Vingadores 3 e 4: Diretores dizem que Guerra Infinita irá mudar de título

O logo de Guerra Infinita Parte 1 e 2:.

O logo de Guerra Infinita Parte 1 e 2:.

Em uma entrevista ao site Upproxx, os diretores Joe e Anthony Russo afirmaram que irão mudar o título de Vingadores – Guerra Infinita Parte 1 e 2, os dois filmes que continuarão a saga dos heróis da Marvel Comics, levados ao cinema pelo Marvel Studios e Disney Pictures. O cineasta garantiu que apesar da apresentação atual (em Parte 1 e 2, como um mesmo filme dividido) cada um dos longametragens, que serão lançados em 2018 e 2019, é diferente do outro em termos de histórias.

Os irmãos Russo.

Os irmãos Russo.

Ao site Anthony Russo disse:

São dois filmes bem diferentes [um do outro].

O site então questionou por que usar os títulos Parte 1 e 2 e Joe Russo tratou de esclarecer:

A intenção é que nós mudaremos o título. Apenas não chegamos à questão do título ainda, mas sim, nós o mudaremos. E sim, isto é um furo: nós mudaremos o título dos filmes.

O site Comic Book Movie também comentou a notícia e ressaltou que, até agora, já existiram alguns filmes-duplos que encerraram grandes sagas (como Jogos Vorazes e Divergente), porém, apenas um deles foi bem-sucedido quanto à crítica e público: Harry Potter.

Thanos será o vilão dos dois filmes.

Thanos será o vilão dos dois filmes.

A Marvel pode estar atenta a isso, ou então, simplesmente quer dar uma identidade a cada uma das películas. Aparentemente, é possível abordar o ataque de Thanos (e o modo como ele acessará à Manopla do Infinito) em duas histórias complementares, mas distintas. Com certeza, o foco aos heróis deverá mudar, podendo haver um grupo de Vingadores em um filme e outro grupo na sequência.

Avengers – Infinity War Part 1 and 2 serão escritos por Christopher Markus e Stephen McFeely e dirigido pelos irmãos Joe e Anthony Russo (reprisando a mesma equipe criativa de Capitão América – Guerra Civil). O elenco reunirá Robert Downey Jr. (Tony Stark/Homem de Ferro), Chris Evans (Steve Rogers/Capitão América), Chris Hemsworth (Thor), Mark Ruffalo (Bruce Banner/Hulk), Scarlett Johansson (Natasha Romanoff/Viúva Negra), Jeremy Renner (Clint Barton/Gavião Arqueiro), Elizabeth Olsen (Wanda Maximoff/Feiticeira Escarlate), Tom Holland (Peter Parker/ Homem-Aranha), Don Cheadle (James Rhodes/ Máquina de Combate), Paul Bettany (Visão), Josh Brolin (Thanos), Anthony Mackie (Sam Wilson/Falcão), Paul Rudd (Scott Lang/ Homem-Formiga). O lançamento será em 04 de maio de 2018 e 03 de maio de 2019.

Os Vingadores surgiram em 1963, criados por Stan Lee e Jack Kirby, publicados em The Avengers 01, reunindo personagens já criados previamente. Mais importante supergrupo da Marvel Comics, fazer parte da equipe significa ter um status diferenciado de importância no Universo da editora.

 

Confirmado o Super-Festival que vai reunir Rolling Stones, Bob Dylan, Paul McCartney, The Who, Neil Young e Roger Waters

O mega festival.

O mega festival.

Há alguns dias surgiram na internet os rumores de que haveria um superfestival reunindo algumas das maiores estrelas “clássicas” do rock em atividade. Ontem, a produtora Goldenvoice confirmou: ocorrerá nos EUA o Desert Trip Festival, que reunirá Rolling Stones, Bob Dylan, Paul McCartney, The Who, Neil Young e Roger Waters. É o festival dos sonhos de quem gosta de rock.

A produtora Goldenvoice é a mesma que realiza o Coachella, outro importante festival, e o megaevento ocorrerá no mesmo local: no Empire Polo Club, na cidade de Indio, na Califórnia, na Costa Oeste dos EUA. A data será em 07, 08 e 09 de outubro de 2016.

Além de reunir as maiores lendas vivas do rock, o Desert Trip também inova no formato: serão apenas dois shows por dia em dois palcos diferentes, de modo que os artistas possam apresentar suas obras com toda a qualidade e potência possível. A Goldenvoice quer com isso evitar o maior problema dos festivais tradicionais: como são muitas as apresentações, os shows (à exceção do headline do dia) são mais curtos (variando entre 20 ou 40 minutos apenas) e a produção de palco é enxuta, para facilitar as trocas entre as bandas ao fim de cada concerto.

Assim, o Desert Trip inicia no dia 07 de outubro com Bob Dylan e Rolling Stones; segue no dia 08 com Neil Young e Paul McCartney; fechando no dia 09 com The Who e Roger Waters. Os ingressos iniciam a partir de US$ 199,00 (aproximadamente R$ 700,00) sem lugar marcado para um dia de festival. Os mais ricos podem pagar US$ 1.599,00 (R$ 5.600,00) pelos três dias em uma área próxima ao palco.

A ideia da AEG Live, empresa que é dona da Goldenvoice, é vender esse mesmo formato para outras cidades americanas a partir do ano que vem. Curiosamente, imediatamente iniciaram rumores de que o Brasil iria promover uma versão do mesmo evento, mas nada foi confirmado. Porém, tendo em vista o poderio da marca Rock In Rio (que tem edições internacionais) não seria impossível uma parceria.

De qualquer modo, o Desert Trip é vendido como uma experiência única, afinal, a possibilidade de reunir de novo essas seis lendas do rock em um mesmo evento é quase impossível.

***

Jagger e Richards no Brasil em 2016.

Jagger e Richards no Brasil em 2016.

Os Rolling Stones surgiram em Londres em 1962 e estrearam em disco no ano seguinte, rapidamente se tornando uma das bandas mais importantes da história do rock. O grupo sobreviveu a todas as intempéries possíveis e atravessou as décadas com ousadia, qualidade e persistência, completando 50 anos de carreira em 2012, e acabando de encerrar uma longuíssima turnê mundial, que passou pelo Brasil em fevereiro último. A formação atual da banda reúne os originais Mick Jagger (vocais), Keith Richards (guitarra) e Charles Watts (bateria), além de Ron Wood (guitarra, que ingressou em 1975).

Bob Dylan.

Bob Dylan.

Bob Dylan começou a carreira nos clubes de música folk em Nova York, nos EUA, em 1961, chegando às gravações no ano seguinte. Rapidamente aclamado por seu estilo pungente de cantar e relaxante de tocar, o músico também mostrou-se um compositor de incrível talento, tornando-se uma celebridade em 1963 por causa de suas canções. Influenciado pela música dos Beatles, Dylan trocou o violão pela guitarra e os instrumentos elétricos, mergulhando no rock em 1965, num movimento que causou a ira dos puristas, mas aumentou ainda mais a popularidade do compositor. Dylan prosseguiu as décadas com sua música forte e evocativa, promovendo outras mudanças, mas sempre se mantendo relevante.

Paul McCartney .

Paul McCartney .

Paul McCartney nasceu em Liverpool, na Inglaterra, e ingressou na banda de garagem de John Lennon em 1957, que se transformaria no grupo The Beatles e lançaria seu primeiro disco em 1962. De sucesso imediato na Grã-Bretanha, a música da banda também conquistou rapidamente a Europa, os EUA e o mundo, em 1964, se tornando o maior fenômeno musical do século XX, além de ser aclamada como a maior banda de todos os tempos. A força motriz dos Beatles eram as composições da dupla Lennon & McCartney, mas as tensões internas foram minando o grupo, que se separou em 1970. McCartney seguiu em carreira solo, assim como todos os outros membros e todos conseguiram sucesso. McCartney foi o que melhor conseguiu dialogar com as massas e se manter como um cantor popular e relevante ao longo das décadas.

Neil Young.

Neil Young.

Neil Young nasceu no Canadá e atingiu o sucesso como membro da banda de folk rock The Buffalo Springfield, em 1967. A banda teve duração curta e Young se lançou como um cantor solo cult já em 1968. No ano seguinte, ingressou no supergrupo Crosby, Stills and Nash, formado por ex-membros de bandas famosas, que passou a se chamar Crosby, Stills, Nash & Young, se apresentou no Festival de Woodstock e se transformou num fenômeno de vendas impressionante. O CSNY continuou a se reunir esporadicamente ao longo dos anos, enquanto Young seguiu sua carreira solo com grandes composições, atingindo grande sucesso a partir de 1972. Embora nem sempre sob os holofotes, a música crítica e existencialista de Young prossegue com grande importância nos dias de hoje.

Townshend e Daltrey são os remanescentes do The Who.

Townshend e Daltrey são os remanescentes do The Who.

A banda The Who se formou em Londres, em 1964, com Roger Daltrey (vocais), Pete Townshend (guitarra), John Entwistle (baixo) e Keith Moon (bateria), fazendo um som explosivo que embalava letras críticas e humorísticas sobre o cotidiano juvenil. De grande sucesso na Inglaterra desde o início, o grupo teve dificuldades de dialogar com o público do mundo, rompendo a barreira apenas em 1969 com o lançamento da ópera-rock Tommy, que fez sucesso no mundo todo e os levou a tocar no Festival de Woodstock. O The Who prosseguiu o sucesso nos anos 1970 e 1980, mas perdeu Moon, que morreu em 1978. Após uma série de voltas ocasionais, o grupo retomou as atividades de forma constante nos anos 2000 e continuou mesmo após a morte de Entwistle em 2001. Atualmente apenas com Daltrey e Townshend, o The Who comemorou 50 anos de atividades e está em meio a uma turnê mundial, anunciada como a sua última.

Roger Waters.

Roger Waters.

Roger Waters (vocais e baixo) nasceu na Inglaterra e fundou a banda Pink Floyd, em Londres, em 1965, ao lado do amigo de infância Syd Barrett. O grupo se tornou uma sensação no circuito underground no ano seguinte e chegou aos discos em 1967, fazendo grande sucesso em meio ao movimento psicodélico. Barrett era o líder, mas teve sérios problemas mentais causados pelo excesso de drogas e terminou expulso da banda em 1968, cabendo a Waters, a partir de então, a liderança e a responsabilidade de compor a maior parte do material. De volta ao circuito underground, o Pink Floyd prosseguiu com uma obra extremamente experimental e relevante, mas conseguiu progressivamente dialogar com as massas até lançar o álbum Darkside of the Moon, de 1973, que foi um sucesso enorme no mundo inteiro e um grande fenômeno cultural. A banda continuou como uma das mais populares do planeta nos anos seguintes, mas as tensões internas levaram Waters a sair do grupo em 1985, que continuou sem ele, com David Gilmour (guitarra e vocais), Richard Wright (teclados e vocais) e Nick Mason (bateria) até 1996. Waters desenvolveu uma carreira solo em que continuou a trazer composições fortes, grandes temas e crítica social, embora não tenha feito tanto sucesso assim. Nos últimos anos, vêem reencenando nos palcos suas grandes obras com o Pink Floyd, como a The Wall Tour, que correu o mundo entre 2011 e 2013 e passou pelo Brasil.

