Marvel: Grandes novidades nos quadrinhos – a volta de Jean Grey, Justiceiro contra os heróis, revistas zeradas e mais

Capitão América vs. Ciclope: guerra entre heróis.

Atualmente nos Estados Unidos, a editora Marvel Comics – casa de Vingadores, Homem-Aranha e X-Men – publica uma maxissérie de grande sucesso chamada Avengers Vs. X-Men, na qual as duas principais equipes de seu universo ficcional saem no tapa.

Na trama, a entidade Fênix volta à Terra após muitos anos e o fato divide opiniões na comunidade super-heroica. Fênix é uma entidade cósmica consciente que tem poderes praticamente infinitos, mas precisa de um hospedeiro vivo para atuar de maneira eficiente. Os Vingadores, liderados pelo Capitão América, querem combater a Força Fênix, porque lembram muito bem o que aconteceu da última vez em que ela esteve no planeta: tomou posse da x-man Jean Grey, que se tornou uma vilã ensandecida, quase acabou com o mundo e ainda eliminou um sistema solar alienígena inteiro por pura birra.

Wolverine vs. Capitão América: sucesso de vendas.

Os X-Menestão divididos quando isso acontece. No passado recente, mais de 90% da raça mutante foi simplesmente eliminada, o que gerou medidas desesperadas para proteger a raça de humanos que nascem com habilidades especiais. Assim, o líder Ciclope está disposto a tomar medidas antipáticas e perigosas pelo o que acredita ser o melhor para a raça. Contudo, Wolverine discorda e os X-Men se dividem em duas facções comandadas por cada um deles. Não custa lembrar que, apesar de serem amigos, Ciclope e Wolverine têm divergências primordiais desde sempre e não ajuda nada o fato de Logan ter sido perdidamente apaixonado por Jean Grey, que era a esposa de Scott Summers, o Ciclope.

Com a volta da Força Fênix à Terra, Ciclope logo enxerga uma oportunidade de ajudar a raça mutante, enquanto Wolverine, inicialmente, se alia à facção liderada pelo Capitão América que quer combater a Força Fênix. Também não custa lembrar que, hoje, Wolverine é um dos principais membros dos Vingadores. Mas logo também surgem discordâncias entre Logan e Steve Rogers, o Capitão América.

Em resumo: é porrada para tudo o que é lado.

Capitão América e Homem de Ferro explicam o tamanho do problema ao Governo: texto de Brian Bendis e arte de John Romita Jr.

Porém, em meio a lutas e mais lutas, Avengers Vs. X-Men não apenas alimenta o fetiche do leitor de quadrinhos que quer ver seus maiores heróis lutando um contra os outros meio sem sentido, mas traz um bom texto de Brian Michael Bendis (o principal escritor da Marvel na última década e autor das revistas dos Vingadores desde 2004) e a arte maravilhosa de John Romita Jr. Por isso mesmo, a maxissérie vem conseguindo o primeiro lugar entre as revistas mensais mais vendidas desde que foi lançada, tirando a liderança absoluta que a concorrente DC Comics mantinha desde o ano passado com o seu reboot cronológico e editorial chamado Os Novos 52.

Ciclope busca alianças estranhas por Bendis e Romita Jr.

E falando em reboots, quando a empreitada da Distinta Concorrente fez tanto sucesso, a partir de agosto e setembro do ano passado, muita gente especulou que a Marvel faria o mesmo, ou seja, zeraria a cronologia de seu universo ficcional. A DC já fez isso várias vezes (pelo menos quatro vezes nos últimos 25 anos!), mas a Marvel nunca. A cronologia da “casa das ideias” continua exatamente a mesma desde 1961 quando Stan Lee e Jack Kirby criaram o Universo Marvel. Obviamente que com 50 anos de histórias publicadas por centenas de escritores e desenhistas criam um mundo de contradições, mas a Marvel sempre optou por fazer ajustes pequenos e sem grandes alardes de seus problemas cronológicos, inclusive, muitas vezes, colocando os problemas como parte da trama das histórias, onde os heróis vão atrás de entender o que está errado. Uma estratégias, convenhamos, mais digna do que simplesmente dizer: “mudou tudo! Agora a origem do Superman é assim, ó…”.

