Os Vingadores 2: Capitão América pode reunir novo time de heróis no final do filme – incluindo Pantera Negra e Miss Marvel!

Capitão América reunindo novos Vingadores?

Capitão América reunindo novos Vingadores?

Uma das grandes marcas dos Vingadores nos quadrinhos foi sempre ser uma equipe em constante mutação. Pois parece que veremos isso nos filmes também. Segundo o site Badass Digest, que vem jogando uma série de furos sobre os filmes de super-heróis, ao final de Os Vingadores 2 – A Era de Ultron, a sequência de Os Vingadores, o épico do Marvel Studios que reuniu nos cinemas pela primeira vez a equipe de super-heróis da Marvel Comics formada por Capitão América, Thor, Homem de Ferro e Hulk, veremos o Capitão América reunir uma novíssima equipe de Vingadores para continuar a levar a tocha da equipe e lavá-los à Fase 3 da Marvel nos cinemas que culminará com o terceiro filme do grupo, em 2019.

O Pantera Negra aparecerá mesmo em A Era de Ultron?

O Pantera Negra aparecerá mesmo em A Era de Ultron?

Segundo o site, além da Feiticeira Escarlate, do Mercúrio e do Visão, que irão ingressar os Vingadores em A Era de Ultron e lutar ao lado da equipe; ao final do filme – após vencerem o vilão – haverá uma janela de tempo que mostrará o Capitão América reunindo outros novos membros a esses já citados, com o Pantera Negra e a Miss Marvel na lista. Seria uma forma, também, de chamar a atenção para esses personagens e lançá-los em filmes no futuro breve.

Há muito tempo os fãs pedem que a Marvel realize um filme do Pantera Negra e os rumores de menções ao personagem em A Era de Ultron são antigos. E talvez tenham fundamento. Além disso, nos últimos dias surgiu um forte boato de que o Pantera Negra também aparecerá em Capitão América 3, já que o codiretor do futuro filme, Anthony Russo (que o comanda junto ao irmão Joe) afirmou numa entrevista que os fãs da Marvel iriam pirar com a presença de um novo personagem na sequência. O diretor também disse que o subtítulo do filme já irá revelar o caminho que a Marvel quer seguir com o personagem e complementou que o estúdio aprendeu com Guardiões da Galáxia que pode ousar mais.

Miss Marvel: vai ou não vai?

Miss Marvel: vai ou não vai?

Isso abre outra possibilidade. Como comentou que o Capitão América está baseado em filmes mais realistas, o ousar seria criar um ambiente mais fantasioso para uma história com o supersoldado? Tipo colocá-lo junto à Miss Marvel, que agora se chama Capitã Marvel nos quadrinhos?

Por outro lado, outra fonte do Badass Digest afirma que a Marvel está insegura com o uso da Capitã Marvel e que a cena em questão – que apresentará os novos heróis (ela e o Pantera Negra. Talvez o Dr. Estranho?) – ainda não foi gravada. Afinal, como não interfere na trama do filme, será filmada bem mais para frente. Talvez até só no ano que vem.

Os Vingadores nos quadrinhos: equipe mutante.

Os Vingadores nos quadrinhos: equipe mutante. Aqui: Fera (embaixo), Gavião Arqueiro, Capitão América, Visão, Magnum, Feiticeira Escarlate e Pantera Negra. 

Independentemente de quem sejam os novos membros, se os rumores forem verdadeiros, fazem todo o sentido. Nos quadrinhos, os Vingadores são uma equipe mutável que troca de membros constantemente. O Capitão América fazer isso ao fim de Os Vingadores 2 seria uma representação simbólica do que as HQs fizeram. Após surgirem em Avengers 01, de 1963, como uma equipe formada por Thor, Homem de Ferro, Hulk, Homem-Formiga e Vespa; logo em seguida o grupo mudou, com o Homem-Formiga se transformando no Gigante logo na edição 2 (!); e o Hulk abandonando a equipe na edição 3; para ser substituído pelo Capitão América na edição 4.

A formação com Capitão América, Thor, Homem de Ferro, Gigante e Vespa foi mais duradoura e se manteve até a edição 15, de 1965. No número seguinte, contudo, todos os outros membros saíram do time, ficando apenas o Capitão América para liderar os jovens recrutas Gavião Arqueiro, Feiticeira Escarlate e Mercúrio.

Podemos ver algo parecido nos cinemas já tão cedo? Não teremos Thor, Hulk e Homem de Ferro em Os Vinagdores 3? Ou é só uma estratégia da Marvel para divulgar novos heróis e franquias?

Vamos demorar a saber…

Os Vingadores – A Era de Ultron será o fechamento da chamada Fase 2 do Marvel Studios, que se desenvolve em Homem de Ferro 3, Thor – O Mundo Sombrio, Capitão América – O Soldado Invernal e Guardiões da Galáxia. O filme envolverá a ameaça da inteligência artificial Ultron, um dos maiores vilões dos quadrinhos, que constrói para si um corpo robótico indestrutível e quer simplesmente eliminar a humanidade.  No filme, ele criará um exército de drones para auxiliá-lo. A trama envolverá a dificuldade dos Vingadores existirem como equipe, que é potencializada pela chegada dos irmãos Feiticeira Escarlate e Mercúrio, que pelo menos no início não serão muito amigáveis. O andróide Visão também é parte do filme e, nos quadrinhos, é um ser artificial criado por Ultron para destruir os Vingadores, mas desenvolve consciência ese alia a equipe contra seu criador. Além de Ultron, também estará presente a organização terrorista HIDRA e seu líder, o Barão Von Strucker. O supervilão Thanos, que já apareceu brevemente no primeiro filme, também deve aparecer nas sombras, movendo a trama em direção ao fecho da trilogia.