Batman: Filme solo terá vários vilões e não será adaptação de Capuz Vermelho

Batman: filme solo com vários vilões?

Batman: filme solo com vários vilões?

Enquanto crescem os rumores de insatisfação dentro do estúdio, chegam algumas considerações interessantes sobre o filme solo de Batman, o mais popular dos super-heróis publicados pela editora DC Comics, levado aos cinemas pela Warner Bros. Segundo o site Birth Movies Death, o longametragem não será uma adaptação de Contra o Capuz Vermelho, como se espera, mas terá um grande número de bat-vilões!

O que é certo até agora é que Ben Affleck irá escrever, dirigir e estrelar o próximo filme do homem-morcego, que é chamado de The Batman pela imprensa há tempos, com parceria na escrita com Geoff Johns, roteirista de HQs que também é Diretor Criativo da DC Entertainment.

Segundo o site, Affleck e Johns querem fazer o filme definitivo do Batman, trazendo TODOS os grandes vilões do personagem à tela em uma grande história. É algo que nunca foi feito no cinema, e mesmo que vários desses inimigos tivesse apenas participações especiais curtas, iria fazer os fãs muito felizes.

O Capuz Vermelho e o Batman na versão animada.

O Capuz Vermelho e o Batman na versão animada.

 

O HQRock já fez um post especial sobre as possíveis histórias que poderiam chegar ao cinema como o reinício da franquia individual do cavaleiro das trevas, siga o link. Dentre aquelas histórias, algumas se encaixam nessa premissa de vários vilões, dentre elas: Silêncio e Asilo de Arkham (isso mesmo, o videogame). O BMD diz que pesa contra Batman Contra o Capuz Vermelho o fato da história em quadrinhos já ter sido adaptada em um longametragem animado e num videogame. Mas talvez este não seja o ponto e sim a possibilidade de uma história que encaixe vários vilões em vez de um conto tão pessoal quanto este.

A cena com o uniforme do Robin.

A cena com o uniforme do Robin.

Em Capuz Vermelho, escrita por Judd Winick e desenhada por Doug Manhke, publicada em Batman 635 a 641 e 645 a 650, de 2005 e 2006, um novo vilão com este nome surge em Gotham City e começa uma guerra de terror no submundo até o Batman descobrir que o vilão é na verdade, Jason Todd, o segundo Robin, que tinha sido morto pelo Coringa anos antes. Esta premissa combina com Batman vs. Superman – A Origem da Justiça, que está nos cinemas, já que este filme mostra uma cena com um uniforme do Robin exposto em um tipo de galeria e pichado com uma frase “a piada está em você” que remete ao Coringa.

Também pesa contra o filme o fato da trama ser muito parecida com Capitão América – O Soldado Invernal, que já chegou primeiro aos cinemas. Porém, o uniforme do Robin na batcaverna é um indicativo de que essa trama – ou pelo menos Morte em Família, a história na qual Jason Todd é morto – será abordado de alguma maneira. Não custa lembrar: em A Origem da Justiça, Bruce Wayne já combate criminosos há 20 anos, portanto, toda a história do homem-morcego já está lá e pode ser explorada.

Vejamos as outras histórias que poderiam render um filme com vários vilões.

Batman e Asa Noturna em Silêncio. Arte de Jim Lee.

Batman e Asa Noturna em Silêncio. Arte de Jim Lee.

Em Silêncio, escrita por Jeph Loeb e desenhada por Jim Lee, publicada em Batman 608 a 619, de 2002 e 2003, um novo vilão chamado Silêncio cria um grande plano para destruir e matar (nessa ordem) o Batman, envolvendo vários de seus inimigos, como Coringa, Espantalho, Hera Venenosa, além de aliados como Mulher-Gato e Asa Noturna. É uma história bastante famosa e de bastante sucesso entre os fãs.

Em Asilo Arkham, há uma rebelião e os criminosos tomam o controle da prisão, obrigando o Batman a entrar sozinho para controlar a situação e ter que enfrentar todos os seus grandes inimigos de uma vez.

(Veja aqui um post especial com todos os maiores vilões do Batman).

Arkham City: dos games para as telonas?

Arkham City: dos games para as telonas?

Por mais apelativa que seja a primeira, a segunda é uma história muito popular, graças ao sucesso do game, e poderia ser realmente uma aposta mais certeira para cativar o grande público. E faz bastante sentido em termos de história. Não podemos esquecer que a Warner/DC está bastante preocupada com os resultados conseguidos até agora com os filmes de seus personagens, já que nenhum dos dois até agora lançados na nova fase (Superman – O Homem de Aço e Batman vs. Superman – A Origem da Justiça) agradou o público e a crítica em 100%.

Correm rumores de que – além da demissão confirmada do diretor de The Flash (leia aqui) – o diretor James Wan, que iria fazer o filme do Aquaman está se desligando do projeto, ao mesmo tempo em que haveria muita tensão entre a Warner e o diretor Zack Snyder (de O Homem de Aço, A Origem da Justiça) nas filmagens de Liga da Justiça – Parte 1, que simplesmente acabou de começar em Londres. O estúdio pressiona por um filme mais palatável às massas e mais engraçado e divertido.

Ben Affleck como Bruce Wayne: controle total?

Ben Affleck como Bruce Wayne: controle total?

De qualquer modo, o estúdio deve dar prioridade total ao novo filme do Batman, já que o personagem é o mais popular de seu hall e o maior sucesso em termos de bilheterias, com dois filmes que ultrapassaram a barreira do US$ 1 bilhão em bilheterias. Inclusive, circula um rumor de que Ben Affleck tem total liberdade criativa para fazer seu filme do cavaleiro das trevas, o que é um indicativo de que a Warner está diminuindo os poderes de gente como Zack Snyder (o “padrinho” do Universo DC no cinema) e Charles Roven (produtor de todos os filmes do Batman que existiram), visando ar fresco e sucesso. Será?

***

Ben Affleck estreou como o homem-morcego em Batman vs. Superman – A Origem da Justiça, ainda nos cinemas; terá uma participação especial em Esquadrão Suicida, que estreia em 05 de agosto próximo; e voltará em Liga da Justiça – Parte 1, em 2017.

Affleck tem créditos suficientes para escrever e dirigir o próximo filme do cavaleiro das trevas: o ator já ganhou dois Oscars, um de Melhor Roteirista (por Gênio Indomável) e outro por Melhor Diretor (por Argo).

A Warner/DC Comics anunciou dois novos filmes misteriosos: um com estreia em 05 de outubro de 2018 e outro para 01 de novembro de 2019. O próximo filme solo do Batman deve ocupar uma dessas datas e eu apostaria na primeira.

Batman foi criado pelo cartunista Bob Kane e o roteirista Bill Finger, estreando na revista Detective Comics 27, de 1939 e desde então é publicado pela DC Comics.

Justiceiro: Marvel e Netflix confirmam série de TV solo do personagem

Justiceiro: série solo.

Justiceiro: série solo.

Ontem, foi anunciado oficialmente a produção de Justiceiro, série de TV sobre o anti-herói da editora Marvel Comics, levado à TV via streaming na internet, numa parceria entre a Marvel Television e o portal Netflix. O personagem estreou no formato numa participação especial na série Demolidor, em sua Segunda Temporada, que estreou há algumas semanas. O sucesso da representação do personagem garantiu seu próprio programa, onde será vivido por Jon Bernthal.

Não há detalhes ainda sobre como o Justiceiro se encaixa nos planos gerais da Marvel, já que as outras três séries programadas – Jessica Jones (já estreou), Luke Cage (virá em breve) e Punho de Ferro (filmando agora) – irão se unir no ano que vem na série-evento Os Defensores. Provavelmente, o Justiceiro irá ser integrado ao plano. A Produção Executiva do programa ficará a cargo de Steve Lightfoot (de Hannibal).

Nos quadrinhos, o Justiceiro é um anti-herói que decide eliminar os criminosos de Nova York com as próprias mãos. Nas HQs, Frank Castle é um ex-militar veterano de guerra que, após tentar viver uma vida comum, com esposa e filhos, tem a família inteiramente assassinada no fogo cruzado de uma guerra entre mafiosos. A partir de então, vira um foragido da lei, travando uma guerra particular contra o crime organizado, o que o coloca em um meio termo entre os vilões e os heróis. Saiba mais neste antigo post do HQrock.

O Justiceiro foi criado por Gerry Conway e John Romita, aparecendo pela primeira vez em Amazing Spider-Man 129, de 1974, numa aventura do Homem-Aranha. Ao longo dos anos 1970 e início dos 1980, o Justiceiro continuou aparecendo como personagem coadjuvante nas histórias da Marvel, especialmente do aracnídeo e do Demolidor, até que sua popularidade aumentou tanto que ganhou uma revista própria no fim dos anos 1980, revista esta que foi um dos maiores sucessos de vendas dos anos 1990. Nos anos 2000, o personagem ganhou uma série de aventuras de alta qualidade que se tornaram cult.

 

Flash: Filme do herói perde diretor e há rumores sobre grandes mudanças na Warner/DC

Flash: sem diretor.

Flash: sem diretor.

O site The Hollywood Reporter revelou uma notícia preocupante: The Flash, filme que irá adaptar o herói velocista da DC Comics, levado aos cinemas pela Warner Bros., perdeu seu diretor, Seth Grahame-Smith.

Grahame-Smith também escreveu o roteiro do filme, a partir de uma premissa de Phil Lord e Christopher Miller. Contudo, The Flash seria a estreia do escritor na cadeira de direção. Aparentemente, o estúdio tem a intenção de manter o texto. Talvez tendo em vista as questões que serão explicadas abaixo, a Warner esteja receosa de deixar um trabalho tão estratégico nas mãos de alguém inexperiente. (Podiam ter pensado isso antes de contratá-lo, não?). O Flash é um personagem bastante popular entre os fãs da DC e tem grande potencial para atingir o grande público, como fica claro na série de TV do personagem atualmente em exibição e que faz bastante sucesso.

O diretor alegou “diferenças criativas” para sair do barco, mas os rumores que correm são bem mais profundos: segundo o site, a Warner está bastante preocupada com a recepção de Batman vs. Superman – A Origem da Justiça, que foi longe de unânime. Com isso, algumas mudanças estão ocorrendo. O filme da Liga da Justiça já está sendo filmado em Londres e, aparentemente, há grandes brigas e disputas entre o diretor Zack Snyder e o estúdio, que quer garantias de que este próximo filme será um sucesso.

E tudo deve piorar: o sucesso esmagador de Capitão América – Guerra Civil, da concorrente Marvel Comics, (e que também traz uma briga entre dois super-heróis) fará a Warner perceber ainda mais que há algo errado em seu universo.

Fiquem atentos às próximas semanas.

The Flash, o filme, estreia nos cinemas em 16 de março de 2018, mas o personagem estreia de modo integral nos cinemas em Liga da Justiça – Parte 1, que já está sendo filmado e estreia em 2017. Barry Allen é vivido por Ezra Miller. 

