Chris Pine é Steve Trevor, não o Lanterna Verde.
Chris Pine é Steve Trevor, não o Lanterna Verde.

Um pequeno balde de água fria para os fãs. Enquanto todos nutriam esperanças de que o ator Chris Pine iria viver o Lanterna Verde Hal Jordan nos novos filmes da DC, foi anunciado oficialmente que está contratado para o papel de Steve Trevor em Mulher-Maravilha, filme que adaptará a mais icônica das super-heroínas, publicada nas revistas da DC Comics e levada aos cinemas pela Warner Bros. Nas HQs, Steve Trevor é o principal interesse amoroso da princesa amazona. Chris Pine é a cara do Lanterna Verde e sua contratação misteriosa meses atrás acendeu a imaginação de todos. Parece que não vai ser.

Nas histórias em quadrinhos originais, Steve Trevor era um militar dos EUA que, acidentalmente, caia com seu avião na Ilha Paraíso, onde viviam ocultas as Amazonas. Este é o gatilho para que a Mulher-Maravilha se revele ao mundo (do patriarcado, como elas chamam) e passe a atuar como uma embaixadora das Amazonas entre nós. O contato com Trevor a leva a se apaixonar por ele. Em histórias mais recentes, a princesa amazona namora o Superman e Trevor é um militar de alto escalão, o principal contato entre a ONU e a Liga da Justiça.

Steve Trevor e a Mulher-Maravilha na arte de Jim Lee.
Steve Trevor e a Mulher-Maravilha na arte de Jim Lee.

Não está claro o que a Warner pretende com o filme solo da princesa amazona. Rumores falam até que o longametragem será ambientado no início do século XX, em meio à I Guerra Mundial. Outros informes dizem que seis uniformes diferentes foram produzidos para o filme. É mais provável que a Warner situe a obra no presente, mas faça exaustivas retrospectivas do passado da personagem, que é imortal, portanto, está na Terra há muito tempo e viveu várias épocas diferentes.

Wonder-Woman tem roteiro de Jason Fuchs (de Pan) e a direção de Patty Jenkins (de Monster). Diana Prince será vivida pela atriz israelense Gal Gadot, que aparece primeiro em Batman vs Superman – A Origem da Justiça, em 2016. As filmagens começam no outono do hemisfério norte deste ano e a data de estreia está marcada para 23 de junho de 2017.

A Mulher-Maravilha foi criada pelo psicólogo norteamericano William Moulton Marston e o desenhista H. G. Peters, aparecendo na revista All-American Comics 08, em 1941. A ideia de Marston era apresentar um arquétipo do força do feminino e, em segredo, explorar tendências sexuais não tradicionais à sociedade da época (como bigamia, lesbianismo e sadomasoquismo). A personagem fez bastante sucesso e se manteve sendo publicada até hoje pela DC Comics. Ela foi uma dos membros-fundadores da Liga da Justiça em 1960. A Mulher-Maravilha continua representando um símbolo da força das mulheres no mundo atual, sendo a mais icônica das super-heroínas.

Anúncios