Avengers – Age of Ultron é escrito e dirigido por Joss Whedon. O elenco reúne Robert Downey Jr. (Tony Stark/Homem de Ferro), Chris Evans (Steve Rogers/Capitão América), Chris Hemsworth (Thor), Mark Ruffalo (Bruce Banner/Hulk), Samuel L. Jackson (Nick Fury), Scarlett Johansson (Natasha Romanoff/Viúva Negra), Jeremy Renner (Clint Barton/Gavião Arqueiro), Elizabeth Olsen (Wanda Maximoff/Feiticeira Escarlate), Aaron Taylor-Johnson (Pietro Maximoff/Mercúrio), James Spader (Ultron), Don Cheadle (Coronel James Rhodes), Cobie Smulder (Agente Maria Hill), Thomas Krestschmann (Barão Wolfgan Von Strucker), Paul Bettany (JARVIS/ Visão) e Kim Soo Hyun (papel não-revelado), com participações especiais de Josh Brolin (Thanos), Anthony Mackie (Sam Wilson/Falcão) e Hayley Atwell (Peggy Carter). As filmagens passaram pela África do Sul, Itália, Coreia do Sul e Grã-Bretanha. O lançamento será em 1º de maio de 2015, nos EUA.

Os Vingadores surgiram em 1963, criados por Stan Lee e Jack Kirby, publicados em The Avengers 01, reunindo personagens já criados previamente. Mais importante supergrupo da Marvel Comics, fazer parte da equipe significa ter um status diferenciado de importância no Universo da editora.

 

Capitão América 3: Sequência pode ter participação do Gavião Arqueiro

Gavião Arqueiro e Capitão América em Os Vingadores.

Gavião Arqueiro e Capitão América em Os Vingadores.

Tendo encerrado as filmagens de Os Vingadores 2 – A Era de Ultron, a sequência de Os Vingadores, o épico do Marvel Studios que reuniu nos cinemas pela primeira vez a equipe de super-heróis da Marvel Comics formada por Capitão América, Thor, Homem de Ferro e Hulk, o ator Jeremy Renner, que vive o Gavião Arqueiro, deu uma entrevista ao site Collider, enquanto promove o filme O Mensageiro. Na entrevista, revela que já ouviu conversas sobre seu personagem aparecer em Capitão América 3, a sequência de Capitão América 2 – O Soldado Invernal, que foi um dos maiores sucessos deste ano.

Renner causou algum mal estar porque ficou insatisfeito com a pequena participação do Gavião Arqueiro em Os Vingadores, já que o herói passa 2/3 do longa com a mente dominada pelo vilão Loki. De todos os membros dos Vingadores, o agente da SHIELD Clint Barton foi o que teve menos importância até agora, já que além do filme do grupo, realizou apenas uma ponta bem pequena no primeiro Thor, de 2011.

Capitão América, Thor, Homem de Ferro e Hulk já tiveram filmes solo; Nick Fury apareceu em Homem de Ferro 1 e 2 e Capitão América 2; enquanto a Viúva Negra apareceu em Homem de Ferro 2 e Capitão América 2.

Novo visual para A Era de Ultron.

Novo visual para A Era de Ultron.

O diretor de A Era de Ultron, Joss Whedon, já revelou que o Gavião Arqueiro (assim como a Viúva Negra e o Hulk) tem uma participação destacada no novo filme, que chega aos cinemas no ano que vem.

Apesar de dizer que seu personagem pode aparecer em Capitão América 3, Renner também lembra que está com a agenda muito cheia para os próximos meses, o que inclui as franquias Missão Impossível e Bourne.

Nick Fury, Viúva Negra e o Falcão devem continuar ao lado do herói.

Nick Fury, Viúva Negra e o Falcão devem continuar ao lado do herói.

O site Super-Hero Hype foi atrás dos diretores de Capitão América 3, Joe e Anthony Russo, e questionou diretamente sobre a participação do Gavião Arqueiro no próximo filme do supersoldado da Marvel, que deve chegar aos cinemas em 2016. Os irmãos Russo foram evasivos, mas disseram que há uma gama de heróis que têm vínculos mais fortes com o Capitão e que podem ser usados no filme. Por outro lado, Joe Russo refletiu sobre o fato dizendo que é uma questão difícil, já que isso já foi feito anteriormente (no caso específico da Viúva Negra).

Joe Russo também disse em entrevista ao Site Comic Book que tem interesse em filmar um grande crossover de personagens da Marvel nos cinemas, nos moldes da maxissérie Guerras Secretas, escrita por Jim Shooter e desenhada por Mike Zeck em 1984, que criou um pretexto para reunir os maiores heróis da editora contra os maiores vilões.

Por outro lado, isso pode ser um prenúncio de que Capitão América 3 pode se transformar em um tipo de Os Vingadores 2.5, ao reunir um grande time de heróis, como os já citados Viúva Negra, Nick Fury, Falcão, Maria Hill, Gavião Arqueiro (e o Soldado Invernal?), além do protagonista. Quem eles combateriam? Talvez um time de vilões? Os Mestres do Terror liderados pelo Barão Zemo?

Não há uma trama básica para Capitão América 3 ainda, mas o longa provavelmente irá continuar a explorar o passado do personagem Soldado Invernal e sua jornada da vilania para o heroísmo. É muito provável que a Viúva Negra e o Falcão também participem.

O Soldado Invernal deve continuar a ter destaque na sequência.

O Soldado Invernal deve continuar a ter destaque na sequência.

Nos quadrinhos, o Gavião Arqueiro tem um vínculo especial com o Capitão América. Este foi o responsável por treiná-lo nas habilidades em combate ao liderá-lo numa das primeiras formações dos Vingadores, apesar de Clint Barton sempre questionar a autoridade de Steve Rogers. Com o passar do tempo, contudo, os dois se tornaram muito amigos. (Saiba mais sobre o Gavião Arqueiro clicando aqui).

Capitão América 3 manterá os roteiristas Christopher Markus e Stephen McFeely e a direção dos irmãos Joe Anthony Russo. Não há confirmações, mas provavelmente, o elenco terá Chris Evans (Steve Rogers/Capitão América), Scarlett Johansson (Natasha Romanoff/ Viúva Negra), Samuel L. Jackson (Nick Fury),  Sebastian Stan (Bucky Barnes/Soldado Invernal), Anthony Mackie (Sam Wilson/Falcão),  Cobie Smulders (Agente Maria Hill), Frank Grillo (Brock Rumlow/ Ossos Cruzados), Emily VanCamp (Sharon Carter/ Agente 13), dentre outros. A estreia será em 06 de maio de 2016.

