Thor, Stark e Rogers: destinos diferenciados.
Thor, Stark e Rogers: destinos diferenciados.

Um onda de rumores caiu na internet esses dias sobre Vingadores – Era de Ultron, a sequência de Os Vingadores, o épico do Marvel Studios que reuniu nos cinemas pela primeira vez a equipe de super-heróis da Marvel Comics formada por Capitão América, Thor, Homem de Ferro e Hulk. Eles relatam mortes de personagens, ganchos para novos filmes e de uma nova equipe de Vingadores no fim. Não precisa nem dizer, mas o post a seguir está repleto de possíveis spoilers. E, caso, sejam verdadeiros, são grandes spoilers. Portanto, só continue lendo se não se importar em descobrir segredos da trama.

Lembre-se, você foi avisado!

O site Badass Digest (que tem um bom nível de acerto nesses tipos de furos e boas fontes infiltradas dentro dos estúdios) afirma que teve acesso a duas versões do roteiro de Era de Ultron. Segundo eles, realmente, haverá a formação de uma nova equipe de Vingadores no fim do filme, reforçando um dos rumores mais antigos sobre o longametragem, já noticiado várias vezes aqui no HQRock.

O site diz que a nova equipe será reunida pelo Capitão América juntamente a Nick Fury e o motivo dela é que, ao fim de Era de Ultron, o Homem de Ferro terá ido embora; o Hulk estará desaparecido; e Thor voltará a Asgard para lidar com os eventos de Thor – Ragnarok, o terceiro filme solo do deus do trovão, que estreará em 2017.

Trama levará Thor a Ragnarok.
Trama levará Thor a Ragnarok.

Este último detalhe deixa entrever que algum evento de Era de Ultron terá grandes consequências para Thor e Asgard. É fácil deduzir que tem haver com o Cetro de Loki, a arma que Thanos cedeu ao vilão Loki em Os Vingadores e com o qual promoveu a invasão dos aliens Chitauri naquele filme. O Cetro tem uma das Joias do Infinito, que os filmes do Marvel Studios já deixam perceber ser objeto de disputas cósmicas e alvo prioritário de Thanos.

Um velho rumor do filme afirma que Thanos aparecerá em Era de Ultron e não apenas em uma “participação especial”, como em Os Vingadores e Guardiões da Galáxia, mas como uma ameaça que cresce de tamanho ao longo da trama. Não é de se estranhar que Thanos venha à Terra (ou envie alguém) para retomar o Cetro, que agora está nas mãos da HIDRA, a organização terrorista apresentada em Capitão América – O Primeiro Vingador e que se infiltrou na SHIELD em Capitão América 2 – O Soldado Invernal.

Thanos e a Manopla do Infinito: elementos já em Era de Ultron?
Thanos e a Manopla do Infinito: elementos já em Era de Ultron?

Saindo dos rumores, é fato que o Cetro de Loki é o responsável pelos poderes de Feiticeira Escarlate e Mercúrio, fruto de experimentos científicos da HIDRA, como deixa bem clara a cena pós-créditos de O Soldado Invernal. Esse uso do Cetro pode chamar a atenção de forças maiores (Thanos, Loki, O Colecionador…).

Mas não esquecemos dos outros detalhes da informação do Badass Digest. Vamos comentá-los rapidamente. O Homem de Ferro é o criador de Ultron e o filme deve explorar as consequências disso, especialmente, para a consciência de Tony Stark. A culpa deve fazer Stark se retirar oficialmente dos Vingadores – a opinião pública certamente ficará contra ele e o filme mostrará isso – e tais fatos levarão diretamente a Capitão América – Guerra Civil, em que o Homem de Ferro deverá tentar reparar seus erros por meio da proibição e controle dos super-humanos (saiba mais aqui).

O destino do Hulk é um dos mistérios.
O destino do Hulk é um dos mistérios.

Já o Hulk é uma grande coisa. O que fará com que o gigante verde simplesmente desapareça ao fim do filme? Alguma coisa espetacular, pode esperar. Muitos rumores (e muitos fãs) acham que o Hulk terminará sendo enviado ao espaço, dando a deixa para um novo filme solo adaptando a saga Planeta Hulk (saiba mais aqui).

É uma possibilidade, mas é difícil imaginar o Marvel Studios investir em um filme do Hulk focado em lutas de gladiadores extraterrestres na qual Bruce Banner (ou seja, o ator Mark Ruffalo) não teria quase nenhum envolvimento. Por outro lado, o estúdio pode adaptar isso de uma maneira diferente, apesar de ser mais fácil imaginar um longametragem em que a psiquê de Banner e do Hulk estão em conflito, o que talvez se perca em meio a um épico espacial.

