Os Rolling Stones em Los Angeles ontem.
Os Rolling Stones em Los Angeles ontem.

A lendária banda britânica The Rolling Stones, uma das mais importantes da história, surpreendeu os fãs ontem, ao anunciar um show surpresa em Los Angeles, no Estado da Califórnia, nos Estados Unidos, no Fonda Centre, uma casa com 88 anos de idade. A venda dos ingressos foi anunciada no próprio dia do concerto e as vendas duraram apenas alguns minutos via internet, pelo site oficial do grupo. O valor da entrada era de apenas US$ 5,00, mas era proibido o uso de celulares e máquinas fotográficas por parte da plateia.

O público pagante – e mais alguns convidados especiais – foi de pouco mais de mil pessoas e a plateia continha nomes como os atores Bruce Willis, Jack Nicholson e Andy Garcia, além do músico e compositor Leonard Cohen, juntamente a apresentadora de TV brasileira Luciana Gimenez, que é mãe do filho caçula do vocalista Mick Jagger.

Os Stones gostam de tocar em lugares pequenos, porque o som sempre é melhor, e se permite um contato mais próximo e íntimo com a plateia. O concerto foi filmado e é provável que seja lançado em vídeo no futuro. Segundo reportagem da Folha de São Paulo, o vocalista Mick Jagger entregou uma performance vocal forte, enquanto o guitarrista Keith Richards manteve-se atrás comandando a seção musical, embora tenha cabido ao outro guitarrista, Ron Wood, a feitura da maioria dos solos.

Mick Jagger no centro do palco.
Mick Jagger no centro do palco, com Ron Wood à esquerda.

O centro do show foi o conteúdo integral do álbum Sticky Fingers, de 1971, considerado por muitos – inclusive pelo HQRock – como o melhor disco da longa carreira da banda e que acabou de ser relançado, com nova masterização, faixas bônus e outros brindes. O disco também é famoso pela capa que exibe o zíper da calça de um homem, criada pelo artista plástico Andy Warhol. Também foi o disco que lançou a famosíssima logomarca do grupo, com a bocarra de língua de fora.

Sticky Finger, de 1971, foi tocado na íntegra.
Sticky Finger, de 1971, foi tocado na íntegra.

Os Stones tocaram todas as faixas do disco, porém, trocando a ordem das faixas, para balancear melhor o show. O principal hit, Brown sugar, que abre o disco, por exemplo, encerrou o set list antes do bis. Além daquela, a banda tocou do álbum canções como Sway, Wild horses, Sister morphine, além das obscuras (e sensacionais) Dead flowers e Moonligh mile.

Fora do disco, o grupo tocou outras faixas, como Start me up, All down the line e Jumpin’ Jack flash, além de uma homenagem ao recém-falecido B.B. King, com Rock me baby, e um cover de Otis Redding, Can’t turn you loose, que encerrou a apresentação. Para um plateia menor e mais íntima, a banda se permitiu não tocar medalhões como (I can’t get no) Satisfaction, Gimme shelter ou Miss you.

Ron Wood, Keith Richards e Charlie Watts.
Ron Wood, Keith Richards e Charlie Watts.

Em meio à reação apaixonada da plateia, Mick Jagger brincou com a plateia: “Caramba! Ano que vem voltaremos aqui e tocaremos todo o Satanic Majestic“, citando o controverso disco de 1967 que, por causa de seu experimentalismo e psicodelismo não é muito querido do público fã da banda.

A Zip Code Tour dos Stones tem início oficial na próxima semana, 27 de maio, em San Diego, também na Califórnia e segue até o dia 15 de julho em Quebec, no Canadá.

Os Rolling Stones se formaram em Londres em 1962, dentro do circuito de R&B da cidade. Lançaram seus primeiros discos no ano seguinte e em 1964 alçaram o sucesso nacional. Em seguida, em 1965, veio o superhit (I can’t get no) Satisfaction e a aclamação mundial. Desde então, é uma das principais e mais influentes bandas de rock ainda em atividade.

Formado originalmente por Mick Jagger (vocais), Keith Richards (guitarra), Brian Jones(guitarra), Bill Wyman (baixo) e Charles Watts (bateria), a banda perdeu Jones em 1969, que foi substituído por Mick Taylor; que por sua vez deixou o grupo em 1975, cedendo lugar aRon Wood. Com a saída de Wyman em 1993, desde então, os Stones mantém-se como um quarteto com Jagger, Richards, Wood e Watts.

 

Anúncios