O Capitão América foi criado por Jack Kirby e Joe Simon em 1941 e foi o maior sucesso dos anos iniciais da Marvel Comics. Após décadas sem ser publicado, foi resgatado para as histórias modernas em Avengers 04, de 1964, por Stan Lee e Jack Kirby, numa história dos Vingadores, grupo que passou a liderar a partir de então.

O Gavião Arqueiro surgiu em Tales of Suspense 57, de 1964, criado por Stan Lee e Don Heck, numa das aventuras do Homem de Ferro. Em seguida, ele foi incorporado aos Vingadores em Avengers 16, de 1965, mantendo-se desde então como um dos mais contumazes personagens da equipe.

Morre o quadrinhista Deodato Borges, criador do Flama (e pai de Mike Deodato Jr.)

O Flama: pioneiro no Brasil.

O Flama: pioneiro no Brasil.

Morreu ontem o desenhista brasileiro Deodato Borges, famoso por ter criado um dos primeiros super-heróis brasileiros: o Flama, 1963. A notícia foi vinculada pelo Jornal da Paraíba (via Omelete).

Deodato Borges vivia em João Pessoa, na Paraíba e atuou como jornalista e radialista. Ele criou o Flama para uma radionovela e, depois, o adaptou aos quadrinhos. O Brasil produziu uma série de super-heróis nos anos 1960, que concorriam com seus pares da Marvel e da DC Comics nas bancas de jornais.

O Flama era inspirado no Spirit de Will Eisner e combatia o crime com um revólver, além de capa e máscara. A revista As Aventuras do Flama foi o primeiro gibi da Paraíba.

O desenhista também era famoso por ser pai de Mike Deodato Jr., que é hoje um dos principais artistas da Marvel Comics, já tendo ilustrado personagens como Homem-Aranha e os Vingadores.

Deodato Borges sofreu uma parada cardiorespiratória enquanto fazia uma sessão de hemodiálise, como parte de um tratamento de um câncer nos rins. Ele tinha 80 anos.

Superman: Revista Action Comics 01 bate novo recorde em leilão

O exemplar recordista: 3 milhões!

O exemplar recordista: 3 milhões!

Mais uma vez, uma revista rara atinge um preço recorde em um leilão.  Após ficar alguns dias disponível no site de leilões virtuais Ebay, Action Comics 01, revista que traz a primeira aparição do Superman e foi publicada em 1938, foi arrematada pelo histórico preço de US$ 3,207 milhões!!!! O exemplar em questão é marcado com a nota 9.0 no  CGC, o que quer dizer que está com um estado de conservação excelente, sem amassados, dobras ou riscos.

O recorde anterior de venda de uma revista em quadrinhos rara era da própria Action Comics 01, cujo outro exemplar – também avaliado com a nota 9,0 e que anteriormente pertenceu ao ator Nicholas Cage – foi vendido por US$ 2,19 milhões, em 2011. Há ainda outro exemplar da mesma revista que foi comercializado por 1 milhão em 2010.

Dentre outros casos de revistas raras no mercado de colecionadores, as mais valorizadas são Amazing Fantasy 15, de 1962 (que trouxe a primeira aparição do Homem-Aranha nos quadrinhos), que já foi vendida por US$ 1,1 milhões; Detective Comics 27, de 1939 (com a estreia do Batman), por 1,07 milhões; além de outras revistas como Batman 01 (850 mil), assim por diante.

No passado recente, a descoberta de uma Action Comics (mesmo em um mal estado de conservação) dentro de uma parede (servindo como isolador térmico) chegou a salvar uma família da falência! Portanto, se tiver uma revista em casa, guarde aí.

A compradora da Action Comics recordista foi a empresa Metropolis/ComicConnect, que é especializada em quadrinhos antigos. Portanto, não estranhe se essa mesma revista voltar ao mercado em 2016 quando do lançamento do filme Batman v Superman – Dawn of Justice e ser vendida por um preço ainda maior.

Action Comics 01 traz histórias de vários personagens, dentre os quais a estreia do Superman, numa aventura escrita por Jerry Siegel e desenhada por Joe Shuster, na qual o vigilante uniformizado tenta impedir que um prisoneiro inocente seja condenado à morte. A origem do personagem também é contada rapidamente em alguns poucos quadros de resumo. A pequena história também mostra o primeiro encontro entre o homem de aço e a repórter Lois Lane. Saiba mais sobre o personagem e suas origens clicando aqui.

Superman foi criado por Jerry Siegel e Joe Shuster em 1938 e desde então é publicado pela DC Comics.

Guardiões da Galáxia: Filme já é maior bilheteria do ano nos EUA

A equipe: obscuros nos quadrinhos, mas sucesso nos cinemas.

A equipe: obscuros nos quadrinhos, mas sucesso nos cinemas.

Um fato curioso ocorreu este fim de semana nos cinemas dos EUA. Em sua quarta semana de exibição, Guardiões da Galáxia, adaptação da equipe de super-heróis cósmicos da Marvel Comics, realizado pelo braço cinematográfico da empresa, o Marvel Studios, voltou ao primeiro lugar do ranking de arrecadação nos cinemas neste fim de semana, batendo As Tartarugas Ninjas (que ficaram duas semanas no topo) e o estreante Sin City – A Dama Fatal. Como se não bastasse voltar ao topo do ranking semanal após um mês de estreia, o longa espacial da Marvel acaba de se tornar a maior bilheteria do ano nos EUA, com a marca de US$ 252 milhões, batendo Transformers – A Era da Extinção, que acumulou 243 milhões.

Em termos mundiais, Transformers continua tranquilo na frente, com US$ 1,05 bilhões; enquanto Guardiões da Galáxia acumula 430,7 milhões; mas não estreou ainda em mercados importantes, como Japão e China. Isso quer dizer que os aventureiros espaciais da Marvel têm potencial de bater de frente com os robôs automotivos da Hasbro.

***

Em Guardiões da Galáxia o terráqueo Peter Quill (abduzido da Terra quando tinha 8 anos de idade), também conhecido como Senhor das Estrelas (ou Star-Lord) atua como um ladrão mercenário ao longo da galáxia, associado ao grupo conhecido como Saqueadores (Ravens), liderados pelo canalha Yundu. Ao tomar posse de uma misteriosa orbe esquecida em um planeta desabitado, Quill se envolve em uma frenética procura pelo objeto, que é desejado pelo terrorista Ronan, um desertor do Império Kree, que descorda do pacto de paz realizado com o planeta Xandar, lar da polícia intergaláctica Corporação Nova. Capturado, o Senhor das Estrelas termina forjando uma aliança improvável com a assassina Gamora; a dupla de caçadores de recompensas Rocket e Groot; e o vingativo Drax, o destruidor; que tentarão desesperadamente impedir os planos genocidas de Ronan, que está aliado ao temido Thanos, que cede sua filha adotiva, Nebula, para auxiliar na posse da orbe, numa aliança que envolve também o Colecionador.

Guardiões da Galáxia é dirigido por James Gunn, que também reescreveu o roteiro que antes passou pelas mãos de Nicole Pearlman e Chris McCoy. O elenco traz Chris Pratt  (Star-Lord); Zoe Saldana (Gamora); Bradley Cooper (voz de Rocket Raccoon); o lutador de MMA Dave Bautista (Drax, o destruidor); Lee Pace (Ronan, o acusador); Karen Gillan (Nebula); Vin Diesel(voz de Groot); Michael Rooker (Yundu);  Djimon Hounsou (Korath); Ophelia Lovibond (Carina Tanivan); com participações especiais de Glenn Close (Comandante Irani Rael, líder da Tropa Nova), Benício Del Toro (Colecionador),  John C. Reilly (Agente Nova Rhomann Dey), e Josh Brolin (Thanos). A estreia foi 1º de agosto de 2014. Ele integra a Fase 2 do Marvel Studios e tem conexões com Os Vingadores 2 – A Era de Ultron, que sai no ano que vem.

Os Guardiões da Galáxia é um time de heróis cósmicos, que atua no Espaço Sideral e surgiu em 1969, na revista Marvel Super-Heroes 18, criados por Arnold Drake e Gene Colan. Coadjuvantes do Universo Marvel e vindos do futuro, participaram de histórias dos Vingadores, Defensores e Thor. Uma nova versão da equipe, com personagens do presente, surgiu na maxissérie Aniquilação: Conquista, em 2008, criada por Dan Abnett e Andy Lanning, trazendo como membros Star Lord, Gamora, Groot, Rocket Racoon e Drax, o destruidor, dentre outros.

Roger Water lançará filme sobre a turnê The Wall no Festival de Cinema de Toronto

Roger Waters nos shows de The Wall: filme em festival.

Roger Waters nos shows de The Wall: filme em festival.

O cantor e compositor Roger Waters, antigo líder da banda britânica Pink Floyd, irá lançar no Festival de Cinema de Toronto o filme Roger Waters – The Wall, que captura performances da turnê homônima realizada entre 2011 e 2013 ao redor do mundo. A excursão realizou 219 shows e arrecadou mais de US$ 450 milhões, sendo uma das mais lucrativas da contemporaneidade.

O filme é creditado ao próprio Waters e ao Diretor Criativo da turnê, Sean Evans. Os shows foram marcados por um grande espetáculo visual e cênico, com telões, fogos de artifício, bonecos gigantes, um muro de 15 metros de altura construído ao longo do concerto (para ser demolido no final) e até um avião que se choca contra o muro.

The Wall leva aos palcos o conteúdo do álbum homônimo gravado pela antiga banda de Waters, o Pink Floyd,  e lançado originalmente em 1979, com um grande sucesso. A banda também excursionou com uma parafernália similar, embora ligeiramente mais modesta, por causa da tecnologia da época. O disco é uma ópera-rock que traz a história de um roqueiro que passa por uma grave crise existencial de meia idade, enquanto é atormentado por lembranças do pai morto na guerra; da mãe dominadora; da ex-esposa infiel; dos traumas da infância; e da escola autoritária; o que o leva a ter um colapso nervoso e ficar em estado quase catatônico.

Show de The Wall veio ao Brasil: espetáculo visual.

Show de The Wall veio ao Brasil: espetáculo visual.

Roger Waters criou todo o conceito em torno de The Wall e assina o disco quase sozinho, apenas com contribuições casuais (mesmo que fundamentais) de David Gilmour (o guitarrista do Pink Floyd). A gravação do álbum foi extremamente traumática para a banda, levando ao processo que terminaria com a saída de Waters do grupo em 1985 (enquanto Gilmour seguiria com a banda por mais 11 anos). Saiba mais sobre o disco clicando aqui.

O álbum já rendeu dois filmes: um com atores, Pink Floyd – The Wall, com um musical dirigido por Alan Parker, lançado em 1982; e outro chamado The Wall Live in Berlin, em 1990, na qual Roger Waters reprisou o espetáculo ao vivo de 1980 cercado pelos maiores artistas da época (Scorpions, Bryan Adams, Cindy Lauper e Sineah O’Connor etc.) para comemorar a queda do Muro de Berlin e a unificação da Alemanha.

Na última década, Roger Waters tem se dedicado a revisitar sua obra com o Pink Floyd, já tendo realizado uma turnê sobre o disco Darkside of the Moon (de 1973), em 2007. A turnê de The Wall, porém, foi a mais ousada e grandiosa de todas. À revista Rolling Stone, o compositor reconheceu que jamais fará algo maior:

Eu não posso superar essa turnê. Em primeiro lugar, você tem que aceitar o fato de que não vou viver para sempre… Você apenas tem que aceitar quando faz uma coisa tão enorme quanto esta turnê.

O Pink Floyd na época de The Wall: relações rompidas.

O Pink Floyd na época de The Wall: relações rompidas. Waters, Mason, Wright e Gilmour.

A turnê The Wall iniciou no O2 Arena, em Londres, em maio de 2011; num concerto especial que reuniu o Pink Floyd pela última vez, com as participações do guitarrista David Gilmour e do baterista Nick Mason. E também passou no Brasil em março de 2012 com concertos em São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre.

Atualmente, Roger Waters prepara um novo disco solo – o primeiro de rock desde 1992, pois já lançou uma ópera nesse meio tempo – que deve chegar às lojas no ano que vem. Ao mesmo tempo, Gilmour e Mason preparam um novo álbum do Pink Floyd, com gravações realizadas em 1994, mas ainda inéditas.

