Miss Marvel em seu visual atual: usando o nome de Capitã Marvel, agora.
Miss Marvel em seu visual atual: usando o nome de Capitã Marvel, agora.

O site Comic Book Resources perguntou ao presidente do Marvel Studios, Kevin Feige, se veremos algum filme estrelado por uma heroína em breve, já que o estúdio revelou um cronograma de lançamentos que colocam 10 filmes novos até 2019! Claro, há muita expectativa dos fãs de verem uma personagem como a Miss Marvel adaptada às telonas. Ou mesmo um filme solo para a já conhecida Viúva Negra.

Já há muitas heroínas no Universo Marvel nos Cinemas: além da citada Viúva Negra, temos a agente Maria Hill (de Os Vingadores), a Agente Peggy Carter (de Capitão América – O Primeiro Vingador; personagem que vai ganhar uma série de TV própria) e até Pepper Pots em Homem de Ferro 3; houve agora a estreia de Gamora, dos Guardiões da Galáxia; teremos a estreia da Feiticeira Escarlate em Os Vingadores 2 – A Era de Ultron, em 2015. Mas quando veremos um filme protagonizado por uma heroína?

Kevin Feige responde:

Acho que você está certo sobre isso [haver uma demanda para filmes estrelados por heroínas], e acho que estamos chegando ao timing, que é o que eu sempre costumo dizer, de sermos hábeis de contar a história certa. Eu realmente acredito que é muito injusto dizer “as pessoas não querem ver filmes com heroínas” e então listar cinco filmes que não foram muito bons. As pessoas não foram vê-los porque não eram filmes bons. E não [porque] eram filmes de heroínas. E não mencionam Jogos Vorazes, Frozen, Divergente… Você pode voltar até Kill Bill ou Aliens! Todos esses são filmes de heroínas! Com certeza pode ser feito. Espero que possamos fazê-los mais cedo do que tarde. Mas nos encontramos em uma situação de manejar mais franquias do que a maioria das pessoas têm. O que é muito, muito bom, não estamos reclamando; mas é um grande desafio. Você pode perceber a partir daquelas datas de lançamento [que a Marvel anunciou até 2019] que temos três [filmes] para 2017. E isto ocorreu porque o timing simplesmente funcionou e vamos fazer. Mas isto significa que você tem que segurar uma franquia por três ou quatro anos para poder produzir outra nova no lugar? Eu não sei. Este é o tipo de jogo de xadrez que estamos jogando agora mesmo.

Na mesma entrevista, Feige reinteirou algo que o HQRock já publicou: que a Marvel pretende intercalar as franquias estabelecidas com novas franquias a cada ano: este ano tivemos Capitão América 2 – O Soldado Invernal e os novos Guardiões da Galáxia. Em 2015, Os Vingadores 2 – A Era de Ultron e o novíssimo Homem-Formiga; assim por diante.

Mas de fato, como diz o produtor, na medida em que lança novas franquias, o que fazer com as antigas que precisam continuar a ser lançadas? Afinal, há Capitão América 3, Thor 2, Guardiões da Galáxia 2 já foi anunciado também, Os Vingadores 3… E não dá para lançar mais do que três filmes por ano. Até isso já é demais para qualquer estúdio!

O visual mais tradicional da Miss Marvel nos quadrinhos.
O visual mais tradicional da Miss Marvel nos quadrinhos.

O tom de Kevin Feige dá a entender que algumas franquias vão ter que ser sacrificadas para dar espaço às novas, o que parece ser definitivamente o caso do Homem de Ferro, que não deve ganhar um quarto filme tão cedo. (Estipulamos um para 2020, para se ter uma ideia de como vai demorar…).

E no ponto que interessa neste post, a resposta de Feige dá a entender que não há um filme de heroína – leia-se Miss Marvel – nos planos imediatos da empresa.

Que pena.

[Atualizado. 04/08: Enquanto isso, o site Badass Digest afirma que viu vários tratamentos de roteiro diferentes de Os Vingadores 2 – A Era de Ultron e em todos eles há uma pequena participação especial de uma personagem chamada Miss Marvel. Se for verdade, teremos o acréscimo de Carol Danvers já no ano que vem, abrindo caminho para um filme solo em seguida. Será? Fim da Atualização].

Atualmente usando o nome de Capitã Marvel, a Miss Marvel é uma das vingadoras mais poderosas e tradicionais nos quadrinhos. Ela surgiu primeiramente como uma militar, a major Carol Danvers da Força Aérea dos EUA, criada por Roy Thomas e Gene Colan, em Marvel Super-Heroes 13, de 1968, como coadjuvante de uma aventura do Capitão Marvel (um herói cósmico da editora). Bem mais tarde, teve histórias solo escritas por Gerry Conway, que a transformou em uma super-heroína na revista Ms. Marvel 01, de 1977, com design criado por John Romita. Na trama, Danvers teve o seu DNA fundido com o DNA alienígena Kree, o que lhe deu superpoderes, como força, invulnerabilidade e capacidade de voar. Pouco depois, a revista foi assumida pelo escritor Chris Claremont; teve vários desenhistas como John Buscema, Jim Mooney e Dave Crockum; e durou 22 números até 1979. A personagem fez sucesso por um tempo e virou coadjuvante das aventuras dos Vingadores, primeiro, e mais tarde, também dos X-Men.

Anúncios