O Flash foi criado por Gardner Fox e Harry Lampert, aparecendo em Flash Comics 01, de 1940. Em sua primeira versão era o universitário Jay Garrick. Após ser cancelado, o Flash ganhou uma segunda e mais famosa versão em 1956, estreando na revista Showcase 04, reformulado por Robert Kanigher e Carmine Infantino, sendo considerado o marco zero da Era de Prata dos Quadrinhos. Na trama, este novo Flash era o policial forense Barry Allen, que ganha seus poderes em um acidente de laboratório. Este Flash também foi membro fundador da Liga da Justiça, em 1960. Outras versões do Flash surgiram desde então, como Wally West, mas é Barry Allen o mais querido dos fãs e titular oficial do cargo.

 

Resenha de Capitão América – Guerra Civil

Guerra Civil: espetacular!

Guerra Civil: espetacular!

Carregado de expectativas, chega aos cinemas Capitão América – Guerra Civil, sequência de Capitão América 2 – O Soldado Invernal e fecho da trilogia das aventuras-solo do herói criado pela Marvel Comics, levado aos cinemas pelo Marvel Studios e Disney Company. E o que dizer do filme? Veja a Resenha Crítica do HQRock!

Para começo de conversa: Guerra Civil é espetacular! Talvez, o melhor filme da Marvel até agora, sem exageros. É incrível como o estúdio consegue equilibrar ação e drama de um modo tão convincente. Além disso, a grande quantidade de personagens é um grande desafio, mas o longametragem sabe usar isso também.

Guerra Civil guarda muito daquele clima sério e duro de O Soldado Invernal com cenas de ação espetacular e lutas muito duras, rápidas e cheias de movimentos de encher os olhos. É importante ressaltar este último aspecto, pois parece que ninguém mais consegue cenas de lutas melhores nos filmes de HQ do que os diretores Joe e Anthony Russo. É como ver uma história em quadrinhos em movimento de verdade.

Mais íntimo.

Mais íntimo.

Outro ponto interessante é que Guerra Civil é ainda menos espetaculoso do que O Soldado Invernal. Não há um terceiro ato carregadíssimo de explosões, prédios caindo, naves em chamas e população caindo e morrendo. É um final mais íntimo, com uma luta mano a mano, mas com um impacto muito maior e duradouro, porque tem drama de verdade. E funciona muito melhor, acredite.

Esta talvez seja a chave do sucesso do filme. Ao contrário de Batman vs. Superman – A Origem da Justiça, a oposição entre Capitão América e Homem de Ferro é muito mais eficaz e tem mais apelo ao público. E sabe por quê? Porque o público conhece esses personagens há anos, vivencia suas desventuras e se importa com eles. Para completar, Guerra Civil constrói uma trama muito bem amarrada que vincula de modo emocional o conflito entre os dois heróis.

Soldado Invernal: uma das molas da trama.

Soldado Invernal: uma das molas da trama.

Desde Os Vingadores, a Marvel explora as diferenças nítidas entre Steve Rogers e Tony Stark. Os dois discutem ali e também em Vingadores – Era de Ultron, e vamos percebendo como são diferentes. Isso torna muito mais crível quando os dois passam a discordar sobre O Tratado de Sokovia, organizado pela ONU e assinado por 117 países, que impõe sanções aos Vingadores, restringindo suas ações à obediência das agências internacionais.

O time do Capitão.

O time do Capitão.

Contudo, enquanto a trama de Guerra Civil em sua versão original nas HQs é essencialmente política, movida por ideologias, nos cinemas, a disputa é também pessoal. E o motivo desagregador é o Soldado Invernal, ou seja, Bucky Barnes, o amigo de infância de Steve Rogers que sofreu lavagem cerebral e virou um frio assassino nas mãos da União Soviética e, depois, da HIDRA.

Como os trailers já deixam claro, há um novo incidente internacional envolvendo os Vingadores e isso volta a opinião pública contra eles. Já piora bastante o fato de Tony Stark ter sido o criador de Ultron, que causou a grande destruição de Vingadores – Era de Ultron, culminando no país de Sokovia ser arrasado.

Neste sentido, muito mais do que nos filmes anteriores do Capitão América, Guerra Civil é uma sequência direta de Era de Ultron, pois aquele lida com as consequências deste de um modo muito direto e humano.

Zemo, o vilão.

Zemo, o vilão.

Claro, há uma mente criminosa por trás de tudo e não é spoiler dizer que o responsável é Helmut Zemo, que tem ligações estreitas com o incidente de Sokovia. O roteiro constrói um personagem surpreendente para Zemo, com uma motivação muito clara, um plano genial, mas ao mesmo tempo, uma construção muito humana e íntima do personagem. É muito interessante.

O apelo à humanidade, à intimidade e a uma trama menos fantasiosa do que a maioria dos filmes da Marvel é muito bem-vinda e funciona maravilhosamente.

Pantera Negra: destaque.

Pantera Negra: destaque.

Claro que os fãs querem ver o conflito estabelecido entre os Vingadores e não ficarão desapontados. A batalha do Aeroporto, que já vimos um vislumbre nos trailers é sensacional e explora bem os poderes e potencialidades de cada um dos personagens e as oposições entre eles. A trama também guarda várias referências à HQ em que se inspira e reprisa algumas situações adaptando-as à realidade do filme.

Na sessão em que assisti, o público ovacionou o filme várias vezes e duas delas foram direcionadas às primeiras aparições do Pantera Negra e do Homem-Aranha, as duas grandes novidades. O Pantera Negra, T’Challa, é o herdeiro do trono da nação de Wakanda, na África, a grande fonte de vibranium, o metal raríssimo do qual é feito o escudo do Capitão América. Jovem, impulsivo e resistente à política, T’Challa, tem uma caracterização forte na trama e uma agenda própria no filme, que torna sua vinculação ao time de Tony Stark muito fluida.

As cenas de luta do Pantera Negra são sempre impressionantes, pois exploram sua agilidade e os movimentos baseados nos animais que lhes são próprios.

Homem-Aranha.

Homem-Aranha.

Já o Homem-Aranha faz uma participação menor, mais concentrada, mas o filme encontra um motivo crível para seu envolvimento. Temos que ser honestos: o filme não precisa dele. E poderia muito bem passar sem sua inclusão. Mas a Marvel quis ser “justa” à HQ original e aproveitar a oportunidade para reinserir o personagem nos cinemas em uma nova abordagem, agora ao lado do universo ficcional dos Vingadores.

A representação de Peter Parker é excelente, embora curta, mas temos um preâmbulo de sua vida, de sua personalidade e de sua relação com a Tia May, esta numa abordagem incrivelmente jovem. “Há tias de todas as idades e formatos”, ela diz ao galanteador Tony Stark. A entrada do Homem-Aranha na história tem um motivo e termina funcionando.

E no fim das contas, a participação dele na luta termina sendo muito interessante ao mesmo tempo em que serve de alívio cômico, claro.

Vingadores: personagens com propósito.

Vingadores: personagens com propósito.

Falando nisso, é impressionante como os irmãos Russo e o roteiro de Christopher Markus e Stephen McFeely conseguem dar um sentido a cada um dos muitos personagens. Cada um dos Vingadores do filme tem um momento seu para brilhar, seja por meio da ação, seja por meio de diálogos. Cada um tem um proposito, dilemas e dramas. Assim, vemos o Visão se adaptando ao mundo, a Feiticeira Escarlate lidando com seus poderes, a Viúva Negra encarando suas opiniões etc.

Tony Stark: drama profundo.

Tony Stark: drama profundo.

Com isso, o Tony Stark de Robert Downey Jr. tem espaço de sobra para se desenvolver e poderíamos dizer que – paralela à representação de Homem de Ferro – o ator nos entrega a melhor aparição de seu ilustre personagem. Desta vez, Stark tem um drama real com o qual lidar e, divido entre o sentimento de culpa por Ultron, a pressão política por cumprir o Tratado de Sokovia, a rivalidade-amizade com Steve Rogers e o drama pessoal envolvendo o Soldado Invernal, fazem sua interpretação ser profunda e brilhante.

Capitão e Soldado Invernal.

Capitão e Soldado Invernal.

Mas não se esqueça, este é um filme do Capitão América. E é mesmo. Não se engane com a trama baseada na Guerra Civil ou a presença da maioria dos Vingadores ativos. Steve Rogers é o centro e o coração da obra o tempo inteiro. Tudo é visto por seus olhos e é a partir dele que a trama se desenvolve.

Vemos os dilemas de Rogers, suas tentativas de se adaptar ao mundo e, principalmente, vemos o personagem ter que confrontar suas crenças e ideais em uma situação na qual quase todo mundo lhe diz que seu ponto de vista está errado. Mas ele acredita fielmente neste ponto de vista. O que fazer? Se render? Se entregar? Ou seguir lutando?

Steve Rogers: ótima interpretação.

Steve Rogers: ótima interpretação.

Chris Evans, como sempre, entrega uma ótima interpretação do personagem. Este ator é subvalorizado, infelizmente, mas faz um trabalho excelente criando um Steve Rogers na qual todas essas questões são transparentes e nítidas.

O filme também mostra o mundo ao redor de Steve Rogers, com sua relação de amizade com Bucky Barnes sendo posta em cheque como nunca; sua aliança com Sam Wilson, o Falcão, cada vez mais forte; sua afinidade com a Viúva Negra; e, também, o início de uma relação mais próxima com Sharon Carter, personagem que, nas HQs, é sua namorada principal.

Steve e Sharon: alguma chance.

Steve e Sharon: alguma chance.

Guerra Civil mostra que a Fase 3 do Marvel Studios veio para abalar estruturas e buscar novos rumos. A próxima parada dos maiores heróis da Terra será numa abordagem, aparentemente, totalmente diferente: saindo do realismo de Guerra Civil para a batalha cósmica contra Thanos em Vingadores – Guerra Infinita Parte 1 e 2. Como os irmãos Russo irão se sair nessa nova seara? É esperar para ver.

De qualquer modo, o expectador verá que ao fim de Guerra Civil algumas coisas mudaram e ficamos muito interessados em saber como esses desdobramentos irão dialogar com a trama cósmica de Thanos.

E por fim, não esqueça: o filme tem duas cenas pós-créditos, uma no início, outra no fim e vale à pena assistir-las.

Uma curiosidade: os créditos também informam que uma pequena parte do filme foi gravada no Brasil, mas não temos a mínima ideia de qual. Nem onde.

O Tratado de Sokovia.

O Tratado de Sokovia.

Captain America – Civil War tem direção dos irmãos Joe Anthony Russo e roteiro de Christopher Markus e Stephen McFeelyO elenco tem Chris Evans (Steve Rogers/Capitão América), Robert Downey Jr.(Tony Stark/ Homem de Ferro), Scarlett Johansson (Natasha Romanoff/ Viúva Negra),  Sebastian Stan (Bucky Barnes/Soldado Invernal), Anthony Mackie (Sam Wilson/Falcão), Frank Grillo (Brock Rumlow/ Ossos Cruzados) Daniel Brühl (Barão Zemo), Emily VanCamp (Sharon Carter/ Agente 13), Jeremy Renner (Clint Barton/ Gavião Arqueiro), Elizabeth Olsen (Wanda Maximoff/ Feiticeira Escarlate), Paul Bettany (Visão), Paul Rudd (Scott Lang/ Homem-Formiga), Don Cheadle (Coronel Jim Rhodes/ Máquina de Combate), Chadwick Boseman (T’Challa/ Pantera Negra), William Hurt (General Thaddeus Ross), Martin Freeman (Everett K. Ross), com participação especial de Tom Holland (Peter Parker/ Homem-Aranha), Marisa Tomei (May Parker), John Slaterry (Howard Stark) e Hayley Atwell (Peggy Carter). O longametragem é o primeiro da Fase 3 do Universo Marvel nos Cinemas. A estreia no Brasil foi em 28 de abril de 2016, uma semana antes dos EUA em 06 de maio.

O Capitão América foi criado por Jack Kirby e Joe Simon em 1941 e foi o maior sucesso dos anos iniciais da Marvel Comics. Após muitos anos sem ser publicado, foi resgatado para as histórias modernas em Avengers 04, de 1964, por Stan Lee e Jack Kirby, numa história dos Vingadores, grupo que passou a liderar a partir de então.

 

Capitão América – Guerra Civil: Veja quem é quem no filme e compare personagens com os quadrinhos

De que lado você está?

De que lado você está?

O público está ansioso com a estreia de Capitão América – Guerra Civil, sequência de Capitão América 2 – O Soldado Invernal e fecho da trilogia das aventuras-solo do herói criado pela Marvel Comics, levado aos cinemas pelo Marvel Studios e Disney Company. E para celebrar, o HQRock traz este post especial com o “quem é quem” do filme e a comparação dos personagens do filme com suas contrapartes nas HQs.

Capitão América.

Capitão América.

CAPITÃO AMÉRICA

Nos quadrinhos: Em essência, não há diferenças fundamentais entre as versões de papel e carne do personagem: a origem é basicamente a mesma (mudam apenas as datas: nas HQs, ele toma o soro do supersoldado em 1940, enquanto nos cinemas foi em 1943) e o herói é congelado no fim da guerra e resgatado à vida no presente. Nas HQs, contudo, Steve Rogers teve uma carreira mais heroica no conflito, combatendo vários vilões, além do Caveira Vermelha, como o Barão Zemo, e formou o primeiro grupo de super-heróis da Marvel: os Invasores, com ele mesmo, Bucky, Namor, Tocha Humana e Centelha, além de alguns outros. O Capitão e Bucky são dados como mortos no fim da guerra no mesmo acidente: ao combaterem o Barão Zemo tentam impedir que um avião-bomba caia em Londres, com a explosão do artefato no ar, o Capitão é lançado no Mar Ártico e a água subzero reage com o soro do supersoldado, deixando-o congelado e em animação suspensa por muitas décadas. Seu resgate acontece quando os Vingadores estão combatendo Namor (que se voltou contra a humanidade por esta ter destruído Atlântica em um teste nuclear) e este, sem querer, termina destruindo o iceberg em que Steve Rogers estava preso. Os Vingadores depois percebem o corpo flutuando no mar e o revivem, com o herói ingressando na equipe imediatamente. Pouco tempo depois, o Capitão se torna o líder do grupo. No que concerne à Guerra Civil, nas HQs, ela é deflagrada pela ação do grupo de heróis juvenis conhecidos como Novos Guerreiros, que ao combaterem uns vilões causam uma explosão que vitima mais de 600 pessoas, a maioria crianças de uma escola. O Governo dos EUA baixa a Lei de Registro de Superseres, que obriga todos os superdotados a revelarem suas identidades e se submeterem ao treinamento e controle governamental. O Capitão julga isso uma afronta aos Direitos Civis e se volta contra a Lei, tornando-se um fora da lei perseguido pelo Governo. Formam-se dois grupos rivais, um a favor à lei (liderado pelo Homem de Ferro) e outro contra a lei (liderado pelo Capitão América). Este até ganha o confronto, mas termina se rendendo porque não consegue reverter o quadro. No arco de histórias A Morte do Sonho (saiba mais aqui), logo em seguida, Steve Rogers vai a julgamento e é assassinado nas escadarias do Tribunal, por Ossos Cruzados, numa plano a mando do Caveira Vermelha.

Steve Rogers: entre o dever e o instinto.

Steve Rogers: entre o dever e o instinto.

Nos cinemas: A campanha do Capitão América na II Guerra Mundial é “menor” nos filmes. Nesta realidade, ele entra no conflito em fins de 1943, quando descobre que o pelotão em que seu amigo de infância, Bucky Barnes, foi sequestrado pelas forças da HIDRA. Insubordinando-se contra seus superiores, Rogers vai sozinho ao confronto com a HIDRA atrás das linhas inimigas e resgata o pelotão inteiro, que vai dar origem ao Comando Selvagem, o grupo militar tático especial que o Capitão passa liderar com a missão específica de destruir aquela organização nazista. Ao longo da guerra, a HIDRA chega mesmo a romper com a Alemanha e o Capitão e o Comando Selvagem prendem ou eliminam a maior parte da organização e seus líderes. O acidente que deixará o herói em animação suspensa no cinema também é aéreo, mas contra o Caveira Vermelha, que tem o plano de lançar pequenos aviões-bomba nas principais cidades do mundo (Nova York, Londres, Paris, Berlim etc.). O herói vence a batalha, o Caveira Vermelha é “consumido” pelo Tesseract (o Cubo Cósmico dos quadrinhos), mas fica sozinho em um avião repleto de explosivos de altíssima carga, restando-lhe a opção de derrubar a nave no Ártico, onde não causará estragos. O exército só encontrará o avião experimental 70 anos depois com o Capitão congelado em animação suspensa e vivo dentro dele. Aqui, os Vingadores só são formados após o ressurgimento do Capitão América, que os lidera desde o início. Paralelo ao grupo, Rogers também torna-se um agente especial da SHIELD comandando a STRIKE, uma força-tática especial para missões secretas. No filme Guerra Civil, o Capitão estará liderando os Novos Vingadores quando ocorrerá algum grande incidente e, aparentemente, as Nações Unidas irão pressionar para o grupo se submeter à sua liderança direta, por meio dos Acordos Sakovia (sendo este o nome do país destruído em meio ao ataque mostrado em Vingadores – Era de Ultron). O Homem de Ferro irá apoiar a decisão e o Capitão será contra, dando início à disputa entre os dois heróis e as duas facções que se formam a partir disso. Há outro ponto de discórdia entre os dois heróis no filme: o papel do Soldado Invernal (veja mais sobre isso abaixo), o que vai tornar a disputa mais pessoal. Seguirá o resto da história das HQs? Veremos…

Homem de Ferro.

Homem de Ferro.

HOMEM DE FERRO

Nos quadrinhos: As origens de Tony Stark nas HQs e no cinema são basicamente iguais. Nas HQs, contudo, Stark mantém sua identidade secreta por muitos anos, só revelando-a muito recentemente. Quando “sai do armário” Stark termina se tornando o Secretário de Defesa dos EUA e, quando Nick Fury leva a SHIELD a executar uma missão muito controversa e é demitido de seu cargo, Stark se torna, também, o Diretor da SHIELD. É nesta situação que ele apoia a Lei de Registro de Superhumanos, mas o calor da rivalidade contra o ex-amigo Steve Rogers leva o Homem de Ferro a assumir uma postura fascista no processo, criando uma equipe tática de Vingadores destinada a caçar os antigos colegas e executando a construção de uma prisão especial localizada em uma outra dimensão (!) para aprisioná-los! O cume de seus equívocos é tentar clonar Thor (que na época estava desaparecido), criando um ser superpoderoso, mas sem nenhum freio moral, que termina matando um dos heróis aliados ao Capitão: o Golias Negro. No fim, Stark é derrotado em uma sangrenta batalha contra o Capitão América, mas este se rende, porque a lei se mantém. O assassinato posterior do ex-colega é devastador para Stark, que precisa rever seus atos e suas más decisões, resultando que a opinião pública se volta contra ele e termina perdendo seu cargo para Norman Osborn (o Duende Verde, um dos maiores vilões da Marvel e do Homem-Aranha), que foi “perdoado” de seus crimes sob a gestão do Homem de Ferro.

civilwar trailer iron man and war machine lay downNos cinemas: Logo no início, Tony Stark revela ao mundo que é o Homem de Ferro e se torna um super-herói sensação. Ele é o grande artífice da criação dos Vingadores ao lado de Nick Fury na SHIELD, que é quem tem a ideia. Contudo, o comportamento errático de Stark o desqualifica para o cargo e Fury mantém o plano sem ele. Stark tem uma ligação forte com a SHIELD, porque esta organização tem no pai dele, Howard Stark, um de seus criadores e líderes. Quando Loki vem à Terra e rouba o Tesseract, Fury dá início à Iniciativa Vingadores, e no desespero, termina apelando à participação do Homem de Ferro, nascendo a equipe dos filmes. Enquanto o Capitão América age em segredo ao lado da STRIKE, o Homem de Ferro se transforma na faceta pública dos Vingadores, mas comete um erro ao criar – ao lado do Dr. Bruce Banner – a consciência artificial Ultron, que causa uma grande destruição em Vingadores – Era de Ultron. O peso na consciência quanto a Ultron terá um papel decisivo na adesão de Stark aos Acordos Sakovia. Também haverá uma questão pessoal de Stark com o Soldado Invernal, pois este provavelmente matou os pais daquele, fazendo todos pensarem se tratar de um acidente de carro.

VIÚVA NEGRA

Viúva Negra.

Viúva Negra.

Nos quadrinhos: Natasha Romanoff começou sua carreira como agente secreta da União Soviética e era inimiga dos EUA. Ela é bem mais velha do que aparenta, pois foi submetida a um experimento especial que retarda seu envelhecimento. Tendo agido como espiã por décadas, ela conheceu o Soldado Invernal, com quem teve um romance proibido. Mais próximo ao dias atuais, lançou uma missão contra Tony Stark e o Homem de Ferro. Depois de um tempo, sua paixão pelo Gavião Arqueiro terminou fazendo com que a moça traísse seu país e se tornasse aliada dos Vingadores, ingressando no grupo e na SHIELD tempos depois. Sendo uma mulher muito sedutora, Natasha teve vários namorados no ramo, começando com o Gavião Arqueiro e seguindo flertes com Homem de Ferro, Demolidor, Hércules e alguns outros. Na Guerra Civil, a Viúva cumpre um papel ao lado do time do Homem de Ferro, mas em seguida se revela uma traidora e uma espiã para o grupo do Capitão América.