***

O Pink Floyd surgiu em Londres, em 1965, e se tornou um dos maiores exponentes do Movimento Psicodélico com seu primeiro disco, em 1967. Era formado por Syd Barrett(vocais e guitarra), Roger Waters (baixo e vocais), Richard Wright (teclados e vocais) e Nick Mason (bateria), mas o primeiro foi substituído por David Gilmour em 1968. Depois, a banda se tornou uma das fundadoras do chamado rock progressivo e após anos na cena underground, alçou à categoria de uma das bandas mais populares do planeta pelo sucesso do disco Darkside of the Moon, de 1973. O grupo viveu várias crises nos anos 1980, que resultou na saída de membros, e encerrou as atividades em 1996. Poucas reuniões ocorreram depois disso.

Batman v Superman: Flash pode estar mesmo no filme e parte da trama será em Washington, DC

Montagem de fã com as imagens oficiais de Dawn of Justice: Batman e Superman juntos.

Montagem de fã com as imagens oficiais de Dawn of Justice: Batman e Superman juntos.

Mais uma rodada de rumores acerca de Batman v. Superman – Dawn of Justice, sequência de Superman – O Homem de Aço, o reinício da franquia cinematográfica da Warner Bros. sobre o personagem da DC Comics, que colocará o homem-morcego contra o último filho de Krypton, resultando no primeiro encontro cinematográfico dos dois mais icônicos de todos os super-heróis. Primeiramente, cresceram os indícios de que o ator Scoot McNairy esteja interpretando o supervelocista The Flash, outro membro da Liga da Justiça, no longa. O motivo é que paparazzis flagraram o ator no set de gravação usando meias verdes, daquelas usadas para efeitos de CGI. Fãs logo relacionaram as meias a algum efeito de velocidade que envolveria o Flash.

Para por lenha na fogueira, ao ser entrevistado pelo site Schmoes Knows, o ator disse que espera fazer parte do Universo DC no Cinema por mais algum tempo, aumentando os indícios de que tem um contrato para vários filmes e pode, portanto, viver mesmo o Flash, que voltaria em um filme da Liga da Justiça (em 2017) e tem agendado, por fim, um filme em parceria com o Lanterna Verde para 2018.

O site Comic Book Resources, por sua vez, afirma que o Flash estará mesmo em Dawn of Justice, de modo que no final do longa, parte da Liga da Justiça irá se reunir para combater um vilão ainda não revelado – e que a maioria ainda pensa ser Apocalipse (Doomsday, no original), o famoso monstro que matou o Superman nos quadrinhos, na célebre história A Morte do Superman, de 1992. (Inclusive, há indícios, também, de que o homem de aço será pelo menos “dado como morto” no meio do filme!).

Scoot McNairy: Asa Noturna? Flash? Metallo? Ninguém?

Scoot McNairy: Asa Noturna? Flash? Metallo? Ninguém?

Essa versão prévia da Liga da Justiça terá – caso os rumores sejam verdadeiros – como membros Superman, Batman, Mulher-Maravilha, Aquaman, Ciborgue e o Flash. É uma reunião e tanto. Ainda mais para um filme que tem apenas os dois primeiros no título. O CBR acrescenta que o Lanterna Verde não aparecerá, já que a Warner quer introduzi-lo com calma e o fará no filme da Liga da Justiça, como uma maneira, também, de diminuir os efeitos negativos do filme solo do personagem, de 2011, que foi um fracasso retumbante nas bilheterias.

Flash já está na TV.

Flash já está na TV.

Entretanto, há alguns problematizadores para o rumor do Flash. Atualmente, há uma série de TV do personagem prestes a estrear (veja mais aqui) e ao contratar um outro ator para vivê-lo no cinema – na TV é interpretado por Grant Gustin – mais uma vez a Warner/DC perde a oportunidade de unir seu universo live action tal qual fez a concorrente Marvel com seus filmes e a série de TV Agents of SHIELD e uma nova leva de séries que virão em seguida (Agent Carter, Demolidor etc.).

Muito embora seja bem possível que a Warner/DC faça exatamente isso – manter os universos do cinema e TV totalmente separados – há outros elementos contra os rumores que envolvem as meias verdes de McNairy e o Flash: vários velocistas dos quadrinhos estão sendo adaptados ao live action neste exato momento (o próprio Flash na TV; e o personagem Mercúrio da Marvel apareceu em X-Men – Dias de Um Futuro Esquecido e voltará às telas em outra versão em Os Vingadores 2 – A Era de Ultron) e nenhum deles usou esse recurso nas gravações.

McNairy e suas meias verdes nos sets de filmagem: mutilado?

McNairy e suas meias verdes nos sets de filmagem: mutilado?

À visão do HQRock, as meias verdes de Scoot McNairy parecem muito mais realizadas para produzirem o efeito de uma mutilação de membros – seu personagem perderia as pernas – do que de velocidade. Afinal, é exatamente esse recurso que se usa quando se precisa criar cenas desse tipo no cinema de hoje. Caso o personagem de McNairy for mutilado no filme – talvez até nas cenas que, segundo outros rumores, se passariam na batalha final entre o Superman e o General Zod, mostrada em O Homem de Aço, que seriam recapituladas neste novo filme para introduzir a figura de Bruce Wayne em meio aos eventos (veja mais sobre isso aqui) – abrem-se de novo as possibilidades de que o ator esteja fazendo o vilão Metallo, que poderia ser mutilado, ficar com ódio do Superman e se submeter a um teste com Kryptonita para se tornar um ciborgue superpoderoso, criado por Lex Luthor.

Versão mais radical de Metallo, como ciborgue: no filme?

Versão mais radical de Metallo, como ciborgue: no filme?

Assim, Metallo poderia ser o “vilão físico” em vez de Apocalipse. Ou seria introduzido para voltar em O Homem de Aço 2, que deve chegar aos cinemas em 2018.

