O Homem-Aranha: "para onde eu vou?".
O Homem-Aranha: “para onde eu vou?”.

Todos ficaram felizes quando foi anunciado que o Homem-Aranha, o personagem mais popular da editora Marvel Comics, iria agora ingressar o universo cinematográfico do Marvel Studios, indo dividir as telas com os Vingadores, ao mesmo tempo em que continua tendo seus filmes solo lançados pela Sony Pictures (leia mais aqui). Contudo, nos últimos dias, notícias preocupantes começaram a chegar e a tornar os fãs apreensivos. A maior delas foi o anúncio oficial ontem de que o novo presidente da Sony é ninguém menos do que Tom Rothman.

Explicamos: quando do vazamento de emails fruto da invasão de hackers nos computadores da Sony, em dezembro último, foram reveladas conversas particulares da presidente Amy Pascal. Além de papos sobre este mesmo acordo Marvel-Sony sobre o Homem-Aranha (que noticiamos), também vieram à tona uma série de comentários da executiva sobre os salários dos atores (revelando que as atrizes mais famosas de Hollywood continuam ganhando menos do que os homens!), falando mal de vários artistas (com destaque para Angelina Jolie) e até alguns comentários racistas. Como resultado, já havia anunciado que Pascal estava fora do posto.

Esta sequência do Homem-ARanha desenhada por John Romita viralizou na internet como uma reação ao anúncio de Tom Rothman.
Esta sequência do Homem-Aranha desenhada por John Romita viralizou na internet como uma reação ao anúncio de Tom Rothman.

Mas não tínhamos seu substituto. Com a revelação de que ele é Tom Rothman, os fãs de quadrinhos começaram a ficar realmente muito temerosos com o que será feito com o Homem-Aranha. E por quê? Aqui vai um pequeno currículo da atuação de Rothman à frente da 20th Century Fox: ele foi o responsável por filmes como Demolidor, Elektra e Quarteto Fantástico, que são alguns dos piores filmes baseados em HQs já lançados; foi ele quem pressionou a acelerar a produção de X-Men – O Confronto Final, levando à saída do diretor Bryan Singer (que tinha feito os dois anteriores) e a contratação de Brett Retner para seu lugar e o lançamento do longametragem que quase destruiu a franquia dos mutantes da Marvel nos cinemas; (vale lembrar que o mesmo Rothman travou a produção deste filme, insatisfeito com o roteiro – o que levou Singer a aceitar assumir Superman – O Retorno – e depois, com raiva do que considerou “traição”, acelerou a produção para que X-Men chegasse às telas ao mesmo tempo que o homem de aço); também foi Rothman que ficou insatisfeito com X-Men Origens – Wolverine, afastando o diretor Gavin Hood da produção e fazendo uma série de alterações no filme, ao ponto do diretor dizer que “aquele não é o meu filme” e Wolverine ser uma tremenda confusão, sem pé nem cabeça e o pior filme da franquia mutante dos cinemas.

Tom Rothman assume agora a Sony!
Tom Rothman assume agora a Sony!

Que tal?

A preocupação subiu ao teto! O que será do Homem-Aranha nas mãos desse cara? Fará ele ainda pior do que a Sony tem feito? (Com duas franquias em 10 anos e o insucesso dos últimos filmes?).

Para acalentar um pouco os fãs, o site Latino Review trouxe hoje informações de que o novo acordo Marvel-Sony coloca a primeira no comando da transação. Segundo o site, não haverá cofinanciamento da Sony nos filmes da Marvel na qual o Homem-Aranha aparecerá (presumivelmente, em Capitão América – Guerra Civil, em 2016; e Vingadores – Guerra Infinita Parte 1, em 2018; além de uma rumorizada “aparição surpresa” nos últimos segundos de Vingadores – Era de Ultron, que sai daqui há dois meses). Isso dá controle à Marvel para moldar o personagem que, depois, também será usado pela Sony em seus filmes solo.

Avi Arad: presença apenas nos créditos, mas sem participação real.
Avi Arad: presença apenas nos créditos, mas sem participação real.

De acordo com o Latino Review, os produtores Avi Arad e Matt Tolomatch – responsáveis pelo Homem-Aranha na Sony – serão creditados como “produtores executivos” meramente por cortesia, já que não terão nenhum tipo de inferência nos filmes. E isso não é um mero detalhe: há um passado de rusgas entre a direção da Marvel Entertainment (comandada por Isaac “Ike” Perlmutter) e Avid Arad (que já foi um dos donos da Marvel e da Toy Biz, companhia que teve o controle da Marvel nos anos 1990). Arad ainda foi o primeiro presidente do Marvel Studios, substituído por Kevin Feige quando a Marvel decidiu produzir seus próprios filmes e Arad preferiu comandar o Homem-Aranha na Sony.

Como o site lembra, a Disney Company – atual dona da Marvel Entertainment – não quer colocar Arad, Feige e Perlmutter em uma mesma sala. Assim, Arad e Rothman não terão poder algum sobre o novo escalador de paredes (bom, pelo menos não nos filmes do personagem na Marvel, mas ainda há os filmes solo… De qualquer modo, um novo ator para vivê-lo e a abordagem dada ao personagem – seja adolescente, seja latino etc. – será definida pela Marvel, já que o escalador de paredes aparece primeiro num filme desta).

Com o Marvel Studios dando as cartas no Homem-Aranha, pode ser que o personagem veja alguma luz no futuro.

O Homem-Aranha foi criado por Stan Lee e Steve Ditko em 1962, na revista Amazing Fantasy 15, da Marvel Comics. Ele é publicado até hoje na revista Amazing Spider-Man e outras e também é membro dos Vingadores.

 

 

Anúncios