Capitão América 3: Presidente da Marvel fala sobre Homem-Aranha, Pantera Negra e Hulk

Homem de Ferro vs. Capitão América em Guerra Civil.

Homem de Ferro vs. Capitão América em Guerra Civil.

Esta semana ocorreu a pré-estreia do filme Homem-Formiga e, desde então, o presidente do Marvel Studios, Kevin Feige, vem falando bastante sobre o mais aguardado dos próximos produtos do estúdio: Capitão América – Guerra Civil, sequência de Capitão América 2 – O Soldado Invernale fecho da trilogia das aventuras-solo do herói criado pela Marvel Comics, levado aos cinemas pelo Marvel Studios e Disney Company. Os tópicos envolvem as participações de Homem-Aranha e Pantera Negra no filme, além dos rumores sobre a presença do Hulk.

Tom Holland é o novo Homem-Aranha.

Tom Holland é o novo Homem-Aranha.

Comecemos pelo Homem-Aranha, cuja nova versão – interpretada pelo ator britânico Tom Holland – fará sua estreia em Guerra Civil, antes de ter novos filmes solo compartilhados com a Sony Pictures. A própria contratação de Holland (de 19 anos) é o primeiro tópico. Ao jornal L.A. Times, Kevin Feige disse:

Ele é mais jovem – eu acho – uns cinco, seis, sete ou oito anos do que tanto Tobey [Miguire] ou Andrew [Garfield – os dois outros atores que interpretaram o herói nos cinemas] quando foram escalados e isso foi totalmente intencional. Você vê nos primeiros quadrinhos do Homem-Aranha e o que era tão legal naquilo que Stan Lee e Steve Ditko [que criaram o personagem na Marvel Comics] fizeram foi “e se o mais poderoso dos heróis que temos é um estudante do Ensino Médio que tem que fazer dever de casa e não é um bilionário ou um gênio científico, nem um assassino treinado ou outro cientista que sofreu um acidente, mas apenas um menino?”.

Peter Parker na escola por Lee e Ditko: foco dos filmes.

Peter Parker na escola por Lee e Ditko: foco dos filmes.

O produtor garante que a abordagem ao Homem-Aranha será diferenciada de todos os outros cinco filmes já lançados do cabeça de teia. Mas como? Feige responde:

[Vamos] voltar àqueles contos de origem de Stan Lee e Steve Ditko, tendo ele jovem e aquela dicotomia [adolescente comum x herói] com ele tendo que lidar com todo o resto, e também, com aquilo no Homem-Aranha Ultimate de Brian Michael Bendis [uma versão “moderna” das primeiras aventuras do herói]. Aquele garoto que ele era, o mais sincero e original revista do Homem-Aranha e [ser] algo único e diferente em comparação com os outros heróis da Marvel [Capitão América, Homem de Ferro…].

(Conheça as histórias do Homem-Aranha por Lee e Ditko clicando aqui!).

Homem-Aranha dividido na Guerra Civil original em quadrinhos.

Homem-Aranha dividido na Guerra Civil original em quadrinhos.

Contudo, Feige não quis dar mais detalhes de qual seria o papel do Homem-Aranha em Guerra Civil. Presumimos que será uma participação pequena, afinal, Tom Holland foi anunciado no papel com o filme já sendo rodado há três semanas e, rumores dizem, que sua participação exigirá apenas uma semana de trabalho, o que seria, portanto, uma participação bem pequena. Por outro lado, o cabeça de teia tem um papel fundamental na HQ Guerra Civil que dá origem ao filme, sendo um intermediário entre as posições políticas do Capitão América e do Homem de Ferro. Aliás, Peter Parker inicia a disputa ao lado de Tony Stark, mas após discordar dos métodos deste, debanda para o lado oposto ao lado de Steve Rogers.

Tal questão nos faz lembrar que Guerra Civil é um filme do Capitão América, não dos Vingadores. Bom, pelo menos oficialmente. Perguntado sobre isso pelo site Io9, Feige mantém a posição de que Steve Rogers é o protagonista do filme:

Com certeza, ao fim de Guerra Civil teremos um jogo totalmente novo. O que é divertido sobre Guerra Civil é que, como você sabe dos quadrinhos, é uma história muito simples. E tem que ser para poder acomodar tantos jogadores. É de fato um filme do Capitão América e é realmente uma sequência de O Soldado Invernal em caminhos que eu não acho que as pessoas [esperam]… É uma estrutura muito simples que permite que você tenha essa incrível interação de personagens que eu não que ficará exagerado. E é realmente o início da Fase 3 porque determina a dinâmica de tudo o que se segue.

Sendo de fato calcado no Capitão América, o filme pode pintar uma imagem quase vilanesca de Tony Stark, o que vai muito na linha das HQs originais, não apenas a minissérie Guerra Civil, mas principalmente, a revista New Avengers comandada pelo escritor Brian Michael Bendis, que saiu de modo concomitante.

Chad Boseman é o Pantera Negra.

Chad Boseman é o Pantera Negra.

O Homem-Aranha poderia ser o intermediário entre os dois, mas apenas se tiver tempo de tela o suficiente. E não tendo, há um substituto: o Pantera Negra. O próprio Feige corrobora isso quando perguntado pelo Birth.Movie.Death sobre qual o papel de T’Challa em Guerra Civil:

Não sei como responder essa questão sem entrar em spoilers. É um papel que ele [T’Challa] ainda está começando a trilhar, é um manto e ele está apenas começando, porque seu pai está velho. (…) A razão de introduzi-lo em Guerra Civil é porque precisávamos de um terceiro ponto de vista [em relação aqueles do Capitão América e Homem de Ferro]. Precisávamos de olhos frescos que não estavam embebidos dos Vingadores e que tem um ponto de vista muito distinto de Tony ou Steve. “Nós precisamos de alguém como o Pantera Negra… Porque nós simplesmente não usamos o Pantera Negra?”.

