel), agradou muito os leitores da Era Sombria dos Quadrinhos, nos anos 1990, e o personagem se tornou bastante popular nas HQs. Após a minissérie Cable: Sangue e Metal, por Fabian Nicieza e John Romita Jr., em 1992, o personagem ganhou a revista própria Cable, que estreou em 1993, e comandada por Nicieza, com desenhos de Art Tnibert e, depois, Dwayne Turner. Foi em Cable 6 que o público descobre que o personagem é o filho de Ciclope e Madelyne Pryor, ou seja, Nathan Christopher Summers.

Ciclope diante de seu grande dilema: entregar seu filho pra a cura no futuro.
Ciclope diante de seu grande dilema: entregar seu filho pra a cura no futuro.

Nathan tinha nascido em Uncanny X-Men 201, de 1986, fruto do relacionamento de Ciclope com a piloto Madelyne Pryor, que depois, foi revelada como um clone de Jean Grey, então, dada como morta nas aventuras dos mutantes. Mas pouco depois, Jean Grey foi encontrada viva e os membros originais dos X-Men se reuniram na revista X-Factor. Deixando Madelyne para viver com Jean, Ciclope depois viu sua ex-mulher desaparecer e levar seu filho embora. Então, chegamos à saga Inferno (veja mais aqui), em 1988, em que descobrimos que Madelyne é um clone e uma vilã enlouquecida extremamente poderosa, criada pelo Sr. Sinistro.

Pryor é derrotada e o bebê Nathan passa a ser criado por Ciclope e Jean Grey até a saga Fim de Jogo (ou Sacrifício Amargo), em X-Factor 65 a 68, em 1991, quando o vilão Apocalipse infecta o bebê com um vírus tecnorgânico incurável que irá matá-lo. Mas então, uma entidade chamada Askani aparece vinda do futuro e disposta a salvá-lo, levando-o para o futuro ao custo de Ciclope nunca mais vê-lo. Pouco tempo depois, as aventuras dos X-Men começaram a dar pistas de que Cable e Nathan eram a mesma pessoa: no futuro, Nathan teria crescido e voltado ao nosso tempo, agora, como um homem maduro, mais velho do que seu pai!

Ciclope e Cable juntos por John Romita Jr.
Ciclope e Cable juntos por John Romita Jr.

A revelação da identidade de Cale ressoou na saga A Canção do Carrasco, de 1993, e prosseguiu como um tema explorado tanto em X-Men quanto em Cable.

A primeira revista de Cable teve 107 edições publicada até 2002, embora com grande variação (e instabilidade) entre escritores e desenhistas. A fase mais famosa da revista é aquela escrita por Jeph Loeb e desenhada por Ian Churchill, entre os números 20 e 39. Em 2002, a revista foi substituída por Soldier X, que não emplacou, assim, Cable & Deadpool foi lançada em 2004 e fez algum sucesso, com as aventuras conjuntas dos dois personagens.

A seguir, o personagem continuou aparecendo nas revistas do universo mutante, inclusive novos volumes solo, mas perdeu grande parte de seu apelo e popularidade, retomada apenas ocasionalmente em sagas dos anos 2000, como Complexo de Messias e Segundo Advento (veja mais aqui).

Apesar de tudo, Cable pode render uma boa trama para o cinema e, quem sabe, até alguns filmes solo também.

***

Nos quadrinhos, Deadpool surgiu na revista dos Novos Mutantes, uma equipe derivada dos X-Men, classificado como “vilão“, mas logo o clima de comédia prevaleceu e ele virou um tipo de anti-herói cômico, adepto da violência gratuita e do humor negro. Uma de suas maiores características é o fato de saber que é um personagem de HQ e “conversar” com o leitor, sendo irônico com as situações absurdas que vive. Seu auge foi no fim dos anos 1990, quando sua popularidade garantiu uma revista-solo de sucesso, nas mãos do escritor Joe Kelly e do desenhista Ed McGuinness. Saiba mais sobre ele clicando aqui.

Deadpool, o filme, é produzido por Laura Shulen Donner, a mesma dos filmes dos X-Men e a direção será do estreante Tim Miller, com roteiro de Rhett Reese. É um filme Censura 18 anos para não precisar podar o personagem. O elenco tem : Ryan Reynolds (Wade Wilson/ Deadpool), Morena Baccarin (Vanessa Carlysle/ Copycat), Gina Carano (Angel Dust), Ed Skrein(Ajax), T.J. Miller (Weasel), Andre Tricoteaux (Colossos), Jed Reese (O recrutador), Leslie Uggams (Blind Al). A estreia será em 12 de fevereiro de 2016.

Deadpool foi criado na revista The New Mutants 98 por Fabian Nicieza Rob Liefeld, em 1991.

Anúncios