Marvel's Captain America: Civil War Black Widow/Natasha Romanoff (Scarlett Johansson) Photo Credit: Film Frame © Marvel 2016

Nos cinemas: A Viúva foi mesmo uma agente secreta russa, mas num contexto mais realista (Capitão América 2 – O Soldado Invernal revela que ela nasceu em 1984 e tinha 30 anos de idade) e, aparentemente, teve uma atuação bastante sangrenta, tendo em vista os horrores insinuados por Loki em Os Vingadores (há até um “atentado” em São Paulo, no Brasil!). Ela, contudo, é “resgatada” pela SHIELD e, aparentemente, o Gavião Arqueiro tem também um papel nisso. Embora Os Vingadores insinue que os dois foram amantes no passado, Vingadores – Era de Ultron os apresenta mais como “amigos-irmãos”. Ela desenvolve uma grande afinidade com o Capitão América (mostrada explicitamente em Capitão América 2 – O Soldado Invernal) e se enamora de Bruce Banner (Era de Ultron). Também é revelado que ela tem um passado com o Soldado Invernal (inclusive com uma cicatriz causada por bala), mas não está claro se os dois foram amantes como nas HQs. Na Guerra Civil, Natasha está aliada ao lado do Homem de Ferro, mas irá traí-lo em favor do grupo do Capitão América?

O Soldado Invernal.

O Soldado Invernal.

SOLDADO INVERNAL

Nos quadrinhos: James Buchanan “Bucky” Barnes era filho de um oficial dos EUA que é morto por um espião nazista ainda antes da II Guerra Mundial, sendo “adotado” pela base militar de Maryland, onde passa parte da adolescência. É neste campo onde Steve Rogers fica estacionado antes dos EUA ingressarem no conflito e Bucky se torna amigo dele até descobrir, sem querer, que Steve é o Capitão América. Tendo em vista a descoberta, o Exército dos EUA termina treinando Bucky para se tornar um soldado especial que atue ao lado do herói. Na versão clássica do personagem, ele é apenas um parceiro-mirim (tipo que estava em moda nas HQs dos anos 1940), mas a versão moderna do personagem apresentada no arco de histórias O Soldado Invernal, de Ed Brubaker (texto) e Steve Epting (arte), esclarece que Bucky realizava o “trabalho sujo” que o Capitão América, por sua força simbólica, não podia realizar. Assim, Bucky é retratado como alguém um pouco mais velho (não um menino adolescente) e um soldado extremamente eficiente e letal. Na versão clássica – conforme mostrada em Avengers 04, de 1964, por Stan Lee e Jack Kirby – Bucky é morto no acidente aéreo de 1945 que terminou congelando o Capitão América por várias décadas, mas O Soldado Invernal mostra que ele sobreviveu ao incidente, perdeu o braço esquerdo e foi resgatado pelos russos, que fizeram uma lavagem cerebral nele, implantaram um braço biônico e o transformaram em um mercenário assassino chamado Soldado Invernal, porque era congelado ao fim de cada missão para que não envelhecesse ou causasse problemas. Nessas ações, ele termina conhecendo e se enamorando da Viúva Negra, que também era uma agente secreta soviética. Após décadas agindo assim, o Soldado Invernal é definitivamente desativado com o fim da União Soviética em 1991, mas é reencontrado por um ex-general soviético que quer uma vingança contra o Capitão América e o usa para isso. Após algumas batalhas, o Capitão usa o Cubo Cósmico para reaver a memória de Bucky e ele volta a ser um herói, embora atormentado por seu passado assassino. Quando o Capitão é morto após a Guerra Civil, Bucky se torna o Novo Capitão América e passa a atuar ao lado dos Vingadores.

Marvel's Captain America: Civil War Winter Soldier/Bucky Barnes (Sebastian Stan) Photo Credit: Zade Rosenthal © Marvel 2016

Nos cinemas: Capitão América – O Primeiro Vingador mostra que Bucky não foi um super-herói na II Guerra Mundial, mas um soldado comum. Ele e Steve Rogers são amigos de infância no Brooklyn e tem idades próximas (embora Bucky pareça ser um pouco mais velho do que Steve). Bucky vai servir na Guerra, em 1942, enquanto Steve é rejeitado até conseguir se submeter ao experimento do Soro do Supersoldado. Bucky é alocado na 101ª Divisão e é enviado à Europa, com seu batalhão capturado pela HIDRA. Bucky é submetido a algum tipo de experimento por parte de Armin Zola, mas os filmes não deixam claro o que ocorreu. Ele é resgatado pelo Capitão América e passa a lutar ao seu lado no conflito, numa missão especial para desmantelar a HIDRA. Contudo, no início de 1945, Bucky é dado como morto ao cair de um trem em movimento em meio a um abismo nos Alpes, quando iam capturar Armin Zola. Isso ocorre alguns meses antes do acidente aéreo que vai resultar no desaparecimento do Capitão América. No cinema, o Soldado Invernal é criado pelos russos tal qual nas HQs, mas de algum modo termina nas mãos dos remanescentes da HIDRA que estão agora integrados à SHIELD. Sua ação é vista em Capitão América 2 – O Soldado Invernal, e embora ele tenha alguns vislumbres de seu passado e até ajude a salvar o Capitão América no fim do filme, não fica claro se ele recobrou a consciência. Os trailers de Guerra Civil mostram Bucky atirando contra o Homem de Ferro e não está claro se ele inicia o filme ainda como vilão e depois recobra a memória ou se aquilo é algum tipo de excesso. Qual o destino de Bucky após o filme?

PANTERA NEGRA

O Pantera Negra.

O Pantera Negra.

Nos quadrinhos: T’Challa é o rei da nação africana de Wakanda e herdeiro do posto de Pantera Negra, o líder guerreiro do país, que adquire seus poderes mediante treinamento e ervas especiais. É um gênio científico e após se tornar amigo do Capitão América é recomendado por este a unir-se aos Vingadores. Em pouco tempo, T’Challa não só substituiu o Capitão no time, como se tornou o líder da equipe por um período. Contudo, apesar desse envolvimento inicial, na maior parte do tempo, o Pantera Negra era membro apenas esporádico dos Vingadores, pois tinha seu país para governar. Wakanda é uma terra rica e a única fonte de vibranium na Terra, metal especial ultra resistente que absorve energia cinética e é virtualmente indestrutível. Como o universo Marvel nas HQs é totalmente integrado, T’Challa é casado com Ororo Monroe, a Tempestade dos X-Men.

civilwar trailer black panther in shotsNo cinema: T’Challa é apresentado em uma versão mais jovem. Provavelmente, o filme inicia com seu pai governando Wakanda – e ele como um tipo de representante junto às Nações Unidas. Segundo os comentários até agora divulgados, o Pantera Negra tem seus próprios interesses em meio à Guerra Civil, embora termine se aliando ao time do Homem de Ferro. O personagem estreia nos cinemas neste filme, mas ganhará um filme solo em 2018.

Homem-Aranha.

Homem-Aranha.

HOMEM-ARANHA

Nos quadrinhos: A história de Peter Parker todo mundo conhece: o nerd que é picado pela aranha radioativa no colegial e se torna um herói após seu tio morrer assassinado. No que concerne à Guerra Civil, o herói é cooptado para o lado do Homem de Ferro, tendo em vista que cria uma grande afinidade com Tony Stark, pois ambos gostam de ciências e são gênios em seus campos. O envolvimento de Peter na Lei de Registro de Superhumanos tem um grande custo: para servir de “propaganda” à causa, o Homem-Aranha revela sua identidade secreta ao vivo na TV, o que torna sua vida pessoal um caos completo, perseguido por inimigos e com a vida de Mary Jane Watson e Tia May em altíssimo risco. Por lealdade, Parker permanece unido ao time Stark, mas na medida em que o Homem de Ferro toma atitudes totalmente questionáveis – como criar uma prisão extradimensional para conter os ex-amigos e tentar clonar Thor – o Homem-Aranha se arrepende e muda de lado, se aliando ao Capitão América. Isso é ruim para ele, também, pois se torna um fora da lei com identidade pública.

O Homem-Aranha no trailer de Guerra Civil.

O Homem-Aranha no trailer de Guerra Civil.

Nos cinema: O envolvimento e a finidade entre Peter Parker e Tony Stark deve ser explorado em Guerra Civil tal qual nas HQs. Porém, o lance da identidade secreta não deve aparecer no filme, pois o Homem-Aranha está simplesmente reestreando no cinema e não devem queimar essa etapa tão rápido. Sabemos pelo trailer que o aracnídeo está do lado de Stark na batalha do aeroporto, que é pretensamente a batalha final, mas ele mudará de lado tal qual nas HQs? Não sabemos. Na verdade, não é mesmo a batalha final, pois depois daquilo haverá um confronto mais íntimo entre o Capitão América e Homem de Ferro. De qualquer modo, já foi revelado que o ator Robert Downey Jr. estará no filme solo do Homem-Aranha, que sai ano que vem, portanto, o envolvimento dos dois deve permanecer.

O Falcão ganha suas asas.

O Falcão ganha suas asas.

FALCÃO

Nos quadrinhos: Sam Wilson é o melhor amigo de Steve Rogers e tem o poder de comunicar-se telepaticamente com os pássaros. Ele nasceu no Harlem, é um defensor das causas dos afroamericanos e trabalha como Assistente Social. Como Falcão usa de suas habilidades físicas e da tecnologia (criada por T’Challa, o Pantera Negra) que lhe permite voar por meio de asas mecânicas. Após anos agindo ao lado do Capitão América como parceiro no combate ao crime, ingressou nos Vingadores. Na Guerra Civil, claro, fica ao lado de seu amigo. Após Bucky Barner agir como o novo Capitão América e Steve Rogers retomar o posto por um tempo, Wilson se torna também o novo Capitão América por um tempo, quando o titular está temporariamente impossibilitado de exercer o cargo.

civilwar EW the falcon with gunNos cinemas: Sam Wilson é um soldado dos EUA que ingressa um programa especial que utiliza asas mecânicas para voar, provavelmente a partir de tecnologia de Tony Stark. A amizade entre ele e Steve Rogers nasce a partir do fato de ambos serem ex-soldados e terem que lidar com os traumas da guerra. Resolve ajudar o colega quando este se envolve na perseguição ao Soldado Invernal e, pouco depois, se torna um dos Novos Vingadores. Na Guerra Civil estará no time do Capitão.

O Gavião Arqueiro nos quadrinhos.

O Gavião Arqueiro nos quadrinhos.

GAVIÃO ARQUEIRO

Nos quadrinhos: Clint Barton é um ex-artista de circo (!) que se torna herói inspirados nos feitos do Homem de Ferro, mas manipulado pela Viúva Negra (à época uma vilã) termina cometendo alguns crimes e é preso. Perdoado, é convidado a ingressar em uma nova equipe dos Vingadores formada pelo Capitão América. Foi namorado da Viúva Negra por um tempo, ajudando-a a abandonar os crimes e virar uma heroína. Depois se casou com Harpia, uma heroína que era agente da SHIELD e virou membro dos Vingadores. Quando o grupo decidiu criar uma segunda unidade, chamada Vingadores da Costa Oeste, baseados em Los Angeles (enquanto a equipe principal ficava em Nova York), o Gavião Arqueiro foi escolhido para liderar o time, onde ficou por muito tempo, ao lado da esposa. Ao longo de sua longa carreira na equipe, Barton também assumiu outras identidades heroicas, se tornando o Golias por um tempo (substituindo Hank Pym) e, depois, assumindo o codinome de Ronin, onde trocou o arco de flecha por uma espada como principal arma. Está como Ronin quando eclode a Guerra Civil e sem hesitar ingressa no time do Capitão América.