O Pantera Negra em arte conceitual do Marvel Studios.

O Pantera Negra em arte conceitual do Marvel Studios.

Então, como se dará o envolvimento do personagem?

Hoje, pré-Guerra Civil e pós-Era de Ultron acho que ele [T’Challa] e seu pai [T’Chaka] estão dizendo: “Um monte de vibranium está por aí e causando um monte de destruição. Talvez, nós não possamos ficar mais presos às nossas fronteiras, talvez tenhamos que botar nossas cabeças para fora e fazer pelo menos uma tentativa de ser parte do resto do mundo agora mesmo, enquanto que ao mesmo tempo protegemos nosso povo”. É desta forma que veremos ele em Guerra Civil.

O aporte de Feige é interessantíssimo. Vingadores – Era de Ultron apenas flertou com a política (assim como o fez Homem de Ferro 2), mas são os filmes do Capitão América os mais propícios a isso e O Soldado Invernal fez isso muito bem. Era de Ultron deixou uma grande questão no ar: o contrabando de vibranium e o estrago que Ultron fez com ele. Com o precioso e raro metal advindo exclusivamente da nação africana de Wakanda, este país se sentirá obrigado a dar uma resposta, tomando algum tipo de posicionamento que impactará a política global.

Irá Wakanda interpelar a ONU? Irá peitar os EUA pelo uso de vibranium? Irá partir para o ataque ou para uma jogada política? Veremos isso nas figuras de T’Chaka e T’Challa.

(Para quem não conhece os quadrinhos, T’Challa é o rei de Wakanda após a morte do pai, herdando não apenas o trono, mas a identidade de Pantera Negra, um guerreiro que defende seu povo e cujos membros da família se sucedem há várias gerações).

Não espere o Hulk em Guerra Civil.

Não espere o Hulk em Guerra Civil.

Por fim, Kevin Feige falou sobre o Hulk e os rumores de que o gigante verde estaria no filme – bem como outros rumores ainda mais bizarros de que o General Ross iria se transformar no Hulk Vermelho no longa – dizendo que o Hulk não é uma parte importante do filme e pode simplesmente não estar presente nele. Apostamos nisso.

Civil War foi publicada como um minissérie em sete partes, entre 2006 e 2007, com roteiro de Mark Millar e arte de Steve McNiven, sendo a história da Marvel mais importante daquela década, mudando o status quo dos personagens por anos.

No filme, uma tragédia fará o Governo dos EUA baixar uma lei que exige o controle dos superhumanos, abrindo um debate acirrado entre o Homem de Ferro(que defenderá a lei) e o Capitão América (que julgará que ela fere dos os direitos civis). O Homem-Aranha terá uma participação importante no filme como alguém que fica dividido entre as duas facções. Além de Tony Stark assumir um papel quase vilanesco, também teremos como vilões o Barão Zemo e Ossos Cruzados. Os personagens dos filmes do Capitão – Soldado Invernal, Falcão, Sharon Carter – e dos outros filmes da Marvel – Viúva Negra, Gavião Arqueiro, Feiticeira Escarlate, Visão, Máquina de Combate e o estreante Pantera Negra – participarão do filme e se dividirão entre as duas facções. Guerra Civil também servirá de “abre-alas” para Vingadores – Guerra Infinita Parte 1 e Parte 2, que estreiam em 2018 e 2019, respectivamente.

Captain America – Civil War tem direção dos irmãos Joe Anthony Russo e roteiro de Christopher Markus e Stephen McFeelyO elenco tem Chris Evans (Steve Rogers/Capitão América), Robert Downey Jr.(Tony Stark/ Homem de Ferro), Scarlett Johansson (Natasha Romanoff/ Viúva Negra),  Sebastian Stan (Bucky Barnes/Soldado Invernal), Anthony Mackie (Sam Wilson/Falcão), Frank Grillo (Brock Rumlow/ Ossos Cruzados) Daniel Brühl (Barão Zemo), Emily VanCamp (Sharon Carter/ Agente 13), Jeremy Renner (Clint Barton/ Gavião Arqueiro), Elizabeth Olsen (Wanda Maximoff/ Feiticeira Escarlate), Paul Bettany (Visão), Paul Rudd (Scott Lang/ Homem-Formiga), Don Cheadle(Coronel Jim Rhodes/ Máquina de Combate), Chadwick Boseman (T’Challa/ Pantera Negra), Martin Freeman (papel não-revelado), com participação especial de Hayley Atwell(Peggy Carter). O longametragem será parte da Fase 3 do Universo Marvel nos Cinemas, que deve culminar em Os Vingadores 3 e 4, em 2018 e 2019. As filmagens já iniciaram em Atlanta, no Estado da Georgia, nos EUA e a estreia será em 06 de maio de 2016.

O Capitão América foi criado por Jack Kirby e Joe Simon em 1941 e foi o maior sucesso dos anos iniciais da Marvel Comics. Após décadas sem ser publicado, foi resgatado para as histórias modernas em Avengers 04, de 1964, por Stan Lee e Jack Kirby, numa história dos Vingadores, grupo que passou a liderar a partir de então.

O Homem-Aranha foi criado por Stan Lee e Steve Ditko em 1962, na revista Amazing Fantasy 15, da Marvel Comics. Ele é publicado até hoje na revista Amazing Spider-Man e outras e também é membro dos Vingadores.