Outra possibilidade é imaginar que o Hulk pode realmente acabar no espaço, mas nas mãos de alguém como Loki ou Thanos. Do jeito que a Marvel é esperta, não ficaria surpreso se o Hulk terminasse aparecendo em Thor – Ragnarok. A opção de Thanos perde força porque o rumor do Badass Digest afirma categoricamente que Thor e Hulk estão totalmente fora de Vingadores – Guerra Infinita, Parte 1, que será lançado em 2018.

Quem serão os novos Vingadores?
Quem serão os novos Vingadores?

Como o HQRock já comentou antes, Guerra Infinita, Parte 1 mostrará a nova equipe dos Vingadores lutando contra Thanos e sendo derrotada por ele, o que obrigará Capitão América e Homem de Ferro a porem de lado suas diferenças (advindas de Guerra Civil) e recrutarem Thor e Hulk, reunindo a equipe original para derrotar Thanos de posse das Joias do Infinito na Parte 2, que chega aos cinemas em 2019.

E falando nos novos Vingadores, o Badass Digest afirma que o time terá Capitão América, Visão e a Capitã Marvel. Já o site SuperHeroes News dá outra formação: Capitão América, Viúva Negra, Feiticeira Escarlate, Falcão, Máquina de Combate e o Visão.

Mercúrio: alô e adeus?
Mercúrio: alô e adeus?

Notaram que nenhum dos dois cita o Mercúrio? Segundo o SuperHeroes News, reforçando rumores mais antigos, Mercúrio morrerá no fim de Era de Ultron! Por sua vez, o Badass Digest confirma que a morte de Pietro Maximoff estava mesmo em um dos roteiros que teve acesso (o mais antigo), mas o site defende que a morte foi revertida nos tratamentos posteriores do texto. Será que a Marvel terá a ousadia de matar o herói logo em sua primeira aparição?

São rumores, mas fique atento!

Vingadores – Era de Ultron será o fechamento da chamada Fase 2 do Marvel Studios, que se desenvolveu em Homem de Ferro 3, Thor – O Mundo Sombrio, Capitão América – O Soldado Invernal e Guardiões da Galáxia. O filme envolverá a ameaça da inteligência artificial Ultron, que constrói para si um corpo robótico indestrutível e quer eliminar a humanidade.  No filme, ele criará um exército de drones para auxiliá-lo. A trama envolverá a dificuldade dos Vingadores existirem como equipe, que é potencializada pela chegada dos irmãos Feiticeira Escarlate e Mercúrio, que no início serão opositores ao grupo. O andróide Visão também será introduzido, um ser artificial que se alia à equipe. Além de Ultron, também estará presente a organização terrorista HIDRA e seu líder, o Barão Von Strucker. O supervilão Thanos, que apareceu brevemente no primeiro filme, também deve aparecer nas sombras, movendo a trama em direção ao capítulo seguinte da equipe, que será o filme duplo Vingadores – Guerra Infinita, Parte I e Parte II, que sairão em 2018 e 2019, respectivamente.

Avengers – Age of Ultron é escrito e dirigido por Joss Whedon. O elenco reúne Robert Downey Jr. (Tony Stark/Homem de Ferro), Chris Evans (Steve Rogers/Capitão América), Chris Hemsworth (Thor), Mark Ruffalo (Bruce Banner/Hulk), Scarlett Johansson (Natasha Romanoff/Viúva Negra), Jeremy Renner (Clint Barton/Gavião Arqueiro), Samuel L. Jackson (Nick Fury), Elizabeth Olsen (Wanda Maximoff/Feiticeira Escarlate), Aaron Taylor-Johnson (Pietro Maximoff/Mercúrio), James Spader (Ultron), Don Cheadle (Coronel James Rhodes), Cobie Smulder (Agente Maria Hill), Thomas Krestschmann (Barão Wolfgan Von Strucker), Paul Bettany (JARVIS/ Visão), Andy Serkis (Ulysses Klaw) e Kim Soo Hyun (Dra. Cho), com participações especiais de Josh Brolin (Thanos), Anthony Mackie (Sam Wilson/Falcão) e Hayley Atwell (Peggy Carter). As filmagens passaram pela África do Sul, Itália, Coreia do Sul e Grã-Bretanha. O lançamento no Brasil será em 23 de abril de 2015, uma semana antes dos EUA, onde chega em 1º de maio.

Os Vingadores surgiram em 1963, criados por Stan Lee e Jack Kirby, publicados em The Avengers 01, reunindo personagens já criados previamente. Mais importante supergrupo da Marvel Comics, fazer parte da equipe significa ter um status diferenciado de importância no Universo da editora.

 

Anúncios