Marvel's Captain America: Civil War Hawkeye/Clint Barton (Jeremy Renner) Photo Credit: Film Frame © Marvel 2016

Nos cinemas: Clint Barton é um agente nível 1 da SHIELD, especialista em várias armas, mas prefere o arco e flecha. O que o leva a se envolver com os Vingadores é o fato de ser hipnotizado por Loki, que o usa como artífice para acessar aos segredos da SHIELD. Após recuperar a consciência graças à ajuda da Viúva Negra, sua velha amiga, Barton se une à equipe na batalha contra a invasão dos Chitauri liderados por Loki. Em Vingadores – Era de Ultron é revelado que Barton é casado e tem filhos e, no fim do filme, abandona a equipe para cuidar da família. O que o fará voltar à ativa? E porque escolhe o lado do Capitão América?

Jim Rhodes se torna o Máquina de Combate, um novo herói.

Jim Rhodes se torna o Máquina de Combate, um novo herói.

MÁQUINA DE COMBATE

Nos quadrinhos: James Rhodes era soldado dos EUA e conheceu Tony Stark quando servia no Oriente e este havia acabado de se tornar o Homem de Ferro. Os dois foram amigos por muito tempo e terminou se tornando um tipo de piloto e segurança particular de Stark. Era um dos poucos que sabia a identidade secreta do Homem de Ferro no tempo em que este ainda a escondia. Quando Stark teve sérios problemas com o álcool e ficou incapacitado, Rhodes substituiu o amigo como o Homem de Ferro e neste papel serviu nos Vingadores e foi membro fundador dos Vingadores da Costa Oeste. Quando Stark voltou à normalidade, Rhodes tentou voltar a ter uma vida comum, mas após uma desavença entre eles, terminou roubando uma das armaduras e se tornou o Máquina de Combate, uma versão mais militarizada e com armamento mais pesado do Homem de Ferro. Como tal, voltou a ser membro dos Vingadores da Costa Oeste e também ingressou nos sucessores destes, a Força Tarefa.

Marvel's Captain America: Civil War War Machine/James Rhodes (Don Cheadle) Photo Credit: Film Frame © Marvel 2016

Nos cinemas: o Coronel James Rhodes é um velho amigo de Tony Stark (embora não se saiba como se tornaram amigos) e continua servindo ao exército. Quando Stark se torna o Homem de Ferro, Rhodes age por debaixo dos panos para auxiliá-lo; porém, quando o Governo dos EUA manda recolher a armadura do herói para estudos, Rhodes assume e a missão e recolhe uma das armaduras iniciais que Stark criara. Porém, em meio ao ataque sofrido em Homem de Ferro 2, Rhodes usa a armadura que foi modificada pelo exército, se tornando o Máquina de Combate, um operativo especial das forças armadas. Em Homem de Ferro 3, em consequência ao surgimento dos Vingadores, o Governo muda as cores do Máquina de Combate, pintando-o das cores da bandeira, de modo que passa a ser chamado de Patriota de Ferro. Porém, em Vingadores – Era de Ultron, Rhodes já é o Máquina de Combate de novo e auxilia os heróis na batalha final. NO fim do filme, ingressa nos Novos Vingadores liderados pelo Capitão América, Entretanto, em Guerra Civil, parece que se manterá fiel ao amigo Stark e estará ao seu lado no conflito. Os trailers mostram Rhodes gravemente ferido em uma cena de combate: estará morto ao fim do filme?

A Feiticeira Escarlate.

A Feiticeira Escarlate.

FEITICEIRA ESCARLATE

Nos quadrinhos: Wanda Maximoff e seu irmão gêmeo Pietro nasceram em meio a um acampamento cigano, vivendo nos vales montanhosos da Europa Oriental. Na adolescência, descobrem ser mutantes com habilidades especiais que não entendem, pensando se tratar de bruxaria. Wanda pode manipular energia e alterar a realidade, enquanto Pietro movimenta-se em supervelocidade. Certa vez, são quase mortos por aldeões e salvos pelo vilão Magneto, que os recruta para sua Irmandade de Mutantes. O grupo promove uma série de ataques a países da Europa e os irmãos Maximoff não gostam disso, mas se mantêm ligados a Magneto por dívida até que ao conhecerem heróis como os X-Men e os Vingadores tomam coragem para fugir, pedir exílio aos EUA e se regenerar. Aceitos, são convidados a ingressar no novo grupo de Vingadores que o Capitão América formou ao lado do Gavião Arqueiro. Wanda permance como Vingadora por muito tempo e o grupo a ajuda a desvendar o mistério acerca de quem é o pai dela. Vários suspeitos aparecem e a Feiticeira Escarlate passa anos acreditando ser filha de Magneto, mas há pouco tempo atrás descobriu que isso era um equívoco e que seus pais são mesmo Django e Maria Maximoff, os ciganos que os criaram, mas que seus poderes não são mutantes, e sim, fruto de manipulação genética do vilão Alto Evolucionário. Os poderes de Wanda são tão grandes que, por duas vezes, ela já sucumbiu a eles e se tornou uma pessoa maligna e uma grande ameaça, ambas derrotada e trazida de volta “ao normal”. Ela foi casada com o Visão por um tempo, mas o relacionamento acabou quando o sintozoide foi desmontado e teve toda sua memória e emoções apagada. Após sua última incursão no descontrole, Wanda passou um tempo desaparecida e, por isso, não participou da Guerra Civil nas HQs.civilwar empire scarlet witch in the smoke

Nos cinemas: Wanda Maximoff e seu irmão gêmeo Pietro são naturais da Sokovia, um país do Leste Europeu, e são submetidos a experimentos da HIDRA para aumentar suas capacidades físicas, utilizando a Joia do Infinito que Loki deixou em seu cajado após sua derrota em Os Vingadores. Dezenas de pessoas são mortas nesses experimentos e apenas os gêmeos Maximoff sobrevivem ao processo e são bem sucedidos, com ela desenvolvendo um tipo de telecinese e controle de energias e Pietro supervelocidade. Ligados à HIDRA, os irmãos terminam se aliando também a Ultron em Vingadores – Era de Ultron, mas ao perceberem que o androide quer destruir toda a vida na Terra se unem aos Vingadores e viram nomes do time. Pietro é morto na batalha final. Wanda decide prosseguir ao lado dos Novos Vingadores do Capitão América e estará ao seu lado na Guerra Civil. O filme parece que vai explorar sua aproximação do Visão.

O Visão nos quadrinhos.

O Visão nos quadrinhos.

VISÃO

Nos quadrinhos: O Visão é um sintozoide, ou seja, uma forma avançadíssima de androide, que imita toda a funcionalidade de um corpo biológico. As origens do Visão remetem às de Ultron: este foi uma inteligência artificial criada por Hank Pym (Homem-Formiga e Golias), que ao ser incrementada com os padrões mentais de seu criador, desperta vontade própria e o desejo de aniquilar a humanidade. Ultron cria um corpo para si, mas decide investir em uma arma ainda mais poderosa, criando o Visão, a partir dos restos de um velho ciborgue altamente avançado – o antigo herói Tocha Humana – e os padrões mentais de Simon Williams, o Magnum (futuro membro dos Vingadores). Usado como uma arma contra os Vingadores, o Visão também cria uma consciência própria, mas ao contrário de seu “pai” torna-se um ser totalmente benigno. Ingressando nos Vingadores, foi membro por um longo período, só deixando o time quando se casou com a Feiticeira Escarlate e decidiram viver um pouco mais calmamente. Ainda assim, voltaram pouco tempo depois, agora nos Vingadores da Costa Oeste. Entretanto, antes dessa “parada” a influência de outra inteligência artificial (o supercomputador alienígena Isaak, dos Titãs) afetou sua mente e o Visão tomou algumas atitudes equivocadas, como tentar controlar todos os computadores do mundo para manter a paz. Em represália a essas ações, uma força especial do Governo invadiu a base dos Vingadores da Costa Oeste, sequestrou o Visão, desmontou seu corpo e apagou sua memória. Em consequência, ele perdeu toda a emotividade que ganhara por causa dos padrões mentais de Simon Williams. E o processo não poderia ser repetido e garantir os mesmos resultados. Assim, o Visão até recuperou as memórias, mas não mais as emoções, tornando-se uma figura fria. O sintozoide estava fora de operação durante a Guerra Civil das HQs, por ter tido o corpo destruído, mas conseguiu retornar depois.

Marvel's Captain America: Civil War Vision (Paul Bettany) Photo Credit: Film Frame © Marvel 2016

Nos cinemas: O Visão também é construído por Ultron, mas de um modo diferente. Em Vingadores – Era de Ultron, este vilão é uma inteligência artificial criada a partir da manipulação da Joia do Infinito do Cajado de Loki combinada ao programa JARVIS criado por Tony Stark. O Dr. Bruce Banner o auxilia nesse processo e ambos são os “pais” de Ultron, portanto. Ultron tenta construir um corpo indestrutível para si e rouba uma quantidade de vibranium para isso, utilizando um processo de construção de órgãos artificiais criado por uma cientista coreana aliada aos Vingadores. Para selar tudo, Ultron pretende acrescentar a Joia do Infinito ao novo corpo, porém, os Vingadores impedem o ato e apenas uma parte da consciência de Ultron é transferida. A combinação da mente incompleta de Ultron, do programa JARVIS, da Joia do Infinito e do novo corpo resulta no Visão, um ser benigno que, de imediato, resolve impedir Ultron. Aliado aos Vingadores, o Visão é o grande destruidor do vilão e torna-se um dos Novos Vingadores do Capitão América, porém, na Guerra Civil estará do lado do time de Stark.

Homem-Formiga original nos quadrinhos.

Homem-Formiga original nos quadrinhos.