Todavia, muita gente entre críticos e leitores saiu alardeando que, ao fim de Avengers Vs. X-Men a Marvel iria aproveitar os poderes quase infinitos da Força Fênix e zerar sua cronologia. Mas os próprios escritores da Marvel vêm negando isso veementemente, como o próprio Brian Michael Bendis; o Diretor Criativo da Marvel Entertainment, Joe Quesada e o Editor-Chefe da Marvel Comics, Alex Alonso.

ReEvolution: deverá ser o nome da novo empreitada da Marvel.

Hoje, o site Bleeding Cool traz uma informação mais precisa e provável: a Marvel não vai zerar a sua cronologia, mas zerar apenas a numeração de suas revistas, uma estratégia que sempre é usada quando se quer dar uma alavancada nas vendas, pois existe a compreensão, não totalmente comprovada ainda, de que numerações altas – como as edições com mais de 600 de Amazing Spider-Man, a revista do Homem-Aranha – assustam leitores novos. Entretanto, o ato de zerar o número das revistas viriam dentro de um grande novo evento, no qual haveria uma reformulação editorial da Marvel.

Brian Michael Bendis: o “chefão” da Marvel irá para os X-Men?

Em consequências, algumas revistas seriam canceladas, outras novas lançadas e equipes criativas de todos os principais títulos seriam trocadas para dar um “ar” novo. Esta última informação, inclusive, já foi até confirmada pela própria Marvel, dentro do evento que foi chamado de Reevolution. Assim, por exemplo, Brian Michael Bendis vai deixar as revistas dos Vingadores que cuida há oito anos (!) para assumir um novo trabalho, que muitos especulam ser as aventuras dos X-Men, equipe que vem sofrendo de uma “baixa” de interesse e empolgação há uma década, mesmo que tenha sido escrita por grandes escritores nesse período.

Outra novidade dentro dessa reformulação editorial da Marvel, já confirmada, é que o escritor Ed Brubaker vai deixar de ser um dos “arquitetos” (a equipe que cuida das principais decisões cronológicas dentro da casa) do Universo Marvel, se deslocando para trabalhos mais autorais. Assim, como o HQRock já anunciou anteriormente, Brubaker vai deixar a revista do Capitão América, que escreve desde 2005, embora continue na revista Winter Soldier, que conta as aventuras do Soldado Invernal, personagem criado por ele a partir de Bucky Barnes, o ex-parceiro do herói durante a II Guerra Mundial e que agora está de volta.

Imagem promocional dá a entender o retorno de Jean Grey (outra vez!). Arte de Joe Quesada.

Outra consequência de Avengers Vs. X-Men dentro dessa reformulação editorial da Marvel é a volta de Jean Grey (outra vez!) aos X-Men, garante a Entertainment Weekly. A personagem está morta desde 2003, mas sempre se soube que ela voltaria algum dia. Nos quadrinhos, Jean Grey é membro da primeira equipe dos X-Men (criada por Stan Lee e Jack Kirby em 1963) e, após sua primeira “morte”, se tornou a primeira hospedeira da Força Fênix (em uma clássica aventura escrita por Chris Claremont e desenhada por Dave Crockum em 1976).  Mas Grey era apenas uma humana e a posse dos poderes praticamente infinitos da Fênix lhe levaram a loucura – com uma “ajudinha” do vilão Mestre Mental, que passou a manipular sua mente – o que a tornou uma vilã extremamente perigosa. A Saga da Fênix Negra, publicada entre 1980 e 1981, por Chris Claremont e John Byrne, é para muitos a melhor história dos X-Men em todos os tempos e culminou com a morte (suicídio, na verdade) de Jean Grey. (Veja detalhes aqui).

