Dias de Um Futuro Esquecido: Sucesso e versão maior.
Dias de Um Futuro Esquecido: Sucesso e versão maior.

X-Men – Dias de um Futuro Esquecido, sequência de X-Men – Primeira Classe, que mostra as origens do supergrupo de heróis mutantes da Marvel Comics levado aos cinemas pela 20th Century Fox, fez um grande sucesso nas bilheterias e animou a Fox. O longa ganha sua versão homevideo em outubro próximo, mas terá uma outra em 2015 com uma versão estendida do filme: serão pelo menos 20 minutos a mais de história. A informação foi divulgada tanto pela produtora da franquia mutante nos cinemas, Lauren Shulen Donner, quanto pelo vice-presidente executivo de marketing e comunicação do estúdio, James Finn.

Entre algumas cenas complementares, o maior trunfo do lançamento será a famosa cena cortada envolvendo Vampira, personagem que na versão oficial aparece apenas em uma única cena, bem no fim do filme. Durante as gravações, foi realizada uma outra cena na qual Vampira é resgatada – no futuro – pelas versões idosas do professor Xavier e Magneto. Segundo depoimentos anteriores do diretor Bryan Singer e do roteirista Simon Kinberg, era uma grande cena de ação e tinha como objetivo dar à dupla de amigos – tema central da história – uma missão juntos no futuro.

Contudo, a avaliação posterior de Singer foi de que essa cena ficou muito longa (ele falou em 10 minutos) desvirtuava o tema central da história e se distanciava dos elementos principais da trama, que estão no passado, em 1973.

Vampira ganhará uma participação um pouco maior.
Vampira ganhará uma participação um pouco maior.

A atriz Anna Paquin, que faz a Vampira, não podia ter uma grande participação no filme por conflitos de agenda, já que estrela a série de TV True Blood.

Outra notícia relacionada ao filme vem de uma entrevista da atriz chinesa Fang Bingbing, que vive a mutante Blink na seção do futuro do filme. Ao comentar sua participação, a atriz revelou que tem contrato para quatro filmes dos mutantes, o que revela que os planos da Fox para com os X-Men estão a toda corda. Até agora, os únicos filmes realmente confirmados da franquia no futuro próximo são X-Men – Apocalipse (em 2016) e a sequência de Wolverine – Imortal (em 2017).

Mas pelo visto, o estúdio quer mais.

Dias de um Futuro Esquecido traz a união dos dois elencos da franquia X-Men na Fox: a equipe da Trilogia e a equipe mais jovem de Primeira Classe. Na trama, dez anos no futuro, a maioria dos X-Men está morta e os sobreviventes lutam contra os Sentinelas, robôs terríveis criados para exterminar mutantes. Num ato desesperado, apostam numa saída impossível: usar os poderes de Kitty Pryde para lançar a consciência de Wolverine de volta no tempo até 1973 para impedir que Mística mate uma determinada pessoa e, com isso, mudar o fluxo temporal, alterando o futuro.

Nos quadrinhosDias de Futuro Esquecido, é uma história escrita por Chris Claremont e John Byrne e desenhado por este último, publicada em Uncanny X-Men 141 e 142, de 1981.

X-Men – Days of Future Past tem história de Matthew Vaughn (de Kick-Ass), Jane Goldman (X-Men – Primeira Classe) e Bryan Singer; tem roteiro de Simon Kinberg (de X-Men – O Confronto Final); e dirigido por Bryan Singer. O elenco traz Hugh Jackman (Wolverine), James McAvoy (Charles Xavier), Michael Fassbender (Erik Lehnsherr/ Magneto), Jennifer Lawrence (Raven/ Mística), Patrick Stewart (Xavier velho), Ian McKellen (Magneto velho), Nicolas Hoult (Hank McCoy/ Fera), Halle Berry (Tempestade), Anna Paquin (Vampira), Ellen Page (Kitty Pryde), Shawn Ashmore (Homem de Gelo), Lucas Till (Alex Summers/Destrutor), Daniel Cudmore (Colossus), Fang Bingbing (Blink), Peter Dinklage (Bolivar Trask), Omar Sy (Bishop), Adam Canto (Mancha Solar), Booboo Stewart (Apache), Evans Peters (Mercúrio) e Josh Helman (William Stryker). O lançamento no Brasil foi em 22 de maio de 2014, um dia antes do que nos EUA.

Os X-Men foram criados em 1963 por Stan Lee e Jack Kirby, mas só foram bem-sucedidos comercialmente nos anos 1970, a partir da reformulação idealizada pelo escritor Len Wein e tocada à frente por Chris Claremont, Dave Cockrum e John Byrne. Daí em diante, se tornaram uma das revistas de maior sucesso da Marvel Comics.

 

Anúncios