Namor pode ganhar um filme pela Universal.
Namor pode ganhar um filme pela Universal.

O presidente do Marvel Studios, Kevin Feige,  surpreendeu todo mundo numa entrevista no ano passado quando questionado se o estúdio iria adaptar ao cinema Namor, o príncipe submarino, um dos personagens da Marvel Comics que poderiam ganhar filme solo, como Dr. Estranho, Pantera Negra e Miss Marvel; para se juntar a Capitão América, Homem de Ferro, Hulk, Thor e todos os Vingadores. Feige revelou que a Marvel não detém os direitos de adaptação de Namor, que pertenceriam ainda à Universal Pictures! E agora, o site Latino Review garante que o príncipe submarino será levado aos cinemas sim, produzido pela Universal!

Explicando: no fim dos anos 1990, a Universal Pictures comprou os direitos de vários personagens da Marvel, dentre eles, Hulk e Namor. O estúdio chegou a viabilizar o primeiro filme do gigante esmeralda, lançado em 2003, com direção de Ang Lee e estrelado por Eric Bana. Como o longa não foi um sucesso, os planos de uma sequência foram descontinuados e o personagem terminou “devolvido” à Marvel, onde ganhou um novo filme – O Incrível Hulk, em 2008, estrelado por Edward Norton – e integrou o personagem aos Vingadores em 2012, agora vivido por Mark Ruffalo.

Não se sabe porque, mas o Namor permaneceu na Universal, mesmo que nenhum projeto envolvendo o personagem tenha sido desenvolvido em todos esses anos. Até agora.

Namor nas revistas dos anos 1940.
Namor nas revistas dos anos 1940.

Anteontem, a Universal Pictures anunciou um filme-evento secreto que será lançado em 04 de novembro de 2016, produzido em parceria com a Legendary Pictures, e que será um produto novo (nem sequência, nem remake), embora baseado em uma propriedade intelectual já existente. Ontem, o Latino Review se pronunciou e garante que o tal filme evento é Namor, o príncipe submarino da Marvel. Além disso, as fontes do site entraram em contato com a Universal e o estúdio não negou o rumor, apenas disse “sem comentários”.

O site acredita que a motivação – além do embalo nos personagens de sucesso da Marvel – seja a possibilidade da Warner Bros. produzir Liga da Justiça, que trará com certeza o Aquaman, personagem muito similar a Namor. Seria uma maneira da Universal sair na frente. (Aquaman foi criado depois de Namor, sendo, portanto, uma imitação).

Nas HQs, Namor, o príncipe submarino, é um dos personagens mais antigos da Marvel Comics, tendo sido criado em 1939 pelo desenhista Bill Everett e publicado na primeiríssima revista da editora. Nas tramas, Namor Mckensie é o filho da princesa da Atlântida, uma cidade submarina povoada por um povo que pode respirar debaixo da água e tem a pele azul, com um marinheiro norteamericano. Como híbrido dos dois povos, Namor é o herdeiro do trono atlante e tem várias habilidades especiais: além de poder viver tanto embaixo da água quanto na superfície, possuí força sobrehumana, invulnerabilidade e até pode voar, por meio de um par de asinhas em seus tornozelos.

A grande inovação do personagem era que não se tratava de um herói, mas um anti-herói. Nas tramas, Namor até se voltava contra a humanidade, em defesa de seu povo, os Atlantes. Isso, inclusive, fez a Marvel colocar Namor para combater o Tocha Humana, outro dos sucessos da editora, criando o primeiro crossover do Universo Marvel.

Personagem de grande sucesso nos anos iniciais da Marvel, junto ao Capitão América e Tocha Humana, Namor terminou diminuindo a popularidade depois da II Guerra Mundial e foi cancelado. Em 1953, o escritor Stan Lee tentou trazê-lo de volta, mas a empreitada não deu certo.

Namor combate os Vingadores na arte de Jack Kirby.
Namor combate os Vingadores na arte de Jack Kirby.

Após Stan Lee e o desenhista Jack Kirby darem início ao Universo Marvel Moderno em 1961 com a criação do Quarteto Fantástico, Namor foi reintroduzido como um personagem vilanesco já em Fantastic Four 03, de 1962. Lee e Kirby mostram Namor recobrando a memória depois de passar décadas desaparecido e vivendo como um mendigo em Nova York, recuperando-se com a ajuda do Tocha Humana do Quarteto (Johnny Storm), que o encontra por acaso. Mas de volta ao mar, Namor termina encontrando Atlântida destruída por um teste nuclear dos humanos e o príncipe submarino volta-se com ódio contra a humanidade.