O Pantera Negra é o primeiro super-herói negro da indústria dos quadrinhos. Foi criado pela dupla Stan Lee e Jack Kirby para uma aventura do Quarteto Fantástico, aparecendo em Fantastic Four 52, de 1966. Rei da nação africana de Wakanda, T’Challa também é um grande guerreiro. O personagem ingressou nos Vingadores em 1967, mantendo-se ligado ao grupo até hoje, embora quase sempre como membro-reserva. Nos quadrinhos atuais, T’Challa écasado com Ororo Monroe, a Tempestade dos X-Men.

 

Morre Chris Squire, baixista da banda Yes

Chris Squire: lucemia.

Chris Squire: lucemia.

Faleceu neste domingo, dia 28 de junho, o baixista e compositor britânico Chris Squire, um dos fundadores e principais membros da banda Yes, uma das mais lendárias de rock progressivo da história. Um dos maiores baixistas do rock, Squire morreu vítima de leucemia em Phoenix, no Arizona, nos EUA, cerca de um mês após o anúncio de que estava com a doença.

Squire é o único membro do Yes que participou de todos os álbuns da banda, marcada pela troca constante de membros. Também era um dos principais compositores do grupo, fazendo duetos com o vocalista Jon Anderson.

O baixo de Chris Squire é um dos melhores do rock, ao lado de Jack Bruce (Cream) e John Entwistle (The Who), sendo de grande acento melódico e agressivo. O músico usava um Rickenbaker e muitas vezes seu baixo soa como uma segunda guitarra.

Squire nos anos 1970: um dos maiores baixistas do rock.

Squire nos anos 1970: um dos maiores baixistas do rock.

Como compositor, Squire assina ou coassina vários clássicos da banda, como Beyond and before, I’ve seen all good people, Starship trooper, Yours is not disgrace, Southside of the sky, Heart of sunrise, And you and I, dentre outras.

Squire e Jon Anderson fundaram o Yes em 1968, a partir de uma banda que tocava nos clubes londrinos, influenciados pela psicodelia da época, também incorporaram o elemento melódico dos Beatles, o folk dos Byrds e os vocais arranjados dos Beach Boys, mas fundamentalmente, uma música extremamente complexa, influenciada pelo jazz, na qual várias seções musicais se alternavam em relação a uma melodia principal, criando um som diversificado com canções bastante longas, o que seria rotulado de rock progressivo.

De sucesso tímido em seus primeiros álbuns, o Yes terminou ganhando notoriedade com The Yes Album, de 1970 e, rapidamente, se tornou uma das mais poderosas bandas britânicas e um dos carros-chefes do movimento do rock progressivo, ao lado de bandas como Pink Floyd, Jethro Tull, King Crimson, Genesis e Emerson, Lake & Palmer.

O auge do Yes foi em 1972, quando lançou seus dois discos mais importantes, Fragile e Close to the Edge, que marcam a entrada do tecladista Rick Wakeman, e estão calcados em uma dinâmica fortíssima e impressionante entre o baixo de Chris Squire e a bateria de Bill Bruford.

O Yes manteve destaque em álbuns posteriores, como Tales of Topographic Oceans (1974), Relayer (1975) e Going For the One (1976), mas depois, amargou uma decadência que resultou no fim do grupo em 1980.

Nesse meio tempo, Chris Squire também lançou o álbum solo Fish Out of Water (1975), que é uma obra poderosíssima e o melhor dos trabalhos individuais dos ex-membros do Yes.

O Yes no auge da carreira em 1972.

O Yes no auge da carreira em 1972.

Após a paralisação da banda em 1980, contudo, Squire, o baterista Alan White e o vocalista Jon Anderson retomaram o grupo e o Yes lançou 90125, que trouxe o megahit Owner of a lonely heart, que foi um grande sucesso em 1983 e, provavelmente, a canção mais conhecida do grupo.

A partir de então, o Yes continuou sendo uma banda de retorno, mas sempre na ativa e produzindo material novo, embora muito pautado no repertório do passado.

A banda tocou no Brasil diversas vezes, desde o Rock In Rio de 1985, passando por outras oportunidades em 1995 e as duas últimas em 2010 e 2013.

O Yes 2013.

O Yes 2013.

A formação mais recente da banda trazia Jon Davison (vocais), Steve Howe (guitarra), Chris Squire (baixo), Geoff Downes (teclados) e Alan White (bateria).

Christopher Russel Edward Squire, nasceu em Londres em 1948 e, na adolescência, foi expulso da escola por usar cabelos longos demais.  Nunca mais retornou e se dedicou à música. Ele tinha 67 anos e era casado e tinha quatro filhos. O Yes emitiu uma nota oficial lamentando sua morte, mas não há informações se o grupo continuará suas atividades.

 

Vingadores 3: Testes estariam ocorrendo em Los Angeles e site diz que é para o papel do vilão Magus

Magus na capa de Guerra Infinita (a revista). Arte de Ron Lin.

Magus na capa de Guerra Infinita (a revista). Arte de Ron Lin.

No ano que vem deve começar as filmagens de Vingadores – Guerra Infinita Parte 1, terceiro filme da equipe de super-heróis da Marvel Comics formada por Capitão América, Thor, Homem de Ferro e Hulk, levada aos cinemas pelo Marvel Studios e pela Disney Company, mas segundo o site Spoiler TV, já estariam ocorrendo testes de elenco para o filme em Los Angeles. O site diz que o papel em questão é o do vilão Magus, a versão maligna do herói Adam Warlock. Segundo eles, Magus teria um papel proeminente no filme, talvez como um antagonista tanto contra os Vingadores quanto contra a estrela maior Thanos.

Adam Warlock: histórias místicas-espaciais nos anos 1970.

Adam Warlock: histórias místicas-espaciais nos anos 1970.

Magus foi criado pelo escritor e desenhista Jim Starlin nas aventuras espaciais de Adam Warlock nos anos 1970. Na trama, Magus é nada menos do que o próprio Warlock em uma realidade alternativa. Porém, alguém que foi corrompido pelo poder e termina vindo à nossa realidade como uma grande ameaça. O tom das aventuras de Starlin era incrivelmente messiânico, com fortes referências à história de Jesus Cristo num ambiente espacial. Se a Marvel “traduzir” algo disso em Guerra Infinita seria algo muito corajoso e ousado.

Além disso, Magus também tem importância na Trilogia do Infinito, a grande saga cósmica que Starlin escreveu (com desenhos de George Perez e Ron Lin). É nesta história que Thanos empreende sua busca às Joias do Infinito. Mas o titã louco não é o único que quer posse delas, de modo que outros personagens tentam atrapalhar seus planos, como a vilã Nebula e Magus.

Adam Warlock versus o vilão Thanos, por Jim Starlin.

Adam Warlock versus o vilão Thanos, por Jim Starlin.

Talvez o Marvel Studios use esse mesmo artifício como um retardo ao fato de Thanos conseguir todas as seis Joias do Infinito, algo que possivelmente fará no fim de Guerra Infinita Parte 1 ou no início da Parte 2.

Magus poderá ser esse elemento. Sua inclusão, contudo, nos faz pensar se o próprio Adam Warlock também irá aparecer… E qual será sua ligação com Magus? (Duvido muito que um filme trará a ideia de “realidade alternativa”, portanto, isso será mudado).

Guerra Infinita mostrará uma nova equipe de Vingadores enfrentando a ameaça cósmica de Thanos na busca pelas seis Joias do Infinito. Não está claro que equipe é essa, mas é possível que os nenhum dos grandes nomes – Capitão América, Homem de Ferro, Thor, Hulk – estejam presentes, cedendo lugar a novatos, como Soldado Invernal, Falcão, Máquina de Combate, Pantera Negra, Feiticeira Escarlate, Visão e o Homem-Aranha.

Infinity War Part 1 tem direção dos irmãos Joe Anthony Russo e roteiro de Christopher Markus e Stephen McFeely (a mesma equipe por trás de Capitão América – O Soldado Invernal e Capitão América – Guerra Civil). O elenco dependerá de qual será a equipe envolvida, mas deve trazer nomes como Josh Brolin (Thanos), Tom Holland (Peter Parker/ Homem-Aranha), Sebastian Stan (Bucky Barnes/Soldado Invernal), Anthony Mackie (Sam Wilson/Falcão),  Elizabeth Olsen (Wanda Maximoff/ Feiticeira Escarlate), Paul Bettany (Visão), Don Cheadle (Coronel Jim Rhodes/ Máquina de Combate), Chadwick Boseman (T’Challa/ Pantera Negra), dentre outros. A estreia será em maio de 2018 e a Parte 2 virá em 2019, com as filmagens de ambos ocorrendo concomitantemente.

Os Vingadores surgiram em 1963, criados por Stan Lee e Jack Kirby, publicados em The Avengers 01, reunindo personagens já criados previamente. Mais importante supergrupo da Marvel Comics, fazer parte da equipe significa ter um status diferenciado de importância no Universo da editora.

Lanterna Verde: Rumores dizem que Chris Pine será Hal Jordan e que filme do personagem também terá John Stewart

Chris Pine é o novo Hal Jordan?

Chris Pine é o novo Hal Jordan?

O site Latino Review trouxe um grande furo hoje: segundo suas fontes, o ator Chris Pine (de Stark Trek) será o novo Lanterna Verde Hal Jordan na série de filmes sobre os personagens da DC Comics, levados ao cinema pela Warner Bros. Pine sempre foi um favorito dos fãs para viver o personagem, mas rumores recentes diziam que o ator iria viver Steve Trevor, o interesse amoroso da Mulher-Maravilha no filme solo da personagem que sairá em 2017. Esse boato jogou um balda de água fria nos fãs, mas o site diz que foi um embuste, apenas uma forma de despistar o real papel ao qual o ator estaria assinando contrato.

Além de bom ator, Chris Pine é realmente a cara do Hal Jordan e pode fazer jus ao personagem, que já ganhou um filme solo no controverso Lanterna Verde, de 2011, estrelado por Ryan Reynolds, que foi um incrível fracasso de bilheteria e de crítica. (Leia a Resenha do HQRock sobre aquele filme clicando aqui).

Hal Jordan e John Stewart: Lanternas Verdes da Terra.

Hal Jordan e John Stewart: Lanternas Verdes da Terra.

A notícia do Latino Review vem se somar a outra dada pelo Collider de que o novo filme solo do Lanterna Verde, que será lançado em 2020, trará não apenas Hal Jordan, mas também John Stewart, outro personagem que também usa a mesma identidade.

(Aos não-iniciados uma explicação rápida: o piloto de testes Hal Jordan é convocado pela Tropa dos Lanternas Verdes, uma força policial intergaláctica que defende os setores do universo de grandes ameaças. Jordan é o primeiro terráqueo a ocupar tal cargo nos milhões de anos de existência da força. Contudo, alguns anos depois, outro terráqueo é convocado como um tipo de suplente a ele: o ex-militar John Stewart. Embora Jordan seja a versão clássica do personagem, o mais famoso e querido dos fãs, a versão de Stewart também é bastante conhecida, especialmente por ter estrelado Liga da Justiça – A Série Animada, o famoso desenho da TV dos anos 2000).

Hal Jordan nos quadrinhos. Arte do brasileiro Ivan Reis.

Hal Jordan nos quadrinhos. Arte do brasileiro Ivan Reis.

Os planos gerais da Warner/DC seriam, segundo o Collider, o seguinte: em Liga da Justiça – Parte 1, que chega aos cinemas em 2017, a equipe é reunida com Superman, Batman, Mulher-Maravilha, Flash, Aquaman e Ciborgue para enfrentar uma ameaça terrestre; contudo, no fim do filme, o Lanterna Verde Hal Jordan apareceria para alertar ao grupo de uma ameaça cósmica muito pior (que todos presumem será o vilão Darkseid), ao qual a equipe combaterá em Liga da Justiça – Parte 2, que sai em 2018. Reintroduzido o Lanterna Verde, este ganharia um filme solo em 2020 na qual teríamos não somente Hal Jordan, mas também John Stewart.

O site diz que em vez de lançar o herói (ou os heróis) diretamente contra a Tropa dos Lanternas Verdes, tal qual fez o filme de 2011, o próximo irá se concentrar no aspecto humano dos personagens e, provavelmente, estará basicamente restrito à Terra. Ao ler tal informe, logo pensei que a DC poderia adaptar o clima das histórias dos anos 1970 do personagem, quando a revista Green Lantern/ Green Arrow mostrava o Lanterna agindo juntamente com o Arqueiro Verde, numa jornada pelo interior dos EUA, enfrentando problemas humanos comuns, como tráfico de drogas, racismo e pobreza, nos textos de Dennis O’Neil e arte de Neal Adams.

Quem sabe o filme mostraria Hal Jordan treinando John Stewart para assumir um papel na Tropa dos Lanternas Verdes ao mesmo tempo em que lidam com problemas humanos? Seria realmente uma boa premissa.

Por fim, o Collider ainda diz que é possível até que outro Lanterna Verde humano apareça no filme: Guy Gardner, que foi bastante popular nos anos 1980. Contudo, talvez aí já fosse demais.

O Lanterna Verde teve sua primeira versão criada em 1940, pelo escritor Bill Finger (também cocriador do Batman) e do desenhista Martin Nodell; mas é a segunda versão do personagem que se tornou mais famosa: o piloto de testes Hal Jordan, selecionado para fazer parte de uma espécie de força policial intergalática chamada Tropa dos Lanternas Verdes e surgiu nos quadrinhos em 1959 nas mãos do editor Julius Schwartz, do escritor John Broome e do desenhista Gil Kane. Desde então, é um dos principais personagens da DC Comics. Também é um dos membros fundadores da Liga da Justiça.

 

Batman: Novo filme do cavaleiro das trevas deve sair em 2018

Batman: de volta aos cinemas sozinho em 2018?

Batman: de volta aos cinemas sozinho em 2018?

Em meio à expectativa para o início da Comic-Con em San Diego, Califórnia, uma série de grandes rumores vem rondando a internet nos últimos dias. O site Latino Review garante que um dos anúncios do evento será um novo filme do Batman, o mais popular dos heróis da DC Comics, levado aos cinemas pela Warner Bros. Todos sabem que o cavaleiro das trevas irá reestrear nos cinemas no ano que vem com Batman vs Superman – A Origem da Justiça, sequência de Superman – O Homem de Aço, resultando no primeiro encontro cinematográfico dos dois mais icônicos de todos os super-heróis, mas o anúncio do cronograma de nove filmes da Warner/DC planejados até 2020 não incluía nenhuma obra solo com o homem-morcego.

A imagem oficial do Batman com o batmóvel.

A imagem oficial do Batman com o batmóvel.

O site garante que veremos o personagem em um filme solo em 2018 num filme chamado The Batman, que será dirigido e estrelado por Ben Affleck e escrito por Chris Terio, a mesma dupla que ganhou dois Oscars (Melhor Diretor e Melhor Roteiro Adaptado) por Argo.

O HQRock já tinha especulado anteriormente que a Warner/DC iria resguardar o Batman como uma carta na manga caso algum dos filmes planejados não desse certo ou não recebesse o retorno esperado. Mas talvez a boa repercussão do trailer de A Origem da Justiça, juntamente ao hype em torno do Coringa de Jared Leto em Esquadrão Suicida devem ter acelerado o processo.

O Latino Review diz que The Batman sairá no mês de novembro, para concorrer diretamente com Capitã Marvel, filme da concorrente Marvel Comics sobre uma heroína pouco conhecida dos não-leitores de quadrinhos. Seria um tipo de retaliação por serem obrigados a mudar a data de Batman vs. Superman por causa de Capitão América – Guerra Civil. Que chances teria Carol Danvers contra Bruce Wayne?

***

Arte conceitual do filme, baseada nos desenhos de Frank Miller.

Arte conceitual do filme, baseada nos desenhos de Frank Miller.

Em Batman vs. Superman – A Origem da Justiça, um Batman mais experiente irá se contrapor ao recém-surgido Superman, criando algum tipo de conflito entre ambos, mais ou menos nos parâmetros da minissérie Batman: O Cavaleiro das Trevas, escrita e desenhada por Frank Miller, em 1986. Segundo os informes até agora, será um “novo” Batman e não uma sequência da Trilogia Cavaleiro das Trevas, embora a premissa de um homem-morcego mais experiente seja justamente adequada a isso.

Batman v. Superman – Dawn of Justice  é produzido por Deborah Snyder e Charles Roven, com roteiro de Chris Terrio (de Argo) e David S. Goyer (dos filmes do Batman e O Homem de Aço); e dirigido por Zack Snyder (de 300 Watchmen), funcionando como uma sequência de Superman – O Homem de Aço. O elenco traz Ben Affleck (Batman/Bruce Wayne), Henry Cavill (Superman/Clark Kent), Amy Adams (Lois Lane),  Jesse Eisenberg (Lex Luthor), Diane Lane (Martha Kent), Laurence Fishburne (Perry White), Jeremy Irons (Alfred Pennyworth), Gal Gadot (Diana Prince/ Mulher-Maravilha), Tao Okamoto (Mercy Graves), além de Holly Hunter, Callan Mulvey e Scoot McNairy em papeis não revelados; e a participação especial de Jason Mamoa (Orin/ Aquaman). O lançamento será em 25 de março de 2016.

Batman foi criado pelo cartunista Bob Kane, estreando na revista Detective Comics 27, de 1939 e desde então é publicado pela DC Comics.

Homem-Aranha: Marvel e Sony anunciam oficialmente ator e diretor do novo filme

Tom Holland é o novo Homem-Aranha.

Tom Holland é o novo Homem-Aranha.

Como já esperado, esta semana finalmente trouxe o tão esperado anúncio de quem é o ator que viverá o Homem-Aranha, o mais popular super-herói da Marvel Comics, levado aos cinemas pela Sony Pictures, mas que agora também aparecerá nos filmes do Marvel Studios dentro do universo próprio dos Vingadores. O escolhido é – nenhuma surpresa – Tom Holland (de O Impossível), jovem que já vinha liderando a lista dos rumores como o favorito. Antes das especulações se confirmarem ou alguém vazar a escolha final, Marvel e Sony tomaram a dianteira e anunciaram oficialmente o nome dele como o novo Peter Parker.

Tom Holland vence uma árdua “batalha” com outros dezenas de atores na disputa pelo papel, que envolveu nomes como Asa Butterfield (durante um tempo o favorito), Charles Rowie, Matthew Lintz e uma horda de desconhecidos atores entre 14 e 18 anos.

O comunicado da Sony, assinado pelo CEO da empresa, Tom Rothman, salienta que os testes de Holland foram incríveis e a revista Variety garante que o ator fez vários testes complexos, inclusive, alguns no meio das filmagens de Capitão América – Guerra Civil, para interagir com atores com quem o personagem irá realmente atuar.

Embora exista uma grande empolgação com a contratação do novo Homem-Aranha que irá cruzar a fronteira dos filmes da Sony para interagir com os Vingadores no Marvel Studios, o fato do anúncio ter saído hoje, enquanto que Guerra Civil está sendo filmado há umas três semanas, só vem reforçar a impressão pré-existente de que, na verdade, Peter Parker terá apenas uma participação bem pequena em Guerra Civil, só uma ponta. E é isso o que afirma a Variety.

O personagem fará sua estreia de verdade em 2017 e, no ano seguinte, quase certo, aparecerá em toda a sua glória no Marvel Studios em Vingadores – Guerra Infinita Parte 1.

Falando nisso, talvez não menos importante, o anúncio oficial também revelou o diretor que irá conduzir o próximo filme solo do personagem: Jon Watts (de Cop Car). É um diretor desconhecido cujo filme estreou no Festival de Sundance este ano.

Diga o que achou da escalação, caro leitor!

***

O novo Homem-Aranha estreia nos cinemas em Capitão América – Guerra Civil, que já está sendo filmado, e estreia em 06 de maio de 2016; para em seguida ter seu novo filme solo (os títulos The Spectacular Spider-Man e Spider-Man – The New Avenger circulam na net) em 27 de julho de 2017; ganhar um desenho animado em longametragem nos cinemas em 20 de julho de 2018; e ainda estrelar Vingadores – Guerra Infinita Parte 1, em 2018.

Na nova abordagem ao personagem, ele será um adolescente de 15 anos cursando o Ensino Médio que se torna o Homem-Aranha e termina se envolvendo com os Vingadores. Os filmes do personagem serão divididos entre a Sony Pictures e o Marvel Studios.

O Homem-Aranha foi criado por Stan Lee e Steve Ditko em 1962, na revista Amazing Fantasy 15, da Marvel Comics. Ele é publicado até hoje na revista Amazing Spider-Man e outras e também é membro dos Vingadores.

Homem-Aranha: Acordo entre Sony e Marvel garante que herói seja hétero e que Peter Parker seja branco

Homem-Aranha: branco e hétero!

Homem-Aranha: branco e hétero!

Em dezembro de 2014, um ataque de hacker à Sony Entertainment revelou uma série de documentos sigilosos da empresa, principalmente, em sua seção cinema. O Wikileaks continua até hoje divulgando material daquela fonte e, neste fim de semana, um dos documentos chamou a atenção do público: um acordo entre a Sony Pictures e a Marvel Comics sobre as condições em retratar o Homem-Aranha, personagem criada pela segunda e levada aos cinemas pela primeira, que estabelece que o herói seja heterossexual e que Peter Parker seja branco. O site Comic Book Movie trouxe uma imagem do documento, que ganhou bastante repercussão na internet e está sendo divulgado até nos jornais da Band News aqui no Brasil.

O documento, assinado pela Sony Pictures e Marvel Comics, define as características principais que Homem-Aranha e Peter Parker (isso mesmo, separadamente) devem ter nos filmes.

Para o Homem-Aranha, há a ressalva “seja Peter Parker ou outra versão alternativa do personagem)” e descreve que ele deve ser “homem, não torturar, não consumir ou vender drogas ilegais (!), não matar ninguém (exceto em legítima defesa), não fumar tabaco [maconha pode? – comentário nosso], não abusar de álcool, não fazer sexo antes dos 16 anos e nem com ninguém menor do que 16 anos e ser heterossexual”.

Peter Parker e Miles Morales.

Peter Parker e Miles Morales.

Para Peter Parker as exigências são um pouco mais brandas. A maioria delas remete à biografia do personagem – ter o nome completo de Peter Benjamin Parker, ter ficado órfão quando criança, ter sido criado pelos tios Ben e May Parker, ter nascido em Nova York, ter sido criado no Queens num ambiente de classe média, ter ganho os poderes pela picada de uma aranha entre o Ensino Médio e a faculdade etc. – mas também há questões como “ser branco e heterossexual“.

Com o vazamento dessas informações as empresas se colocam em uma situação embaraçosa para serem bombardeados de críticas ao “obrigar” ao personagem ser branco e hétero. Também chama a atenção a cláusula sobre as drogas: alguém pensou em retratar o Homem-Aranha como gerente de uma boca de fumo? Ou um traficante que faz delivery pelas teias?

Por outro lado, apesar de alguns sites terem arvorado que o acordo significaria que não veríamos jamais a versão Miles Morales (que é negro e latino) do Homem-Aranha, isso não é verdade pelos termos do acordo, já que não há exigência de que o Homem-Aranha em si seja branco, apenas que seja homem. Esta última informação, elimina a possibilidade de vermos a Spider-Gwen no cinema.

Bom, se bem que a Spider-Gwen não é o Homem-Aranha, assim como não são a Garota-Aranha e a Mulher-Aranha em suas várias versões. Ou seja, sim, até essas podem aparecer no cinema no futuro.

O novo Homem-Aranha estreia nos cinemas em Capitão América – Guerra Civil, que já está sendo filmado, e estreia em 06 de maio de 2016; para em seguida ter seu novo filme solo (os títulos The Spectacular Spider-Man e Spider-Man – The New Avenger circulam na net) em 27 de julho de 2017; ganhar um desenho animado em longametragem nos cinemas em 20 de julho de 2018; e ainda estrelar Vingadores – Guerra Infinita Parte 1, em 2018.

Na nova abordagem ao personagem, ele será um adolescente de 15 anos cursando o Ensino Médio que se torna o Homem-Aranha e termina se envolvendo com os Vingadores. Os filmes do personagem serão divididos entre a Sony Pictures e o Marvel Studios.

O Homem-Aranha foi criado por Stan Lee e Steve Ditko em 1962, na revista Amazing Fantasy 15, da Marvel Comics. Ele é publicado até hoje na revista Amazing Spider-Man e outras e também é membro dos Vingadores.

X-Men – Apocalipse: Hugh Jackman confirmado no filme

Wolverine: Hugh Jackman em Apocalipse.

Wolverine: Hugh Jackman em Apocalipse.

Até agora, era nebulosa a participação de Hugh Jackman como Wolverine em X-Men – Apocalipse, sequência de X-Men – Dias de um Futuro Esquecido, terceiro filme da série que mostra as origens do supergrupo de heróis mutantes da Marvel Comics levado aos cinemas pela 20th Century Fox. Porém, um tuíte de um membro terceirizado da produção do filme, responsável por design, terminou confirmando a participação do astro no filme. A empresa Kika publicou no twitter que está produzindo uma mochila para o astro usar no filme.

A participação de Wolverine já era esperada, mas não havia sido confirmada. De que forma se dará, contudo, não está claro. A carência de informações e a ausência de Hugh Jackman do set de filmagens em Toronto, no Canadá, dão a entender que Logan terá uma participação pequena no filme.

Rumores afirmaram no passado que, apesar do filme se passar em 1983, haveria uma cena no presente que envolveria Wolverine, Tempestade e Magneto, representados respectivamente por Jackman, Halle Berry e Ian McKellen. O boato ganhou força há alguns meses atrás quando o ator Patrick Stewart (que interpreta a versão idosa de Charles Xavier) afirmou em uma entrevista que, apesar dele não estar em Apocalipse, seu amigo McKellen estará.

Wolverine como Morte, o cavaleiro de Apocalipse. Arte de Alan Davis.

Wolverine como Morte, o cavaleiro de Apocalipse. Arte de Alan Davis.

Nas histórias em quadrinhos, há uma história muito específica entre Wolverine e Apocalipse, quando o vilão sequestra Logan e o transforma no Quarto Cavaleiro do Apocalipse, a Morte. Os X-Men travam uma grande batalha para derrotar seu ex-aliado, mas no fim, tudo volta ao normal. Esta aventura está ligada à trama da saga Os Doze e foi publicada na minissérie The Astonishing X-men 01 a 03escrita e desenhada por Alan Davis e lançada em 1999, assim como em Uncanny X-Men 375 a 377X-Men 95 a 97, com textos de Alan Davis e Terry Kavanagh e arte do primeiro.

Contudo, usar essa trama colocaria Logan no centro da história de Apocalipse, tirando o lugar que o Anjo ocupa nas mesmas condições. E o diretor Bryan Singer já deu grandes indícios de que este será transformado em Morte ao longo do filme. Mas fica um alerta aos fãs.

De qualquer modo, Hugh Jackman já avisou que Wolverine 3, que sairá em 2017, será sua última vez interpretando o personagem que vive desde 2000.

Apocalipse se passará em 1983 e trará a ameaça do vilão homônimo, um dos maiores das HQs originais, e mostrará a real fundação dos X-Men, quando Charles Xavier reúne o time formado por Ciclope, Tempestade, Jean Grey e Fera para atuarem como uma equipe paramilitar que luta pela causa mutante. Outros heróis devem participar do filme, como Wolverine e Gambit.

X-Men – Apocalypse tem história de Bryan Singer e Simon Kinberg (de X-Men – Dias de Um Futuro Esquecido); com roteiro de Kinberg, Dan Harris e Michael Dougherty (deX-Men 2 e Superman – O Retorno); e é dirigido por Bryan Singer. O filme é uma sequência de Dias de Um Futuro Esquecido e traz de volta de James McAvoy (Charles Xavier/ Professor X), Michael Fassbender (Erik Lehnsherr/ Magneto), Jennifer Lawrence (Raven/ Mística), Hugh Jackman (Logan/Wolverine), Nicolas Hoult (Hank McCoy/ Fera), Evans Peters (Peter Maximoff/ Mercúrio), Tye Sheridan (Scott Summers/ Ciclope), Sophie Turner (Jean Grey), Alexandra Shipp (Ororo Monroe/ Tempestade), Ben Hardy (Warren Worthington III/ Anjo), Kodi Smit-McPhee (Kurt Wagner/ Noturno), Lana Condor (Jubileu), Olivia Munn (Betsy Braddock/ Psylocke), além da provável participação de Hugh Jackman (Wolverine). Aparentemente, Ian McKellen (Magneto idoso) e Halle Berry (Tempestade adulta) também farão pequenas participações especiais. O lançamento será 27 de maio de 2016.