Por fim, o site Batman-News, que vem trazendo uma série de furos sobre Dawn of Justice, trouxe uma informação interessante hoje: parte da trama se passará em Washington, DC, a capital dos EUA. Paparazzis flagraram veículos nos sets de filmagem caracterizados como daquela cidade, que seria a terceira a aparecer no filme, que terá também as fictícias Metrópolis e Gotham City, lar do Superman e do Batman, respectivamente. O site afirma ter tido acesso ao roteiro e diz que uma grande cena de ação que se passará em Washington foi gravada em estúdio no mês de julho. Na trama, o homem de aço irá ao Congresso dos EUA responder pela grande destruição de Metrópolis por causa da batalha com Zod. Parte do público o considera salvador do mundo, mas outra parte o julga culpado pelo o que aconteceu, já que Zod não viria a nosso planeta se não fosse por sua presença aqui.

O prédio do Capitólio, em Washington, DC, onde fica o Congresso dos EUA.

O prédio do Capitólio, em Washington, DC, onde fica o Congresso dos EUA.

Com certeza, é um elemento muito bom da história que pode ser bem usado no filme.

O site também disse, esses dias, que a kryptonita – ao contrário da maioria das versões, em que é um minério vindo do planeta Krypton – será produzida artificialmente por Lex Luthor por meio dos restos da Máquina de Terraformação usada por Zod em O Homem de Aço.

Desse modo, embora a superlotação de heróis seja algo extremamente preocupante (como vão dar espaço para desenvolvê-los em tão pouco tempo de tela e ainda contar a história de rivalidade entre o Batman e o Superman?), os outros elementos da trama parecem cada vez mais promissores.

***

Em Batman v. Superman – Dawn of Justice, um Batman mais experiente irá se contrapor ao recém-surgido Superman, criando algum tipo de conflito entre ambos, mais ou menos nos parâmetros da minissérie Batman: O Cavaleiro das Trevas, escrita e desenhada por Frank Miller, em 1986. Segundo os informes até agora, será um “novo” Batman e não uma sequência da Trilogia Cavaleiro das Trevas, embora a premissa de um homem-morcego mais experiente seja justamente adequada a isso.

Mulher-Maravilha também terá uma (pequena?) participação no filme. Lex Luthor é o vilão principal, mas haverá outro antagonista, provavelmente, mais físico, que pode ser alguém como Doomsday (Apocalypse), Metallo ou Parasita. A cidade de Detroit será o modelo para Metrópolis e para Gotham City também. As filmagens principais estão ocorrendo no Estado de Michigan.

Batman v. Superman – Dawn of Justice  é produzido por Deborah Snyder, com história de David S. Goyer (dos filmes do Batman e O Homem de Aço), roteiro de Chris Terrio (de Argo) e dirigido por Zack Snyder (de 300 Watchmen), funcionando como uma sequência de Superman – O Homem de Aço. O elenco traz Henry Cavill (Superman/Clark Kent), Ben Affleck (Batman/Bruce Wayne), Amy Adams (Lois Lane),  Jesse Eisenberg (Lex Luthor), Gal Gadot (Diana Prince/ Mulher-Maravilha), Laurence Fishburne (Perry White), Diane Lane (Martha Kent), Jeremy Irons (Alfred Pennyworth), Tao Okamoto (Mercy Graves), além de Holly Hunter, Callan Mulvey e Scoot McNairy em papeis não revelados; e a participação especial de Jason Mamoa (Orin/ Aquaman). O lançamento será em 25 de março de 2016.

Superman foi criado por Jerry Siegel e Joe Shuster em 1938 e desde então é publicado pela DC Comics.

Batman foi criado pelo cartunista Bob Kane em 1939 e desde então é publicado pela DC Comics.

Agents of SHIELD: Heroína Harpia aparecerá na série

Harpia em seu velho uniforme dos anos 1980.

Harpia em seu velho uniforme dos anos 1980.

A segunda temporada de Agents of SHIELD, série de TV adaptando os personagens da agência de espionagem da Marvel Comics, produzido pela Marvel TV e exibido na rede ABC, terá a estreia da heroína Harpia (Mockinbird, no original) no Universo Live Action da Marvel. 

Nos quadrinhos, Barbara “Bobbi” Morse, a Harpia, é uma agente da SHIELD que se apaixona pelo Gavião Arqueiro e termina se transformando também em uma heroína uniformizada e membro dos Vingadores

Luta entre Harpia e o Gavião Arqueiro na minissérie de 1983.

Luta entre Harpia e o Gavião Arqueiro na minissérie de 1983.

Ela foi criada pelo escritor Gerry Conway e o desenhista Barry Windsor-Smith e estreou em Astonishing Tales 06, de 1971, como coadjuvante de uma história de Ka-Zar, uma versão do Tarzan pertencente à Marvel. Introduzida como uma cientista (bióloga), a personagem continuou aparecendo naquelas histórias ao longo dos anos 1970 e também se envolveu na origem do personagem Man-Thing (o Homem-Coisa), outro obscuro personagem da editora. Nas aventuras de Ka-Zar, mais tarde, o escritor Mike Friendrich revelou que Morsi também era a Agente 19 da SHIELD, em 1972

No fim dos anos 1970, o escritor Mark Gruenwald criou uma vilã chamada Mockinbird para a galeria de inimigas da Mulher-Aranha, heroína cujo o título escrevia. Contudo, após sair da revista sem utilizar a nova criação, o roteirista terminou cedendo sua criação ao roteirista Steven Grant, que fez a estreia de Harpia como heroína em Marvel Team-Up 95, de 1980, mesclando aquele novo conceito à personagem Bobbi Morse já existente.

Um dos principais casais dos Vingadores.

Um dos principais casais dos Vingadores.

Marvel Team-Up era uma revista que trazia histórias do Homem-Aranha ao lado de algum outro personagem da Marvel. Naquela edição, Harpia é apresentada como uma ex-agente da SHIELD que adotou o codinome Harpia para investigar a corrupção dentro da agência. Em sua caçada, unem-se o aracnídeo e o diretor da SHIELD Nick Fury

Mark Gruenwald retomou a personagem para si colocando-a como coadjuvante (e interesse amoroso) do Gavião Arqueiro na minissérie Hawkeye, de 1983, com desenhos de Bret Breeding. Gruenwald também era editor da revista Avengers e convenceu o escritor Roger Stern a colocar a dupla da revista.

