Charles Roven: produtor dos filmes da DC Comics.
Charles Roven: produtor dos filmes da DC Comics.

Em uma entrevista com o site The Hollywood Reporter, o produtor Charles Roven falou bastante sobre sua carreira e chegou, claro, a Batman v. Superman – Dawn of Justice, sequência de Superman – O Homem de Aço, o reinício da franquia cinematográfica da Warner Bros. sobre o personagem da DC Comics, que colocará o homem-morcego contra o último filho de Krypton, resultando no primeiro encontro cinematográfico dos dois mais icônicos de todos os super-heróis. Ao comentar a participação da Mulher-Maravilha no filme, Roven terminou falando sobre as origens da personagem, algo até então não esclarecido:

Bem, a Mulher-Maravilha está nele [no filme]. Nós sabemos disso. Ela tem superpoderes. Ela é uma deusa, certo? É uma semideusa. O pai dela é Zeus.

Com isso, fica claro que a origem da Mulher-Maravilha irá seguir os parâmetros de Os Novos 52, a reformulação cronológica e editorial da DC Comics, implantada desde 2011.

A Mulher-Maravilha no filme, vivida por Gal Gadot.
A Mulher-Maravilha no filme, vivida por Gal Gadot.

As origens da Mulher-Maravilha sempre estiveram ligadas à mitologia grega. Nas HQs originais de 1941, o criador William Mouston Marston (junto ao desenhista H.G. Peter) criou a história em que as amazonas, semideusas da Grécia antiga, viviam em uma ilha isolada e secreta chamadaThemysciria, também conhecida como Ilha Paraíso, até que um avião pilotado pelo norteamericano Steve Trevor cai no lugar. A rainha das amazonas, Hipólita (figura que na mitologia grega teve um filho com Teseu) decide fazer um torneio para que uma delas leve o homem ao seu país de origem e, ainda, atue como embaixadora das amazonas no “mundo do patriarcado”. A filha de Hipólita, Diana, é proibida de participar do torneio, mas o disputa com uma máscara e ganha. Sem outra opção, Hipólita envia Diana e Trevor aos Estados Unidos para que ela cumpra a sua missão.

Vários detalhes dessa origem foram sendo modificados ao longo das décadas, até a DC Comics estabelecer oficialmente uma nova origem à personagem em consequência da reformulação cronológica advinda de Crise Na Infinitas Terras. Assim, em 1986, o escritor e desenhista George Perez lançou uma nova revista da Mulher-Maravilha com a história de que ela era uma filha de Hipólita criada a partir de uma figura de barro, alimentada com a alma da primeira mulher a ser assassinada por um homem na Terra. Alimentada pelo poder dos deuses, Diana passou a ter habilidades sobrehumanas, como força, velocidade e capacidade de vôo.

A Mulher-Maravilha em Os Novos 52. Arte de Jim Lee.
A Mulher-Maravilha em Os Novos 52. Arte de Jim Lee.

Em Os Novos 52, em 2011, o escritor Brian Azzarello e o desenhista Cliff Chiang criaram uma nova origem: Diana descobre que a história da “figura de barro” é apenas uma lenda criada por sua mãe Hipólita para protegê-la da verdade – Diana é filha de Zeus (o deus dos deuses na mitologia grega) com Hipólita, que tiveram um tórrido romance após uma batalha furiosa. Manter o segredo era essencial para livrar Diana da perseguição de Hera, a vingativa e obcecada esposa de Zeus. Com isso, Diana é uma semideusa.

Este parece ser o caminho que Dawn of Justice irá seguir. O Hollywood Reporter questionou Charles Roven se a Warner/DC irá desenvolver essa trama no futuro e o produtor confirmou, sem querer dar detalhes, contudo.  Um filme solo da Mulher-Maravilha já foi confirmado, embora sem uma data oficial, apesar de rumores apontarem a data 17 de novembro de 2017 como a estreia.

Sendo assim, é bem possível que a Mulher-Maravilha tenha um encaminhamento nos cinemas similar ao Thor da Marvel Comics. Neste caso, os deuses da mitologia nórdica são, na verdade, aliens que foram tomados como deuses pelos humanos da antiguidade.

Por fim, em outra noticia relacionada ao filme, o site Batman News anunciou que a produção desistiu de filmar em locações na África e no sul do Pacífico, com medo da proliferação do vírus ebola. Por isso, irá gravar as cenas referentes a esses cenários nos próprios EUA, no Estado do Novo México, para onde as filmagens irão assim que terminarem as gravações em Detroit no fim do mês.

Montagem de fã com as imagens oficiais de Dawn of Justice: Batman e Superman juntos.
Montagem de fã com as imagens oficiais de Dawn of Justice: Batman e Superman juntos.

Em Batman v. Superman – Dawn of Justice, um Batman mais experiente irá se contrapor ao recém-surgido Superman, criando algum tipo de conflito entre ambos, mais ou menos nos parâmetros da minissérie Batman: O Cavaleiro das Trevas, escrita e desenhada por Frank Miller, em 1986. Segundo os informes até agora, será um “novo” Batman e não uma sequência da Trilogia Cavaleiro das Trevas, embora a premissa de um homem-morcego mais experiente seja justamente adequada a isso.

Mulher-Maravilha também terá uma (pequena?) participação no filme. Lex Luthor é o vilão principal, mas haverá outro antagonista, provavelmente, mais físico, que pode ser alguém como Doomsday (Apocalypse), Metallo ou Parasita. A cidade de Detroit será o modelo para Metrópolis e para Gotham City também. As filmagens principais estão ocorrendo no Estado de Michigan.

Batman v. Superman – Dawn of Justice  é produzido por Deborah Snyder e Charles Roven, com história de David S. Goyer (dos filmes do Batman e O Homem de Aço), roteiro de Chris Terrio (de Argo) e dirigido por Zack Snyder (de 300 Watchmen), funcionando como uma sequência de Superman – O Homem de Aço. O elenco traz Henry Cavill (Superman/Clark Kent), Ben Affleck (Batman/Bruce Wayne), Amy Adams (Lois Lane),  Jesse Eisenberg (Lex Luthor), Gal Gadot (Diana Prince/ Mulher-Maravilha), Laurence Fishburne (Perry White), Diane Lane (Martha Kent), Jeremy Irons (Alfred Pennyworth), Tao Okamoto (Mercy Graves), além de Holly Hunter, Callan Mulvey e Scoot McNairy em papeis não revelados; e a participação especial de Jason Mamoa (Orin/ Aquaman). O lançamento será em 25 de março de 2016.

Superman foi criado por Jerry Siegel e Joe Shuster em 1938 e desde então é publicado pela DC Comics.

Batman foi criado pelo cartunista Bob Kane em 1939 e desde então é publicado pela DC Comics.

A Mulher-Maravilha foi criada pelo psicólogo norteamericano William Moulton Marston e o desenhista H. G. Peters, aparecendo na revista All-American Comics 08, em 1941. A ideia de Marston era apresentar um arquétipo do força do feminino e, em segredo, explorar tendências sexuais não tradicionais à sociedade da época (como bigamia, lesbianismo e sadomasoquismo). A personagem fez bastante sucesso e se manteve sendo publicada até hoje pela DC Comics. Ela foi uma dos membros-fundadores da Liga da Justiça em 1960. A Mulher-Maravilha continua representando um símbolo da força das mulheres no mundo atual, sendo a mais icônica das super-heroínas.

 

Anúncios