A Mulher-Maravilha no filme, vivida por Gal Gadot.
A Mulher-Maravilha no filme, vivida por Gal Gadot.

A Mulher-Maravilha, a mais icônica das super-heroínas, estreará no cinema em Batman v. Superman – Dawn of Justice, sequência de Superman – O Homem de Aço, o reinício da franquia cinematográfica da Warner Bros. sobre o personagem da DC Comics, que colocará o homem-morcego contra o último filho de Krypton, para depois ganhar um filme solo em 2017. O que se sabe é que Dawn of Justice irá pavimentar o caminho para a formação da Liga da Justiça, cujo o primeiro (de dois prometidos) longametragem estreia no mesmo ano. Presumia-se, então, que o filme solo da heroína iria se colocar neste contexto. Não é o que afirma um recente rumor divulgado pelo sempre confiável site Bleeding Cool. Segundo suas fontes, o filme Mulher-Maravilha se passará na década de 1920!

De acordo com o site, Mulher-Maravilha será o primeiro de uma trilogia que mostrará a evolução da personagem ao longo do tempo. No primeiro filme, ela estará vivendo na Ilha Paraíso (lar secreto das Amazonas, que vivem isoladas lá desde a Antiguidade numa sociedade só de mulheres) na década de 1920 quando a trama mobilizaria os elementos clássicos de sua origem nos quadrinhos: um avião pilotado por um homem (e o site diz que não é Steve Trevor, como nas HQs), colocando a necessidade das Amazonas devolverem o sujeito à sua sociedade; aproveitando a oportunidade para enviar uma das suas – que acaba sendo Diana – para apresentar-se como embaixadora no “mundo do patriarcado”.

O segundo filme seria ambientado na II Guerra Mundial, com Diana participando dos eventos e, por fim, o terceiro filme estaria situado no presente, coexistindo com a Liga da Justiça.

É uma teoria interessante e uma oportunidade para a Warner/DC explorar a existência da personagem através das eras e ainda lhe dar aquele toque de Capitão América da Marvel, que caiu tão bem nos cinemas. A abordagem cinematográfica da Mulher-Maravilha será, segundo revelou um dos produtores do filme, igual à nova origem da personagem apresentada na iniciativa Os Novos 52, pela DC Comics, em 2011: Diana é uma semideusa, filha de Hipólita (a rainha das Amazonas) com Zeus (o todopoderoso deus da mitologia grega).

Quem sabe?

Não há nenhum tipo de detalhe relacionado com o filme Wonder-Woman, ainda, exceto que a Warner quer uma mulher para dirigi-lo e que a data de estreia está marcada para 23 de junho de 2017. A personagem será vivida pela atriz israelense Gal Gadot em Batman v Superman – Dawn of Justice e em Justice League – Part 1, antes de seu filme solo.

A Mulher-Maravilha foi criada pelo psicólogo norteamericano William Moulton Marston e o desenhista H. G. Peters, aparecendo na revista All-American Comics 08, em 1941. A ideia de Marston era apresentar um arquétipo do força do feminino e, em segredo, explorar tendências sexuais não tradicionais à sociedade da época (como bigamia, lesbianismo e sadomasoquismo). A personagem fez bastante sucesso e se manteve sendo publicada até hoje pela DC Comics. Ela foi uma dos membros-fundadores da Liga da Justiça em 1960. A Mulher-Maravilha continua representando um símbolo da força das mulheres no mundo atual, sendo a mais icônica das super-heroínas.

Anúncios