Roger Stern e o desenhista Bob Hall colocaram Gavião Arqueiro e Harpia como personagens coadjuvantes dos Vingadores a partir de Avengers 239, de 1983, e Bobbi Morse é apresentada como esposa de Clint Barton na edição 241. 

Os Vingadores da Costa Oeste em sua própria revista.

Os Vingadores da Costa Oeste em sua própria revista.

Em seguida, em 1984, Stern e Hall lançaram a minissérie West Coast Avengers, que apresentou os Vingadores da Costa Oeste, uma subdivisão da equipe principal, liderara por Gavião Arqueiro e tendo como membros Harpia, Homem de Ferro, Magnum (Wonderman, no original) e Tigresa

Um ano depois, West Coast Avengers virou uma revista mensal com as aventuras da nova equipe. Harpia continuou ligada até a edição 37, de 1987 (por Steve Englehart e Al Milgron), quando se demitiu dos Vingadores e terminou o casamento com o Gavião Arqueiro em decorrência do fato de ter deixado propositadamente o aventureiro Cavaleiro Fantasma cair para a morte de um desfiladeiro. O Cavaleiro Fantasma havia abusado sexualmente dela em uma edição anterior.

Ela voltou pouco tempo depois, em Avengers West Coast 41, de 1989, escrita e desenhada por John Byrne, que deu início a uma nova fase da equipe. Inicialmente apenas uma coadjuvante, ela terminaria readimitida na equipe e assim permaneceria na temporada seguinte da revista, nas mãos do casal de escritores Roy e Dann Thomas

Harpia no desenho animado dos Vingadores em 2012.

Harpia no desenho animado dos Vingadores em 2012.

Em Avengers West Coast 89 e 90, Harpia é sequestrada pelo robótico Ultron e após ser salva pelo Gavião Arqueiro, o casal termina se reconciliando. Contudo, a personagem é morta em um confronto contra Mefisto na edição 100, de 1993.

Contudo, como ninguém fica morto muito tempo nas HQs, Harpia terminou reaparecendo viva no final da minissérie Invasão Secreta, de 2007. Na trama, os Novos Vingadores descobrem que os alienígenas Skrulls – que têm a habilidade de assumirem a forma de outros seres – há anos invadiram a Terra e trocaram de lugar com figuras-chaves do planeta para humilhar e dominar o globo e os Vingadores, em vingança a batalhas passadas. 

Clint Barton, então usando a identidade de Ronin, descobre que a Bobbi Morse que morreu anos antes era, na verdade, uma Skrull infiltrada – a troca teria ocorrido durante o cativeiro com Ultron – e que, portanto, a verdadeira Harpia estava viva, sob o domínio dos alienígenas. 

O novo visual da Harpia.

O novo visual da Harpia.

A ideia de trazê-la de volta a vida foi do editor Jim McCann e foi acatada pelo escritor de Invasão Secreta, Brian Michael Bendis. A partir de então, Harpia voltou a fazer parte dos (agora Novos) Vingadores e passou a ser retratada como uma heroína mais durona, com um visual melhorado significativamente também.

Adrianne Palicki já foi a Mulher-Maravilha e agora será a Harpia.

Adrianne Palicki já foi a Mulher-Maravilha e agora será a Harpia.

Voltando à série de TV, Harpia será interpretada por Adrianne Palicki, famosa dos fãs de HQs por ter interpretado a Mulher-Maravilha no Piloto da série de TV que não foi aprovado pela CBS em 2011. O release oficial da Marvel TV informa que a aparição de Bobbi Morse será uma participação especial, mas tem potencial para voltar a ocorrer no futuro (dependendo da recepção do público, claro). 

Os fãs mais afoitos, obviamente, já esperam vê-la interagir com o Gavião Arqueiro no cinema. Quem sabe em Os Vingadores 3, em 2019? Ou antes…

A nova temporada de Agents of SHIELD estreia em setembro próximo. 

 

Jimi Hendrix: Dois álbuns “inéditos” serão lançados

Hendrix ao vivo em Woodstock: álbuns "novos".

Hendrix ao vivo em Woodstock: álbuns “novos”.

Aclamado como o mais importante e influente guitarrista da história, o roqueiro norteamericano Jimi Hendrix terá dois “novos” álbuns lançados no mercado: The Cry of Love e Rainbow Bridge.

Na verdade, ambos os discos foram lançados de modo pirata – à revelia da gravadora do artista e de seus herdeiros legais – em 1971, um ano após a morte do músico. Ganharam várias reedições nos anos 1970, mas sumiram do mercado em décadas mais recentes quando houve a organização do catálogo do artista e o fim das disputas legais em torno de seu legado.

Para explicar: Jimi Hendrix iniciou a carreira como músico de apoio de vários artistas de R&B e rock dos EUA e, por realizar gravações como sessionman, tinha contratos com algumas gravadoras. Em 1965, Hendrix abandonou essa atividade para tentar a sorte em Nova York e emplacar como artista solo ou líder de banda. Foi no Greenwitch Village que o guitarrista ficou conhecido (e apreciado) pelos roqueiros britânicos que visitavam a cidade, como os Beatles, os Rolling Stones e os The Animals. Coube ao baixista desta última banda, Chad Chandler, que estimulado pela ex-namorada do stone Keith Richards, Linda Keith, terminou pressionando o músico nascido em Seattle para ir à Inglaterra tentar a carreira lá.

The Cry of Love...

The Cry of Love…

A ideia deu certo. Em Londres, em 1966, Hendrix montou a banda The Jimi Hendrix Experience – com os britânicos Noel Reading no baixo e Mitch Mitchell na bateria – e emplacou uma série de shows de sucesso e a gravação de singles que explodiram nas paradas. O Experience lançou três álbuns – Are You Experienced?, Axis: Bold as Love e Electric Ladyland – entre 1967 e 1968 e, dissolvido, Hendrix prosseguiu montando outras bandas de curta duração.

Entre 1969 e 1970, Hendrix lançou oficialmente apenas o álbum ao vivo Band of Gypsies – em 1970, com a banda homônima que durou poucas semanas – mas apresentou um trabalho obsessivo de gravações em vários estúdios diferentes até morrer afogado pelo próprio vômito (vitimado pela overdose de álcool e drogas) em 18 de setembro de 1970, em Londres.