Namor permaneceu por muito tempo como um coadjuvante (e vilão) importante da revista do Quarteto Fantástico, inclusive, desenvolvendo um romance mal resolvido com a Mulher-Invisível, Sue Storm, que terminaria casando com Reed Richards, o Sr. Fantástico, mas mesmo assim, sempre rolando um “clima” entre os dois.

Namor foi usado como um vilão por um tempo, combatendo não apenas o Quarteto Fantástico, mas também os Vingadores – em Avengers 03 a 05, de 1964 – sendo inclusive o responsável pelo resgate do Capitão América ao presente. Enquanto fugia dos Vingadores – em Avengers 04 – Namor volta sua fúria contra uma tribo de esquimós que idolatram um ídolo em uma geleira no Ártico. O que o agora vilão não sabe é que dentro do bloco de gelo está o Capitão América, congelado desde 1945, após um acidente no fim da II Guerra Mundial.

Namor ganha sua revista própria em 1968. Arte de John Buscema.
Namor ganha sua revista própria em 1968. Arte de John Buscema.

Namor terminou ganhando aventuras solo na revista Tales to Astonish, a partir do número 70, de 1966, com textos de Stan Lee e desenhos de Gene Colan. Nessas histórias, Namor foi perdendo o caráter vilanesco e tornando-se um herói relutante, embora fosse essencialmente autoritário, arrogante e até certo ponto egoísta. O sucesso dessas tramas levaram ao lançamento da revista Namor, the submariner 01, em 1968, capitaneada pela dupla Roy Thomas e John Buscema, que permaneceu sendo publicada até o número 72, de 1974. As últimas edições foram produzidas por Bill Everett, o criador do personagem, que morreu pouco tempo depois.

Os Invasores ganham suas próprias aventuras. Arte de John Romita.
Os Invasores ganham suas próprias aventuras. Arte de John Romita.

Namor continuou como um personagem coadjuvante importante da Marvel, sempre aparecendo em revistas de outros personagens. Muitas adesões foram criadas nesse sentido. Avengers 71, de 1969, por Roy Thomas e Sal Buscema, introduziu a noção de que Capitão América, Tocha Humana e Namor formaram o grupo Os Invasores nos tempos da II Guerra Mundial. Os Invasores, mais tarde, ganharam revista própria que mostrava suas aventuras nos tempos da guerra, também escrita por Thomas, com desenhos de Frank Robbins, e que durou 41 edições entre 1975 e 1979.

A estreia dos Defensores, em 1971. Capa de John Buscema e arte interna de Ross Andru.
A estreia dos Defensores, em 1971. Capa de John Buscema e arte interna de Ross Andru.

Antes disso, Namor já tinha aventuras paralelas como um dos membros dos Defensores, grupo de heróis erráticos, formado por ele, Dr. Estranho e Hulk, criado por Roy Thomas e Ross Andru, em 1972, ganhando aventuras próprias no ano seguinte, por Steve Englehart e Sal Buscema. Entre as edições 20 e 45, o escritor Steve Gerber assumiu os roteiros de The Defenders, uma temporada que para muitos críticos é o melhor trabalho da Marvel nos anos 1970. A equipe principal dos Defesores – com Namor, Dr. Estranho, Hulk e o Surfista Prateado – permaneceu unida até The Defenders 125, de 1983, quando J.M. DeMatteis e Don Perlin criaram os Novos Defensores, com membros totalmente novos.

Os Illuminati: organização secreta mudando os rumos do Universo Marvel. Arte de Jim Cheung.
Os Illuminati: organização secreta mudando os rumos do Universo Marvel. Arte de Jim Cheung.

Em seguida, Namor chegou a se tornar membro dos Vingadores na fase de Roger Stern e John Buscema, a partir de Avengers 262, de 1985.

Ele também ganhou outra revista própria em 1990, iniciando com textos e desenhos de John Byrne (21 edições), numa coleção que fez sucesso e durou 62 edições até 1995.

Atualmente, Namor é mais vinculado aos X-Men, porque assim como a equipe, ele é um mutante, identificando-se com a causa. O príncipe submarino também é um dos membros do Illuminati, o grupo ultrassecreto que interfere nas ações dos superhumanos da Marvel, junto ao Homem de Ferro, Dr. Estranho, Charles Xavier, Sr. Fantástico e outros.

Caso os rumores do filme da Universal sejam verdadeiros, a produção deve começar em breve, já que o lançamento está marcado para 2016. Ficaremos ligados nas novidades.

Anúncios