HOMEM-FORMIGA

Nos quadrinhos: O cientista Hank Pym criou uma fórmula que lhe permitia reduzir de tamanho, o que lhe levou a se tornar o herói chamado Homem-Formiga. Ao lado da namorada Vespa, Pym foi um dos fundadores dos Vingadores, mas logo, percebeu que podia também inverter os efeitos de sua fórmula, assumindo a identidade de Gigante, passando a crescer em tamanho. Mudou de nome para Golias e de uniforme, mas sempre pensou em si mesmo como um cientista e não um aventureiro, de modo que deixou os Vingadores e foi substituído no posto de Golias pelo Gavião Arqueiro. Depois de ter criado Ultron e este ter se transformado em um grande vilão, sua mente ficou bastante abalada e, em meio a um colapso nervoso, assumiu uma nova identidade: Jaqueta Amarela, uma versão mais radical do Homem-Formiga. Após se recuperar, Pym permaneceu na nova identidade, fazendo parte dos Vingadores de tempos em tempos. Mas anos depois, teve um novo “ataque” e chegou a ser preso, quando foi diagnosticado como esquizofrênico, o que levou até o fim do casamento com a Vespa. Nesse período, surgiu um novo Homem-Formiga na figura de Scott Lang, um ex-ladrão que quer usar essa tecnologia para auxiliar a saúde débil da filha. Lang também se tornou membros dos Vingadores, eventualmente, mas terminou morrendo em ação. Pym se recuperou de novo, mas passou um longuíssimo tempo sem ter um envolvimento muito efetivo com os Vingadores. Na época de Guerra Civil, ele voltou a ser o Jaqueta amarela se aliou a Tony Stark e foi um dos responsáveis pela prisão extradimensional e pela clonagem de Thor.ant-man official running

Nos cinemas: Hank Pym é um cientista que trabalha para a SHIELD e cria a fórmula que lhe permite diminuir de tamanho nos anos 1960. Por causa disso, termina se transformando em um agente secreto chamado Homem-Formiga, uma lenda da Guerra Fria. Mas após perder a esposa (a Vespa) em uma missão, Pym decide se aposentar nos anos 1980. O Governo dos EUA, manipulado em segredo pela HIDRA, passa décadas tentando replicar a fórmula e quando consegue, Pym apela a um ladrão de bom coração chamado Scott Lang para lhe ajudar a recuperar seu segredo. Assim, Lang se torna o novo Homem-Formiga e combate o Jaqueta Amarela. Em Guerra Civil, ele será recrutado pelo Capitão América e o Falcão para auxiliá-los, ficando do lado deles no conflito.

Sharon_Carter white suitSHARON CARTER

Nos quadrinhos: Pouco depois de ser descongelado e entrar na ativa junto aos Vingadores, o Capitão América terminou – literalmente sem querer – entrando em uma grande trama de espionagem da SHIELD, conhecendo o Diretor da agência, Nick Fury, e um de seus principais operativos: a Agente 13, que manteve sua “identidade secreta” por um tempo até descobrirmos que seu nome era Sharon Carter. Steve Rogers e Sharon logo se sentiram atraídos um pelo outro e terminaram engatando um longo romance. Rogers a achava muito parecida com uma mulher que tinha amado na época da II Guerra Mundial, uma participante da Resistência Francesa. Demorou um tempo até ele descobrir que àquela namorada do passado era, na verdade, Peggy Carter, tia-avô de Sharon. A Agente 13 viveu várias aventuras ao lado do Capitão América, mas terminou dada como morta em uma missão alguns anos depois, embora tenha sido um embuste e Steve e Sharon se reencontraram após outro tanto de anos e, inevitavelmente, terminaram namorando de novo. Carter virou uma agente renegada da SHIELD por permanecer ao lado do Capitão América na Guerra Civil e passou um tempo como fora da lei até ser readmitida.

Marvel's Captain America: Civil War L to R: Agent 13/Sharon Carter (Emily VanCamp) and Steve Rogers/Captain America (Chris Evans) Photo Credit: Film Frame © Marvel 2016

Nos cinemas: Sharon Carter aparece com nome e identidade falsas no início de Capitão América 2 – O Soldado Invernal, posando de vizinha de Steve Rogers e enfermeira. Rola um flerte entre eles, mas Rogers pensa que era tudo parte do disfarce dela. Ao longo da trama, quando o Capitão América passa a ser perseguido pela SHIELD, tomada pela HIDRA, Sharon trai a organização para defendê-lo. Só no fim do filme, ele descobre que o nome dela é Sharon, mas não é explicitado ainda que ela é parente (provavelmente sobrinha neta) de Peggy Carter. Isso deve ser explicado em Guerra Civil. Os trailers já deixam claro que Sharon está no time do Capitão e algumas fotos sugerem que o relacionamento entre os dois pode começar a aflorar nesse filme.

Peggy Carter na bela arte de John Romita.

Peggy Carter na bela arte de John Romita.

PEGGY CARTER

Nos quadrinhos: Quando lutava para livrar a França do Nazismo em meio à II Guerra Mundial, o Capitão América passou alguns meses do ano de 1944 atuando ao lado da Resistência Francesa, onde conheceu uma linda garota britânica que ajudava o grupo. Os dois foram loucamente apaixonados, mas o herói nunca soube o nome dela, por uma questão de segurança. Em meio às batalhas do conflito os dois perderam o contato e o Capitão foi congelado em 1945, sendo resgatado apenas no nosso presente. Após voltar a ativa, Steve Rogers terminou descobrindo que aquela velha amante era Peggy Carter, a tia-avô de sua própria namorada no presente, Sharon Carter. Agora, Peggy era uma mulher de mais de 90 anos! Os dois voltaram a ser amigos e Peggy morreu de causas naturais há pouco tempo.

Peggy Carter em O Primeiro Vingador.

Peggy Carter em O Primeiro Vingador.

Nos cinemas: Em Capitão América – O Primeiro Vingador, Peggy Carter é uma agente especial britânica que auxilia o Alto Comando do Exército dos EUA nos preparativos para a entrada do país na Guerra. Ela é parte do Projeto Supersoldado que transforma Steve Rogers no Capitão América e os dois já estabelecem uma relação entre si. O casal se reencontra na Guerra, quando o Capitão monta uma equipe para perseguir o Caveira Vermelha e a HIDRA pela Europa. Em 1945, o Capitão é dado como morto e Peggy termina migrando para os EUA, onde irá ser uma peça fundamental na fundação da SHIELD, ao lado de Howard Stark, o pai de Tony Stark. Ela permanece na agência até a aposentadoria. Sabemos que Peggy está viva em Os Vingadores, mas ela e Steve só se reencontram em Capitão América 2 – O Soldado Invernal, onde ela é uma senhora de mais de 90 anos e sofre de uma doença degenerativa, como Alzheimer. Aparentemente, em Guerra Civil veremos sua morte e funeral no início do filme.

O Barão Zemo nos quadrinhos.

O Barão Zemo nos quadrinhos.

BARÃO ZEMO

Nos quadrinhos: Existiram dois Barões Zemo. Helmut Zemo era um cientista genial da Alemanha Nazista e desenvolveu várias armas especiais para a II Guerra Mundial, como o Raio da Morte e o Adesivo X, atuando como aliado do Caveira Vermelha. Para manter sua identidade em segredo, passou a usar uma máscara, mas num encontro com o Capitão América, uma porção do Adesivo X jorrou em sua cara, afixando a máscara em seu rosto para sempre. Isso lhe causou um ódio descomunal pelo herói e embarcou numa missão pessoal para matá-lo. E conseguiu! Em 1945, Zemo conseguiu sequestrar Capitão América e Bucly e torturá-los. A dupla conseguiu fugir e, no intuito de impedir que um avião-bomba automático criado por Zemo explodisse sobre Londres, os heróis terminaram dados como mortos, com o Capitão congelado por mais de sete décadas e Bucky Barnes resgatado pelos russos e transformado no Soldado Invernal. Quando o Capitão América retornou à vida, Zemo ainda estava vivo (escondido na América do Sul) e imediatamente retomou sua batalha contra o herói, fundando Os Mestres do Terror, uma equipe de supervilões que foi o maior desafio dos Vingadores em seus anos iniciais. Zemo terminou morto numa batalha. Algum tempo depois, o Capitão América conheceu Heinrich Zemo, o filho do primeiro, que retomou a identidade do pai e a guerra contra o herói. Este Zemo criou uma nova versão dos Mestres do Terror que infligiu aquela que é a maior derrota da história dos Vingadores (saiba mais aqui). O vilão continuou na ativa, mas não tem participação destacada na Guerra Civil.civilwar EW baron zemo first

Nos cinemas: Não se sabe quase nada de como o vilão será retratado no filme. Claro que o passado fantasioso das HQs não deve ser usado e ele aparenta ter entre 20 e tantos e 30 e poucos anos. As descrições que saíram na imprensa falam dele como alguém articulado e inteligente. Aparentemente seu nome é Helmut Zemo e ele pode ser alemão ou suíço, não está claro. As fotografias passam uma imagem de alguém bem jovem e envolvido com burocracia. Talvez um secretário da ONU ou coisa assim. Mas com certeza, Zemo é a mente maligna por trás do processo que irá lançar o Capitão América contra o Homem de Ferro e espera lucrar com isso. Estará envolvido com a HIDRA? Com o Ossos Cruzados? Também é preciso dizer: existem velhos rumores de que o Zemo deste filme é ninguém outro do que o velho Caveira Vermelha, que sobreviveu aos eventos de Capitão América – O Primeiro Vingador e ainda está vivo por causa do Tesseract. É só um rumor, mas é preciso ficar atento.

GENERAL ROSS

Nos quadrinhos: O General Thaddeus Ross é um dos grandes nomes do exército dos EUA e era o responsável pela Base Gama, uma operação que desenvolveu muita tecnologia de ponta e a bomba gama, criada pelo Dr. Bruce Banner, que terminou transformando este no Hulk. Com o surgimento do monstro verde, Ross foi designado para caçá-lo, o que lhe rendeu muita frustração. As derrotas constantes tornaram Ross uma pessoa obcecada pelo Hulk, cheio de ódio e vingança, o que só piorou quando descobriu que o monstro era Banner e que este ainda namorava a sua filha, Betty.

Marvel's Captain America: Civil War General Thuderbolt Ross (William Hurt) Photo Credit: Film Frame © Marvel 2016

Marvel’s Captain America: Civil War
General Thuderbolt Ross (William Hurt)
Photo Credit: Film Frame
© Marvel 2016

Nos cinemas: Em O Incrível Hulk, o general Ross é o responsável por uma tentativa de recriar o Soro do Supersoldado que deu origem ao Capitão América, mas o processo termina criando o Hulk e o Abominável. Ele também é uma figura obsessiva e à beira da vilania, usando de métodos imorais e ilegais para capturar ou matar o Hulk e até usando sua filha Betty (que viveu um grande romance com Bruce Banner no passado) para iscar seu oponente. Não está claro o papel de Ross em Guerra Civil. Ele é um dos responsáveis pelos Acordos Sokovia, mas será um vilão ou apenas um homem atormentado fazendo o que julga ser certo?

***

Captain America – Civil War tem direção dos irmãos Joe Anthony Russo e roteiro de Christopher Markus e Stephen McFeelyO elenco tem Chris Evans (Steve Rogers/Capitão América), Robert Downey Jr.(Tony Stark/ Homem de Ferro), Scarlett Johansson (Natasha Romanoff/ Viúva Negra),  Sebastian Stan (Bucky Barnes/Soldado Invernal), Anthony Mackie (Sam Wilson/Falcão), Frank Grillo (Brock Rumlow/ Ossos Cruzados) Daniel Brühl (Barão Zemo), Emily VanCamp (Sharon Carter/ Agente 13), Jeremy Renner (Clint Barton/ Gavião Arqueiro), Elizabeth Olsen (Wanda Maximoff/ Feiticeira Escarlate), Paul Bettany(Visão), Paul Rudd (Scott Lang/ Homem-Formiga), Don Cheadle (Coronel Jim Rhodes/ Máquina de Combate), Chadwick Boseman (T’Challa/ Pantera Negra), William Hurt (General Thaddeus Ross), Martin Freeman (papel não-revelado), com participação especial de Tom Holland (Peter Parker/ Homem-Aranha) e Hayley Atwell (Peggy Carter). O longametragem é o primeiro da Fase 3 do Universo Marvel nos Cinemas. As filmagens já encerraram e a estreia será em 06 de maio de 2016.

O Capitão América foi criado por Jack Kirby e Joe Simon em 1941 e foi o maior sucesso dos anos iniciais da Marvel Comics. Após muitos anos sem ser publicado, foi resgatado para as histórias modernas em Avengers 04, de 1964, por Stan Lee e Jack Kirby, numa história dos Vingadores, grupo que passou a liderar a partir de então.

X-Men – Apocalipse: Veja o trailer final do filme e a participação de Wolverine

Foi divulgado ontem o trailer final de X-Men – Apocalipse, sequência de X-Men – Dias de um Futuro Esquecido, terceiro filme da série que mostra as origens do supergrupo de heróis mutantes da Marvel Comics levado aos cinemas pela 20th Century Fox, e além de várias cenas inéditas, temos um vislumbre da participação de Wolverine no filme, confirmando rumores de longa data. Veja o vídeo:

Apocalipse: fundação dos X-Men.

Apocalipse: fundação dos X-Men.

No trailer, temos o resumo da história, alguns diálogos importantes, muitas cenas de ação e um nível de destruição avassalador, com cidades ruindo ao redor do globo. O vídeo deixa claro vários aspectos que ainda estavam obscuros: Xavier já está com sua Escola para Jovens Sueprdotados na ativa; Magneto realmente se isolou do mundo e tentou constituir uma nova família (que é morta de algum modo); Mércurio diz a Mística que Magneto é seu pai; Xavier é raptado por Apocalipse e Mística lidera os X-Men em seu lugar; o Coronel Stryker aparece em uma cena; após o que parece uma cena de luta contra um tipo de exército, Ciclope diz que eles tiveram ajuda e vemos Wolverine ejetando suas garras.

Neste último caso, provavelmente, a participação de Wolverine será bem pequena, apenas para afagar o público.

As cenas de ação parecem boas, o visual e os diálogos também. O nível de destruição é preocupante, porém, pois geralmente filmes que chegam a esse nível tendem a ter histórias menos relevantes. Torcendo para não cair em uma linha Michael Bay.

Apocalipse se passará em 1983 e trará a ameaça do vilão homônimo, um dos maiores das HQs originais, e mostrará a real fundação dos X-Men, quando Charles Xavier reúne o time formado por Ciclope, Jean Grey e Fera para atuarem como uma equipe paramilitar que luta pela causa mutante. Wolverine tem uma participação especial. A história também envolve uma trama familiar entre o vilão Magneto e o heroico Mercúrio, que está em busca de seu pai. Apocalipse encerra a “trilogia do passado”, que se iniciou com X-Men – Primeira Classe.

X-Men – Apocalypse tem história de Bryan Singer e Simon Kinberg (de X-Men – Dias de Um Futuro Esquecido); com roteiro de Kinberg, Dan Harris e Michael Dougherty (de X-Men 2 e Superman – O Retorno); e é dirigido por Bryan Singer. O elenco traz James McAvoy (Charles Xavier/ Professor X), Michael Fassbender (Erik Lehnsherr/ Magneto), Jennifer Lawrence (Raven/ Mística), Oscar Isaac (En-Sabar-Nur/ Apocalipse), Nicolas Hoult (Hank McCoy/ Fera), Evans Peters (Peter Maximoff/ Mercúrio), Tye Sheridan (Scott Summers/ Ciclope), Sophie Turner (Jean Grey), Alexandra Shipp (Ororo Monroe/ Tempestade), Ben Hardy (Warren Worthington III/ Anjo), Kodi Smit-McPhee (Kurt Wagner/ Noturno), Lana Condor (Jubileu), Olivia Munn (Betsy Braddock/ Psylocke), Lucas Till (Alex Summers/Destrutor)  e Rose Byrne (Moira MacTargget), além da participação de Hugh Jackman (Wolverine). Rumores dizem que Ian McKellen (Magneto idoso) e Halle Berry (Tempestade adulta) também farão pequenas participações especiais. O lançamento será 27 de maio de 2016.

Os X-Men foram criados em 1963 por Stan Lee e Jack Kirby, mas só foram bem-sucedidos comercialmente nos anos 1970, a partir da reformulação idealizada pelo escritor Len Wein e tocada à frente por Chris Claremont, Dave Cockrum e John Byrne. Daí em diante, se tornaram uma das revistas de maior sucesso da Marvel Comics.

Inumanos: Marvel remove filme do cronograma e não há nova data de estreia

Os Inumanos.

Os Inumanos.

Uma má notícia: foi anunciado oficialmente ontem que Inumanos, o filme que iria adaptar a saga dos personagens da Marvel Comics, levados ao cinema pelo Marvel Studios e Disney Pictures, não tem mais uma data de estreia. O filme antes previsto para 2019 foi removido do cronograma e não há nova data de lançamento ainda.

Foi o próprio presidente do Marvel Studios, Kevin Feige, quem deu a notícia. Provavelmente, a Marvel colocará algum outro filme em seu lugar, quase certamente a sequência de alguns dos filmes já planejados. Nos últimos tempos, o estúdio anunciou três novos filmes que não estavam previstos em seu cronograma: Spider-Man – Homecoming, Guardians of the Galaxy Vol. 2 e Ant-Man and the Wasp, todos para os próximos três anos.

Nas HQs, os Inumanos eram homo sapiens primitivos que – no passado remoto da Terra – sofreram experimentos genéticos pelos alienígenas Kree. O objetivo era que a nova raça “cuidasse” da Terra até os Kree retornarem para colonizá-la. As modificações genéticas, tecnológicas e místicas dos aliens terminou transformando os Inumanos em uma raça de seres superpoderosos, cada qual com uma característica única. No presente do universo Marvel, o rei dos Inumanos é Raio Negro, que não pode falar, já que cada sílaba por ele pronunciada tem o poder devastador de arrasar quarteirões inteiros. Sua esposa é Medusa, cujos os cabelos ruivos parecem ter vida própria e são usados como tentáculos.

Embora tenham se socializado bastante com o Quarteto Fantástico ao longo de suas aventuras nos anos 1960 e 1970, e até tenham ganho aventuras solo nas mãos de Jack Kirby, os Inumanos permaneceram como personagens obscuros, conhecidos apenas pelos leitores de quadrinhos mais atentos. O grupo também tem ligações relativamente estreitas com os Vingadores: uma deles, Crystallis (que é capaz de controlar os elementos da natureza) já foi membro dos Vingadores e foi casada com o também vingador Mercúrio.

Embora não tenham aparecido nos cinemas ainda, os Inumanos, na verdade, já estão presentes na série de TV Agents of SHIELD, que se passa dentro do mesmo universo cinematográfico dos Vingadores.

Já existe um roteiro para Inhumans, escrito por Joe Robert Cole. A data de estreia era 12 de julho de 2019.

Os Inumanos foram criados por Stan Lee e Jack Kirby em 1965, aparecendo na revista Fantastic Four 45, uma aventura do Quarteto Fantástico. São uma raça alienígena dotada de uma série de habilidades especiais que habitavam secretamente a Terra até serem descobertos pelos heróis aventureiros. Inicialmente, os Inumanos habitavam a cidade escondida de Atilan, mas hoje, vivem na área azul da Lua terrestre. São liderados pelo poderoso Raio Negro e entre seus membros estão Medusa e Cristalys. São grandes aliados dos Vingadores e do Quarteto Fantástico.

Flash: Divulgados personagens que estarão no filme

Flash: aparição em sonho.

Flash: personagens revelados.

O site Heroic Hollywood trouxe uma boa novidade sobre The Flash, filme que irá adaptar o herói velocista da DC Comics, levado aos cinemas pela Warner Bros. O site afirma ter tido acesso a uma chamada de elenco que revela qual são os personagens que veremos no filme. Segue a lista:

  • IRIS WEST: Será uma repórter do The Central City Citizen e combinará o cérebro de Christiane Amanpour (a famosa jornalista da CNN) com o estilo de Carrie Bradshaw (a personagem de Sex and the City). O chamado também destaca que este é o único personagem para o qual estão ocorrendo testes de elenco no momento.
  • EOBARD THAWNE: Descrito como o Bill Gates de Central City, o cara mais inteligente de todos, mas ao mesmo tempo, sofrendo de uma doença degenerativa no estilo de Stephen Hawking, o que faz o personagem ficar preso a uma cadeira de rodas. Nos quadrinhos (e na TV), Thawne é o Flash-Reverso, o maior inimigo do herói.
  • FRED CHYRE: É um detetive que trabalha com Barry Allen nas cenas de crime, sendo a coisa mais próxima de ter um amigo que Barry tem. Chyre está investigando uma morte incomum nos Laboratórios Thawne.
  • LEN SNART: Um ex-militar que passa a trabalhar para Thawne. Aparentemente, servirá de “músculos” do vilão do mesmo modo que Anatoli Knyazev (O KGBesta) o é em Batman vs. Superman – A Origem da Justiça. Nos quadrinhos (e na TV), Snart é o Capitão Frio. 
  • JAY GARRICK: Um ex-professor da Universidade Central, que foi demitido por realizar ciência fora dos padrões, e esteve trabalhando no Programa da Força de Aceleração. Supõe-se que Garrick (que nos quadrinhos e na TV é a primeira versão do Flash) fará apenas uma participação especial.

Como se pode notar, o filme – pelo menos nesse nível – não está buscando se diferenciar muito do que vemos atualmente na série de TV do personagem, que faz bastante sucesso. O que o filme trará de novo?

Também não custa lembrar que o Heroic Hollywood vem perdendo sua credibilidade por causa de uma série de equívocos recentes.

Há muita expectativa dos fãs em torno do filme do Flash e o personagem é responsável pelo momento mais controverso e confuso de Batman vs. Superman – A Origem da Justiça, quando aparece em meio a um sonho de Bruce Wayne, alertando-o de algo do futuro, aparentemente sobre o Superman virar uma ameaça e que Lois Lane é “a chave” para alguma coisa.

The Flash, o filme, estreia nos cinemas em 16 de março de 2018, mas o personagem estreia de modo integral nos cinemas em Liga da Justiça – Parte 1, que já está sendo filmado e estreia em 2017. Barry Allen é vivido por Ezra Miller. 

O Flash foi criado por Gardner Fox e Harry Lampert, aparecendo em Flash Comics 01, de 1940. Em sua primeira versão era o universitário Jay Garrick. Após ser cancelado, o Flash ganhou uma segunda e mais famosa versão em 1956, estreando na revista Showcase 04, reformulado por Robert Kanigher e Carmine Infantino, sendo considerado o marco zero da Era de Prata dos Quadrinhos. Na trama, este novo Flash era o policial forense Barry Allen, que ganha seus poderes em um acidente de laboratório. Este Flash também foi membro fundador da Liga da Justiça, em 1960. Outras versões do Flash surgiram desde então, como Wally West, mas é Barry Allen o mais querido dos fãs e titular oficial do cargo.

 

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 162 outros seguidores