Jack Kirby: grande criador visual do Universo Marvel.
Jack Kirby: grande criador visual do Universo Marvel.

Como já foi pauta diversas vezes aqui no HQRock, o problema dos direitos autorais é um dos pontos mais delicados da indústria de HQs. E o ponto ganha um novo capítulo nesta quinta-feira, dia 15 de maio, quando a Suprema Corte dos Estados Unidos ouvirá a petição da família do artista Jack Kirby em processo contra a editora Marvel Comics. Os familiares pedem a reintegração de posse na propriedade de alguns dos mais importantes personagens da Casa das Ideias, como Thor, Hulk, Quarteto Fantástico e X-Men.

Explicando: segundo as leis dos EUA, artistas como Jack Kirby – que eram free-lancers, portanto, contratados por serviços prestados específicos – são classificados como “trabalho de aluguel (ou de encomenda)”, o que faz com que o direito de criação dos personagens que desenvolveram sejam propriedade da contratante, ou seja, da Marvel Comics. Contudo, os processos se baseiam no fato de que nomes como Kirby são autores intelectuais de propriedades que rendem milhões de dólares às empresas, não apenas nos quadrinhos, mas no cinema e na TV.

O Capitão América de Jack Kirby.
O Capitão América de Jack Kirby.

Jack Kirby – leia aqui um post do HQRock sobre a trajetória do artista – foi um dos maiores desenhistas de super-heróis da história, tendo criado o Capitão América (ao lado de Joe Simon) para a Marvel em 1941, antes de sair para a DC Comics e fazer sucesso com histórias de guerra e faroeste. De volta à Marvel no fim dos anos 1950, Kirby fez parceria com Stan Lee e a dupla criou o núcleo central do Universo Marvel: Quarteto Fantástico, Hulk, Thor, Homem de Ferro, os Vingadores, X-Men e seus respectivos universos.

Além dos personagens principais, Kirby criou coadjuvantes que depois se tornaram personagens importantes, como Surfista Prateado, Pantera Negra, Feiticeira Escarlate, Mercúrio e muitos outros; além de vilões emblemáticos, como Magneto, Dr. Destino e Loki.

Kirby saiu da Marvel em 1970, após 102 edições do Quarteto Fantástico; 96 de Thor; e dezenas de outras em personagens variados; além de literalmente centenas de capas. Ele voltou à DC por alguns anos, até retornar outra vez a Marvel em 1975, onde trabalhou novamente com Capitão América, Pantera Negra e alguns outros personagens.

Ao longo da vida, o artista guardou rancor da Marvel (e de Stan Lee) por não ter recebido mérito suficiente por suas criações. Ele morreu em 1994, aos 76 anos. Desde então, sua família vem brigando na justiça pela propriedade das criações do artista, que foi o grande criador visual da Marvel em seus primeiros anos.

O atual processo foi aberto em 2009, após algumas mudanças na lei de “trabalho de aluguel” nos EUA, mas a Corte da Segunda Apelação deu ganho à Marvel no ano passado (leia mais aqui). Por meio de um petição, haverá uma nova rodada de depoimentos agora. A família Kirby é representada pelo famoso (e polêmico) advogado Marc Toberoff, o mesmo que defendeu a família de Jerry Siegel, o criador do Superman, numa batalha contra a DC Comics, na qual a empresa também saiu vencedora – embora os herdeiros tenham ganho uma indenização em dinheiro e alguns direitos sobre a origem do personagem.

Thor, Asgard e a Bifrost por Jack Kirby.
Thor, Asgard e a Bifrost por Jack Kirby.
O Pantera Negra: primeiro super-herói negro dos quadrinhos, criado por Kirby e Stan Lee.
O Pantera Negra: primeiro super-herói negro dos quadrinhos, criado por Kirby e Stan Lee.
Kirby também é um dos criadores dos Vingadores.
Kirby também é um dos criadores dos Vingadores.
O Dr. Destino e o Surfista Prateado: criações de Kirby.
O Dr. Destino e o Surfista Prateado: criações de Kirby.
Anúncios