Logo oficial da DC Comics sobre os 75 dos Batman!
Logo oficial da DC Comics sobre os 75 dos Batman!

Como o HQRock já comentou (veja aqui), Batman, o mais popular dos super-heróis da atualidade, publicado pela editora norteamericana DC Comics, completou 75 anos de publicação em 2014. As comemorações não param e para celebrar, a editora Panini Comics – que edita no Brasil o material original da DC Comics – está lançando no mercado brasileiro uma série de encadernados especiais trazendo grandes aventuras do homem-morcego para o grande público, que pode adquiri-los nas livrarias.

A Corte das Corujas: quando os pesadelos viram realidade.
A Corte das Corujas: quando os pesadelos viram realidade.

O mais recente é Batman: A Corte das Corujas, que traz o celebrado primeiro arco do personagem dentro da empreitada dos Novos 52, a reformulação editorial e cronológica promovida pela DC Comics em 2011. Com texto de Scott Snyder e arte de Greg Capullo, a trama dá início a elogiada fase da dupla com o homem-morcego que prossegue nos dias atuais, excedendo as 32 edições.

A Corte das Corujas reúne as edições originais de Batman 01 a 07, publicadas entre 2011 e 2012 e já editadas no Brasil na revista mensal Batman da Panini em 2012. A trama mostra Batman descobrindo que a lenda do Garra, uma temerária criatura da noite que assombra Gotham City, é real e que este é o agente da Corte das Corujas, uma terrível sociedade secreta que age nas sombras da cidade há séculos. Snyder se mostra capaz de ótimos textos e criar um grande clima de tensão, ao mesmo tempo em que Capullo usa de uma arte que flerta com o caricatural, mas é dinâmica e cheia de quadros muito bonitos.

O defeito em geral da história é típico de Snyder, que tem dificuldades em encerrar suas histórias tão bem quanto as inicia.

O sucesso do encadernado de A Corte das Corujas no Brasil deve abrir caminho para que outros capítulos da fase de Snyder e Capullo sejam reunidos no formato, como Mortes na Família e Ano Zero. A Corte das Corujas da Panini tem 176 páginas, capa dura e preço sugerido de R$ 27,90. A edição traz extras como as capas originais das revistas mensais, esboços de Capullo e até fragmentos do roteiro original de Snyder. A Panini (que costuma atrasar seus lançamentos) prometeu a distribuição às livrarias esta semana.

O Retorno de Bruce Wayne: a simbologia do Batman em forma de HQ.
O Retorno de Bruce Wayne: a simbologia do Batman em forma de HQ.

Além deste, já há outros bons encadernados novos do homem-morcego nas livrarias, lançados neste ano comemorativo. Desde junho a Panini disponibiliza Batman: O Retorno de Bruce Wayne, mais um capítulo da profícua fase do cavaleiro das trevas comandada pelo polêmico e genial escritor escocês Grant Morrison, que ficou sete anos à frente da principal revista do personagem, entre 2006 e 2011.

O Retorno de Bruce Wayne é a sequência dos outros encadernados de Morrison publicados pela Panini: Batman e Filho, A Luva Negra e Descanse em Paz. O Retorno… mostra Bruce Wayne perdido no tempo após ter sido aparentemente morto pelo vilão Darkseid em um confronto com a Liga da Justiça mostrado na minissérie Crise Final, de 2008, e também de autoria do autor. Assim, Wayne é lançado ao passado remoto da humanidade e, enquanto sai saltando de época em época, precisa descobrir uma maneira de deixar mensagens espalhadas e criptografadas que possam ser lidas por seus companheiros da Liga da Justiça no presente, que assim, poderiam resgatá-lo do tempo.

A experiência é um prato cheio para as famosas metalinguagens de Morrison, que explora o significado e a importância do Batman para as HQs e para o mundo. O Retorno… foi publicada originalmente como a minissérie The Return of Bruce Wayne, em seis edições, entre 2009 e 2010, com textos de Morrison e desenhos de Andy Kubert, Yanick Paquette, Ryan Sook, dentre outros, lançadas paralelamente às revistas mensais do homem-morcego, que ao mesmo tempo mostravam o primeiro Robin (e então Asa Noturna) Dick Greyson assumindo o manto de Batman temporariamente.

O Retorno de Bruce Wayne tem 220 páginas, capa dura e preço sugerido de R$ 62,00, publicado dentro do selo DC Deluxe da Panini.

Crônicas: histórias clássicas e inéditas.
Crônicas: histórias clássicas e inéditas.

Por fim, após essas duas histórias contemporâneas e de grande qualidade, a Panini dá a opção ao leitor de mergulhar ainda mais profundo nas raízes históricas do cavaleiro das trevas. Chega às livrarias Batman: Crônicas, Volume 3, com a terceira parte da coleção que reúne em ordem cronológica as primeiríssimas histórias do homem-morcego, comandadas pelo criador Bob Kane e o roteirista Bill Finger em plena Era de Ouro dos Quadrinhos.

Crônicas Volume 3 traz as histórias originalmente publicadas em Detective Comics 46 a 50, Batman 04 e 05 e World’s Best Comics 01, publicadas entre 1941 e 1942. As histórias se destacam por mostrar a fase em que o cartunista Jerry Robinson se consolidou como o principal colaborador de Kane (que mais servia como um editor e criador de tramas e personagens do que realmente como roteirista ou desenhista) e do esforço do escritor Bill Finger em manter o Batman em uma tênue linha entre o vigilante urbano realista e o típico super-herói dos quadrinhos.

As tramas trazem confrontos do cavaleiro das trevas em seus primórdios, contra vilões como Coringa, Mulher-Gato e o assassino serial Cara de Barro. Também é nessas histórias em que aparecem pela primeira vez o nome Gotham City, a Mansão Wayne e o Batmóvel.

Crônicas tem acabamento de luxo, com capa dura, miolo couché, 196 páginas e preço sugerido de R$ 56,00. Como bônus é importante pensar que a grande maioria dessas aventuras jamais foi publicada no Brasil.

Portanto, se você é fã do Batman tem três ótimos motivos para ir à livraria mais próxima e mergulhar no fantástico universo das HQs do homem-morcego.

***

Batman foi criado pelo cartunista Bob Kane em 1939 e desde então é publicado pela DC Comics.

Anúncios