Michelle MacLaren pode dirigir o filme da Mulher-Maravilha.
Michelle MacLaren pode dirigir o filme da Mulher-Maravilha.

Já há algum tempo, foi revelado que a Warner queria uma mulher para dirigir Mulher-Maravilha, filme que adaptará a mais icônica das super-heroínas, publicada nas revistas da DC Comics e levada aos cinemas pela Warner Bros. Agora, a revista Variety crava uma favorita ao cargo: Michelle MacLaren, uma cineasta mais conhecida por seu trabalho na TV, em séries de sucesso como Games of Thrones, Breaking Bad e Walking Dead.

Dias atrás uma lista com nomes de diretoras candidatas circulou, como: Kathryn Bigelow (ganhadora do Oscar por A Hora Mais Escura), Patty Jenkins (diretora de Monster – Desejo Assassino e que quase dirigiu Thor – O Mundo Sombrio) e Lexi Alexander (de Hooligans e Justiceiro – Zona de Guerra). Esta última se manifestou hoje mais cedo em uma entrevista, no qual dizia que não aceitaria dirigir o filme da princesa amazona por causa da pressão envolvendo o primeiro filme comandando por uma super-heroína.

Não há nenhum tipo de detalhe oficial relacionado com o filme Wonder-Woman, mas rumores falam que o longa seria uma obra de época, passada nos anos 1920. A data de estreia está marcada para 23 de junho de 2017. A personagem será vivida pela atriz israelense Gal Gadot e aparece primeiramente em Batman v Superman – Dawn of Justice, que chega aos cinemas em 2016; e também estará em Justice League – Part 1, na época de seu filme solo.

A Mulher-Maravilha foi criada pelo psicólogo norteamericano William Moulton Marston e o desenhista H. G. Peters, aparecendo na revista All-American Comics 08, em 1941. A ideia de Marston era apresentar um arquétipo do força do feminino e, em segredo, explorar tendências sexuais não tradicionais à sociedade da época (como bigamia, lesbianismo e sadomasoquismo). A personagem fez bastante sucesso e se manteve sendo publicada até hoje pela DC Comics. Ela foi uma dos membros-fundadores da Liga da Justiça em 1960. A Mulher-Maravilha continua representando um símbolo da força das mulheres no mundo atual, sendo a mais icônica das super-heroínas.

 

Anúncios