Tilda Swinto será o Ancião. Ou melhor, a Anciã.
Tilda Swinto será o Ancião. Ou melhor, a Anciã.

Após meses de rumores, a atriz Tilda Swinton foi confirmada no papel de O Ancião em Dr. Estranho, filme sobre o mago supremo do universo nas histórias em quadrinhos da Marvel Comics que será lançado  em breve, dentro do mesmo universo fictício dos Vingadores, por meio do Marvel Studios e Disney Company. A própria atriz (vencedora do Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante por Michael Clayton – Conduta de Risco) deu a notícia em entrevista ao site ScreenCrush.

Anteriormente, o presidente do Marvel Studios, Kevin Feige já havia afirmado que iriam tomar um rumo inesperado em relação ao Ancião (The Ancient One, em inglês), tratando-o como um “manto“, que é passado de pessoa para pessoa ao longo das eras e, portanto, não tem gênero ou etnia definida. Isto é importante porque nos quadrinhos originais, o Ancião era um velho oriental. Agora, teremos uma Anciã.

Nos quadrinhos, Stephen Strange é um ex-cirurgião arrogante que, após perder os movimentos das mãos em um acidente de carro, vai em busca de cura no Oriente, onde termina se envolvendo com magia. Com o passar do tempo, Strange se torna o maior mago da Terra e, mais tarde, o mago supremo do universo.

No cinema, seu nome é citado como uma potencial ameaça à organização criminosa HIDRA, em Capitão América 2 – O Soldado Invernal.

Dr. Strange, o filme, será dirigido por Scott Derrickson (de A Entidade e O Exorcismo de Emily Rose) e tem o roteiro de Jon Spaihts (dePrometheus), que cuida de um texto que já passou pelas mãos de Thomas Dean Donnelly Joshua Oppenheimer, Jon Aibel e Glenn Berger.  O elenco tem Benedict Comberbatch (Dr. Stephen Strange), Tilda Swinton (A Anciã), Chiwetel Ejiofor (Barão Mordo). O lançamento será em 08 de julho de 2016, sendo o terceiro filme da Fase 3 do Marvel Studios, que começa com Homem-Formiga em 2015, segue com Capitão América 3 (maio de 2016) e culminará com Os Vingadores 3 e 4 em 2018 e 2019.

O Dr. Estranho foi criado por Stan Lee e Steve Ditko (a mesma dupla do Homem-Aranha) em 1963 na revista Strange Tales 110. Sucesso nos anos 1960 em meio aos hippies, por causa de suas histórias psicodélicas. Teve histórias memoráveis por escritores como Roy Thomas e Steve Englehart, mas perdeu popularidade com o passar do tempo, embora tenha sido o líder do grupo Os Defensores, criado em 1971. Desde 2007, é membro regular dos Vingadores.

Anúncios