...e Rainbow Bridge: piratas de sucesso.

…e Rainbow Bridge: piratas de sucesso.

Aproveitando-se dos contratos prévios e mal formulados e a ausência de uma administração profissionalizada do legado do guitarristas, as gravadoras despejaram no mercado literalmente dezenas de álbuns póstumos de Hendrix, utilizando algumas das gravações que realizou antes da fama (entre 1962 e 1965), muitas faixas ao vivo (de todas as fases), mas principalmente aquelas sessões de estúdio em 1969-1970. The Cry of Love e Rainbow Bridge são apenas os casos mais célebres, já que foram editados pela gravadora do artista e tidos como oficiais.

No início dos anos 2000, a família de Hendrix conseguiu organizar o catálogo do artista e lançou a discografia do músico em versão oficial, criando um novo produto – o disco The First Rays of the New Rising Sun – “resumindo” e trazendo o “melhor” do material de 1969-1970.

Mas parece que o fundo do taxo ainda não foi atingido.

Apesar de terem circulado no mercado tradicional nos anos 1970, será a primeira vez que Rainbow Bridge ganhará uma versão em CD. Vale lembrar que, embora a capa original afirmasse ser a trilha sonora do filme homônimo (que traz uma apresentação do guitarrista no Rainbow Theatre em Londres, em 1970), o disco traz gravações de estúdio e apenas uma faixa ao vivo (e ainda assim realizada nos EUA).

The Cry of Love e Rainbow Bridge serão remasterizados e com áudios de alta resolução e estarão disponíveis nas lojas a partir de 16 de setembro.

Guardiões da Galáxia: Bilheteria ultrapassa a marca de 400 milhões e caminha para ser um dos maiores sucessos do ano

Guardiões da Galáxia: a Marvel arriscando e acertando na mosca, de novo.

Guardiões da Galáxia: a Marvel arriscando e acertando na mosca, de novo.

Guardiões da Galáxia, adaptação da equipe de super-heróis cósmicos da Marvel Comics, realizado pelo braço cinematográfico da empresa, o Marvel Studios, continua sua carreira de sucesso nas bilheterias. Após surpreender público e crítica com sua qualidade e causar grande sensação, o longametragem agora segue uma carreira vitoriosa de sucesso explosivo. Neste seu terceiro fim de semana em exibição, o filme ultrapassou a marca dos US$ 418,7 milhões de bilheteria no mundo, consolidando-se como um dos maiores sucessos do ano e sério candidato a maior arrecadação de 2014.

Apenas nos EUA, o filme arrecadou US$ 222,3 milhões no total, sendo  24,7 milhões apenas neste fim de semana. E isso levando em consideração que o filme não estreou em mercados importantes como Japão e China.

Até agora, a maior bilheteria do ano está com Transformers – A Era da Extinção, que fez mais de US$ 1 bilhão. Atrás dele temos apenas super-heróis: X-Men – Dias de Um Futuro Esquecido, com 744 milhões; Capitão América – O Soldado Invernal, com 714 milhões; e O Espetacular Homem-Aranha 2 – A Ameaça de Electro, com 708,2 milhões.

Numa leitura mais pessimista, Guardiões da Galáxia deve pelo menos bater de frente com franquias estabelecidas como X-Men e Homem-Aranha ou bem famosas como Capitão América. Nada mal para um time de heróis incomuns e obscuros, desconhecidos até dos leitores de quadrinhos contumazes.

***

Em Guardiões da Galáxia o terráqueo Peter Quill (abduzido da Terra quando tinha 8 anos de idade), também conhecido como Senhor das Estrelas (ou Star-Lord) atua como um ladrão mercenário ao longo da galáxia, associado ao grupo conhecido como Saqueadores (Ravens), liderados pelo canalha Yundu. Ao tomar posse de uma misteriosa orbe esquecida em um planeta desabitado, Quill se envolve em uma frenética procura pelo objeto, que é desejado pelo terrorista Ronan, um desertor do Império Kree, que descorda do pacto de paz realizado com o planeta Xandar, lar da polícia intergaláctica Corporação Nova. Capturado, o Senhor das Estrelas termina forjando uma aliança improvável com a assassina Gamora; a dupla de caçadores de recompensas Rocket e Groot; e o vingativo Drax, o destruidor; que tentarão desesperadamente impedir os planos genocidas de Ronan, que está aliado ao temido Thanos, que cede sua filha adotiva, Nebula, para auxiliar na posse da orbe, numa aliança que envolve também o Colecionador.

Guardiões da Galáxia é dirigido por James Gunn, que também reescreveu o roteiro que antes passou pelas mãos de Nicole Pearlman e Chris McCoy. O elenco traz Chris Pratt  (Star-Lord); Zoe Saldana (Gamora); Bradley Cooper (voz de Rocket Raccoon); o lutador de MMA Dave Bautista (Drax, o destruidor); Lee Pace (Ronan, o acusador); Karen Gillan (Nebula); Vin Diesel (voz de Groot); Michael Rooker (Yundu);  Djimon Hounsou (Korath); Ophelia Lovibond (Carina Tanivan); com participações especiais de Glenn Close (Comandante Irani Rael, líder da Tropa Nova), Benício Del Toro (Colecionador),  John C. Reilly (Agente Nova Rhomann Dey), e Josh Brolin (Thanos). A estreia foi 1º de agosto de 2014. Ele integra a Fase 2 do Marvel Studios e tem conexões com Os Vingadores 2 – A Era de Ultron, que sai no ano que vem.

Os Guardiões da Galáxia é um time de heróis cósmicos, que atua no Espaço Sideral e surgiu em 1969, na revista Marvel Super-Heroes 18, criados por Arnold Drake e Gene Colan. Coadjuvantes do Universo Marvel e vindos do futuro, participaram de histórias dos Vingadores, Defensores e Thor. Uma nova versão da equipe, com personagens do presente, surgiu na maxissérie Aniquilação: Conquista, em 2008, criada por Dan Abnett e Andy Lanning, trazendo como membros Star Lord, Gamora, Groot, Rocket Racoon e Drax, o destruidor, dentre outros.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 114 outros seguidores