Jean Grey como Fênix: de heroína a vilã.

Algum tempo depois, os Vingadores encontraram Jean Grey viva num casulo submerso na Baía Jamaica, em Nova York, sem os poderes da Fênix. Mais tarde, se descobriria que a Força Fênix a colocou lá e voltou ao espaço. Mais uma vez viva, Grey se uniu aos outros membros originais dos X-Men (Ciclope, Fera, Anjo e Homem de Gelo) e formou uma nova equipe chamada X-Factor, em uma história escrita por Bob Layton e desenhada por Jackson Guice, em 1986.

Scott Summers e Madelyn Pryor, a clone de Jean Grey. Arte de Paul Smith.

Mas tudo estava mais complicado agora: Scott Summers estava casado com Madelyne Pryor e tinha um filho bebê, Nathan Christopher Summers. E Pryor tinha uma semelhança mórbida com a até então falecida Jean Grey. Não demorou muito e o X-Factor descobriu que Pryor era um clone de Jean Grey criada pelo vilão Sr. Sinistro, e que detinha uma parcela do poder da Força Fênix. E o filho do casal se tornaria, no futuro, o herói Cable.

O casamento de Jean Grey e Scott Summers. Arte de Andy Kubert.

Mais tarde, Jean Grey e Scott Summers voltaram aos X-Men e se casaram, mas ela terminou morta de novo em um confronto contra Magneto escrito por Grant Morrison e desenhada por Phil Jimenez em New X-Men 150 de 2003. Sem a amada, Scott Summers está envolvido, desde então, com a Rainha Branca, Emma Frost, outra membro dos X-Men, desde então.

Ciclope e Fênix em suas versões para o cinema, em X-Men 3.

Agora, Jean Grey – personagem que foi uma das protagonistas da cinessérie dos X-Men nos cinemas, vivida por Framke Jamssen – parece que retornará ao mundo dos vivos outra vez, com certeza, pela ação da Força Fênix. Mas como será esse retorno? Será apenas como a mutante com poderes de telepatia e telecinese do passado ou virá imbuída dos grandes poderes da Fênix? A imagem promocional divulgada traz apenas Jean Grey em seu velho uniforme original dos X-Men, quando era chamada de Garota Marvel.

This is War será uma saga do Justiceiro. Contra o Universo Marvel?

Por fim, outra novidade é a revelação de qual saga se refere os posters que a Marvel vem divulgando na última semana com o título de This is War. Será uma saga do Justiceiro que terá o relançamento de sua revista, Punisher War Journal. Não há detalhes da trama do evento, mas os cartazes dão a entender que Frank Castle irá combater os grandes heróis da Marvel, como os Vingadores e o Homem-Aranha.

O Justiceiro.

Todas essas novidades, contudo, só devem ser confirmadas na Comic-Con de San Diego, na Califórnia, o maior evento relacionado à cultura pop do mundo, que ocorrerá entre 11 e 15 de julho.

About these ads

Sobre hqrock - Irapuan Peixoto

Doutor em Sociologia, professor universitário, músico e escritor amador. Nascido em 1979, já via quadrinhos antes de aprender a ler. Coleciona revistas desde 1990. É roqueiro de nascença. Já tocou em bandas, mas hoje só toca em casa.

Posted on 03/07/2012, in Capitão América, Desenhistas, Escritores, Jack Kirby, Marvel Comics, Marvel Studios, Revistas, Stan Lee, Vingadores, Wolverine, X-Men and tagged , , , , , . Bookmark the permalink. 3 Comentários.

  1. Nada como reciclar velhas ideias…

    • eu acho que niguem pode mudar as estorias em quadrinhos .como ela foi contada eles tentarao arrumar um jeito de ganhar e acabao estragando as estorias. do x mem.agora tiro o chapeu para os vingadores muito 10 continui assim

  1. Pingback: X-Men completam 50 anos de publicação | hqrock

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 109 outros seguidores

%d bloggers like this: