Capa da primeira edição de White.
Capa da primeira edição de White.

Nos anos 2000, a editora Marvel Comics editou uma série de minisséries retratando o passado de alguns de seus principais heróis e relacionados às cores: Homem-Aranha: Azul, Demolidor: Amarelo, Hulk: Cinza; todas produzidas pela dupla Jeph Loeb (texto) e Tim Sale (arte), os mesmos autores de outras obras consagradas, como Batman: O Longo Dia das Bruxas ou Superman: As Quatro Estações (ambas na concorrente DC Comics). Agora, após um atraso de vários anos, a Marvel finalmente lançará o último volume da série: Captain America: White ou Capitão América: Branco. Para celebrar, foram lançadas algumas imagens promocionais da revista.

Azul, Amarelo e Cinza mostravam os heróis em seus primeiros anos de atuação, carregados de reflexões e sentimentalismo. Especialmente as duas primeiras, são grandes clássicos modernos.

Cena do despertar do Capitão após sete décadas congelado no Ártico...
Cena do despertar do Capitão após sete décadas congelado no Ártico…

O Release de Captain America: White situa a história em 1941, exatamente o início da jornada do Capitão América na II Guerra Mundial nos quadrinhos. As imagens reveladas mostram a cena do despertar do herói após ser resgatado pelos Vingadores – o que originalmente ocorreu em Avengers 04, de 1964, por Stan Lee e Jack Kirby – e uma conversa entre Steve Rogers e Nick Fury em uma igreja. Ambas deixam claro que, tal qual as outras citadas, será uma história retroativa, na qual no presente os personagens relembram os eventos passados.

A expectativa dos fãs é grande, já que a “série das cores” é bastante apreciada. O escritor Jeph Loeb, contudo, também é famoso por alternar histórias fantásticas com outras coisas execráveis. Além disso, hoje ele é mais conhecido como o Presidente da Marvel TV, responsável pelas séries Demolidor, Agents of SHIELD e Agent Carter.

... que resulta numa pequena luta com os Vingadores.
… que resulta numa pequena luta com os Vingadores.

O Capitão América foi criado por Jack Kirby e Joe Simon em 1941 e foi o maior sucesso dos anos iniciais da Marvel Comics. Após décadas sem ser publicado, foi resgatado para as histórias modernas em Avengers 04, de 1964, por Stan Lee e Jack Kirby, numa história dos Vingadores, grupo que passou a liderar a partir de então. Tratado a partir de então como um “homem fora de seu tempo”, o personagem ganhou ainda mais sucesso e profundidade.

Anúncios