Os X-Men foram criados em 1963 por Stan Lee e Jack Kirby, mas só foram bem-sucedidos comercialmente nos anos 1970, a partir da reformulação idealizada pelo escritor Len Wein e tocada à frente por Chris Claremont, Dave Cockrum e John Byrne. Daí em diante, se tornaram uma das revistas de maior sucesso da Marvel Comics.

Wolverine foi criado pelo roteirista Len Wein e o desenhista John Romita como coadjuvante de uma história do Hulk, em 1974. Um ano depois, foi incorporado (também por Wein) à novíssima formação dos X-Men, e desde então, é um dos principais membros da equipe. Nos anos 1980, começou a ter suas aventuras solo e mantém-se como um dos personagens mais populares da Marvel Comics. Atualmente, também é membros dos Vingadores.

Gambit: Filme do popular membro dos X-Men pode ter Rupert Wyatt na direção

Rupert Wyatt pode dirigir o filme.

Rupert Wyatt pode dirigir o filme.

Já faz um bom tempo que sabemos que Channing Tatum irá estrelar Gambit, filme solo de um dos membros dos X-Men, a equipe de heróis mutantes da Marvel Comics, levada aos cinemas pela 20th Century Fox, mas ainda não temos um diretor vinculado ao projeto. Bem, não tinha. Segundo a Entertainment Weekly, Rupert Wyatt (de Planeta dos Macacos – A Origem, O Apostador e O Escapista) está em negociações finais para assumir o filme do cajun preferido dos fãs.

Gambit nos quadrinhos.

Gambit nos quadrinhos.

Gambit tem roteiro de Josh Zetumer (de Robocop), a partir de uma história escrita por Chris Claremont, o criador do herói nas HQs.

Gambit foi criado por Chris Claremont e Jim Lee na revista Uncanny X-Men 266, de 1990. Ele é um mutante de Nova Orleans, de ascendência francesa, e era um ladrão antes de ingressar nos X-Men. Na década de 1990, Remy LeBeau foi um dos personagens mais populares do time, teve duas minisséries publicadas na época e chegou a ter uma revista solo publicada entre 1999 e 2001, além de algumas outras tentativas posteriores. No cinema, o personagem teve destaque em X-Men Origens – Wolverine, de 2009, interpretado por Taylor Kitsch.

Os X-Men foram criados em 1963 por Stan Lee e Jack Kirby, mas só foram bem-sucedidos comercialmente nos anos 1970, a partir da reformulação idealizada pelo escritor Len Wein e tocada à frente por Chris Claremont, Dave Cockrum e John Byrne. Daí em diante, se tornaram uma das revistas de maior sucesso da Marvel Comics.

Capitão América: Marvel finalmente lançará minissérie White

Capa da primeira edição de White.

Capa da primeira edição de White.

Nos anos 2000, a editora Marvel Comics editou uma série de minisséries retratando o passado de alguns de seus principais heróis e relacionados às cores: Homem-Aranha: Azul, Demolidor: Amarelo, Hulk: Cinza; todas produzidas pela dupla Jeph Loeb (texto) e Tim Sale (arte), os mesmos autores de outras obras consagradas, como Batman: O Longo Dia das Bruxas ou Superman: As Quatro Estações (ambas na concorrente DC Comics). Agora, após um atraso de vários anos, a Marvel finalmente lançará o último volume da série: Captain America: White ou Capitão América: Branco. Para celebrar, foram lançadas algumas imagens promocionais da revista.

Azul, Amarelo e Cinza mostravam os heróis em seus primeiros anos de atuação, carregados de reflexões e sentimentalismo. Especialmente as duas primeiras, são grandes clássicos modernos.

Cena do despertar do Capitão após sete décadas congelado no Ártico...

Cena do despertar do Capitão após sete décadas congelado no Ártico…

O Release de Captain America: White situa a história em 1941, exatamente o início da jornada do Capitão América na II Guerra Mundial nos quadrinhos. As imagens reveladas mostram a cena do despertar do herói após ser resgatado pelos Vingadores – o que originalmente ocorreu em Avengers 04, de 1964, por Stan Lee e Jack Kirby – e uma conversa entre Steve Rogers e Nick Fury em uma igreja. Ambas deixam claro que, tal qual as outras citadas, será uma história retroativa, na qual no presente os personagens relembram os eventos passados.

A expectativa dos fãs é grande, já que a “série das cores” é bastante apreciada. O escritor Jeph Loeb, contudo, também é famoso por alternar histórias fantásticas com outras coisas execráveis. Além disso, hoje ele é mais conhecido como o Presidente da Marvel TV, responsável pelas séries Demolidor, Agents of SHIELD e Agent Carter.

... que resulta numa pequena luta com os Vingadores.

… que resulta numa pequena luta com os Vingadores.

O Capitão América foi criado por Jack Kirby e Joe Simon em 1941 e foi o maior sucesso dos anos iniciais da Marvel Comics. Após décadas sem ser publicado, foi resgatado para as histórias modernas em Avengers 04, de 1964, por Stan Lee e Jack Kirby, numa história dos Vingadores, grupo que passou a liderar a partir de então. Tratado a partir de então como um “homem fora de seu tempo”, o personagem ganhou ainda mais sucesso e profundidade.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 139 outros seguidores